Nodame Cantabile ~Finale~ – Conclusão

Olá! Como estão? Eu estou correndo tanto no blog quanto na vida, faculdade começando a apertar e se eu pretendo fazer algumas coisas preciso realmente me mexer mais rápido. Por isso (e por já estar passando do tempo), trago nessa segunda-feira mais um post de conclusão, Nodame Cantabile ~Finale~. Diferente dos posts costumeiros, esse talvez traga alguns spoilers, por isso, se você não quer saber detalhes sobre o final desse anime, não continue lendo, esteja avisado.

Pelo nome do meu blog é fácil perceber o carinho que tenho pela série animada Nodame Cantabile. Falo de “série animada” por que nunca li nada do manga e estou bem atrasado com as versões em live-actions. A primeira temporada, Nodame Cantabile, lançada em 2007 foi uma das maiores surpresas positivas que tive no mundo dos animes, por isso, tudo que vem com a marca me dá uma grande ansiedade. Não foi diferente com a segunda temporada, ao contrário da maioria das pessoas, eu gostei bastante de Nodame Cantabile – Paris Hen, pois soube apresentar um romance equilibrado e cenas musicais bem realizadas, realmente nunca entendi o por quê da imagem negativa que tantos tiveram com a segunda temporada em 2008.

Por isso, 2010 começou de maneira empolgante para mim em se tratando da série. Afinal (e desculpem o trocadilho), era a temporada final! Não há escapatória quando se trás “Finale” no nome do anime (ok, sempre há uma escapatória, tanto que já estão confirmados um especial e um OVA para o futuro)! Terminar uma série adorada por tantos (e por mim!) era algo realmente apreensivo. A animação da série, produzida novamente pelo ótimo estúdio J.C. Staff continuava belíssima, senão melhor que suas temporadas antecessoras, com movimentos feitos em CGI melhores do que nunca e mais fluidos (algo bem criticado por alguns na primeira temporada, o que eu realmente acho desnecessário, mas enfim).

Porém, ao acompanhar ~Finale~, o sentimento era de estar assistindo a uma série certamente boa, bem feita, e isso pode ser visto pelas notas no gráfico, que ficam ao redor de nove. Mas toda a empolgação que eu tinha com as temporadas anteriores não aparecia episódio por episódio, assistia e não sentia nenhuma grande emoção. A verdade é que ~Finale~ passou boa parte dos seus poucos episódios sem fazer grande coisa, sem evoluir os personagens, sem evoluir a história, sem coisa alguma.

Somente um único episódio, o nove, re-acendeu o carisma da séria em uma espetacular sequência onde Nodame finalmente fez sua estréia tocando para uma orquestra coordenada pelo maestro Stresemann. O episódio lembrou muito o também incrível episódio 11 da primeira temporada, quando ao invés de Nodame, era Chiaki quem tocava ao lado do excêntrico maestro.

E o que falar de Chiaki? Passou boa parte da temporada perdido, quando muito do seu carisma vinha justamente da sua segurança (e inseguranças por baixo). Chiaki evoluiu bastante em sua carreira, o que foi um ponto positivo para a série, mas isso era algo previsível. O que realmente esperávamos era o que se daria após o reencontro com o seu mestre, o Maestro Vieira. Por fim, nada aconteceu e esse lado da história foi deixado de lado.

Após o ótimo episódio nove, a esperança de uma final bem feito voltava a ser alta, mas infelizmente não foi o que aconteceu. Pelos poucos episódios que a série teve é até de se entender, mas Nodame Cantabile merecia um final para ser degustado, apreciado, assim como as músicas que a série apresenta e fizeram tantos se apaixonarem. O que se viu foi uma corrida para tentar amarrar nós, resultando novamente no mesmo nível do resto da série, bom, mas muito longe do que era esperado e merecido.

A esperança que resta é nos OVA’s e especiais que ainda virão, que esperamos que dê um final digno à série. Nodame Cantabile não nasceu para ser uma série mediana, mas sim para estar no alto, por isso fico no aguardo. Enquanto isso é torcer para que as versões live-actions, que até onde assisti eram bem semelhantes ao anime, vão por um caminho melhor e tragam melhores emoções.

Gyabo!

Esse post foi publicado em Animes, Conclusões e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Nodame Cantabile ~Finale~ – Conclusão

  1. VanessaC. disse:

    Acho que nunca comentei aqui, mas sigo seu blog há um bom tempo. Só acho que nunca tive coragem de comentar.

    O caso é: eu também não fiquei muito contente com esse final de Nodame. Confesso que chorei horrores, mas é porque acompanho desde a metade da primeira temporada e posso dizer que é minha série preferida até agora, e espero que não mude.

    O jeito como a música clássica foi abordada foi o que mais me agradou (diferente de “La Corda D’Oro” que fazia a menina aprender ao tocar por magia, com a Nodame foi talento e esforço) e foi o que me instigou a aprender a tocar piano também.

    Chorei, porque eles lembraram de coisas do começo e porque foi estranho lembrar de como eu sempre fiquei animada com isso. Chorei principalmente quando tocou o concerto para dois pianos e foi como lembrar de tudo que já aconteceu ali.

    Esperava mais de Nodame, apesar disso tudo. Fiquei emocionada por pensar que estava acabando, mas, definitivamente, esperava mais.

    O comentário deve estar meio confuso e grande demais. Talvez pessoal demais. Acho que é o efeito-pós-Nodame em mim.

  2. Pers disse:

    Estou terminando a terceira temporada e confesso que agora fiquei com medo do final. Amo demais a Nodame, assim como todo gênio, ela é excêntrica e incompreendida.

    Lindo o anime, um trabalho muito bem feito. Chorei horrores nos episódio 8 e 9!

    Parabéns pelo post! Gyabbo!

Os comentários estão encerrados.