Gyabbo! Cast Piloto³ – Conrad e cancelamentos

Nessa quarta-feira o site Anime Pró lançou uma notícia sobre o cancelamento oficial dos trabalhos da editora Conrad com diversos mangas, tanto alguns que já haviam sido finalizados quanto outros que ainda estavam no meio do caminho. Você pode ler a notícia inteira aqui. Para ler mais comentários meus sobre a decadência da Conrad também há esse post.

Aproveitando o assunto eu resolvi criar o piloto do Gyabbo! Cast, que é um projeto que já vem desde o ano passado. Espero que vocês gostem, apesar de eu ser bem melhor escrevendo do que falando. Aguardo realmente as suas opiniões e críticas para que eu possa melhorar nesse novo “ramo”.

O podcast pode ser baixado por aqui: http://www.megaupload.com/?d=AHCJ3NCI

Aguardo os seus comentários e isso inclui pautas para próximos podcasts, perguntas, comentários, críticas e tudo mais.

Créditos: Podcast inspirado no Blyme Cast #1

Músicas de fundo:

  • Cruel Angel’s Thesis (A.D. 2001) – Megumi Hayashibara
  • Fly me to the moon – Claire
Esse post foi publicado em Mangas, Podcast e marcado , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Gyabbo! Cast Piloto³ – Conrad e cancelamentos

  1. Pato_Supersonico disse:

    Também fico triste pelos cancelamentos, mas se estes fazem parte do processo de recuperação da empresa, não tem jeito.

    Fracassos são inevitáveis em qualquer indústria e todos os envolvidos (inclusive os consumidores e os fãs) prescisam entender que isso faz parte do jogo. Os japoneses resolveram este problema desenvolvendo o seu genial (embora atualmente ameaçado) sistema de antologia, feito especialmente para permitir uma alta rotatividade de títulos (com seus inevitáveis cancelamentos) sem prejudicar seus leitores, por se tratar de um formato barato e não-colecionável.

    Mas como a indústria brasileira não tem nada parecido, os cancelamentos são a única saída para uma editora azarada estancar a sangria de dinheiro resultante de empreendimentos fracassados. É como um soldado ferido na guerra que amputa um membro gangrenado para que a infecção não o mate de vez. Mesmo que lhes falte um pedaço do corpo, ele ainda pode tentar seguir sua vida com o que lhes restou, enquanto que, se morrer, acabou.

    Pior seria se a Conrad insistisse em publicar títulos que estão dando prejuízo ou cujo relançamentos exigissem novos investimentos (sem garantia de retorno), e falisse de vez. Aí sim, estaríamos fu-di-dos. O fechamento de uma editora ligada aos mangás amedrontaria empreendedores interessados nesse mercado, que poderiam ficar com a impressão de que o mercado de mangás é demasiado arriscado e que seria melhor investir em outro ramo.

    Isso prejudicaria o aparecimento de novas editoras dedicadas aos mangás, inibiria editoras já existentes a ingressar nesse filão, e desestimularia as editoras que já trabalham neste ramo a ampliar seus investimentos nele. Não é presciso ser um gênio dos negócios para saber que tudo isso retardaria severamente o desenvolvimento da indústria brasileira de mangás.

    Peço a todos os leitores deste blog que encarem a situação como um sacrifício necessário, e concedam um voto de confiança para a Conrad de que esta aprendeu com seus erros e que poderá passar a administrar melhor seus negócios. Não a boicotem, nem saiam denegrindo a imagem dela por aí, pois nós todos só sairemos perdendo com isso. Permaneçam comprando os títulos que já colecionam e não deixem de comprar os títulos que lhes interessarem. Pelo menos, é isso o que farei.

    Lembrem-se: Esta história poderia ter tido um final muito pior.

    PS: Juro por minha honra que não sou funcionário da Conrad. =/

  2. Márcio disse:

    Notícia um tanto triste, Conrad já foi uma editora poderosa no ramo dos mangás.
    Menos mal que as edições definitivas de Dragon Ball e Saint Seiya: Episodio G parecem estar em pé.

  3. Laís Teodoro disse:

    É por isso que eu parei de comprar mangás da Conrad! Da editora, hoje em dia, só compro Calvin & Haroldo porque acho que não vai ser cancelado, mas o resto… eu já tinha perdido as esperanças. E sinto muito, porque achava que era a editora que mais caprichava no acabamento. É uma pena!

    E eu tinha curiosidade de saber como era sua voz, haha! \o/

    Aguardo o próximo :3
    (foi o primeiro podcast que eu ouvi, lol XD)

  4. Lucas Barbosa disse:

    Ae se precisar de pessoas para ajudarem no podcast e participarem pode contar comigo! Faço parte ativamente da comunidade e tenho mais experiência e shoujos e joseis.

  5. Fernando Eduardo disse:

    Gostei. O tema foi bem escolhido.
    Achei estranho as alterações no tom (ou seja lá qual nome) da voz, que mudou, como se tivesse cortado e começado a gravar daquele ponto em diante numa outra data, sei lá.

    De todo modo, apoio a criação do podcast do blog, entraria na minha lista com certeza.

    E se eu pudesse pedir um tema (sim, eu estou confiante que você continuará com o projeto do podcast), recomendaria algo sobre Makoto Shinkai.

    Sem mais.

    P.S.: eu aprendi a pronunciar Gyabbo. (sério, na minha mente era bem diferente)
    P.S. [2]: eu ri do final do comentário do Pato_Supersonico, entendo porque ele comentou não ser funcionário da Conrad (leiam os comentários sobre esse assunto no Shoujo Café).

Os comentários estão encerrados.