K-ON!! – Conclusão

Olá pessoal! Como estão? Hoje o dia foi cansativo…mentira, foi nada, foi futebol o dia inteiro, primeiro meu Flamengo e depois foi a minha vez de entrar em campo, divertido (apesar de que eu agradeceria uma vitória no FlaXFlu).

Mas antes, você já votou na nova enquete do Censo Gyabbo!? Ela está logo aqui do lado direito, não esqueça. Com a nova temporada chegando, quero saber por onde você tem acesso aos animes que assiste.

Hoje teremos um post especial, irei falar um pouco sobre a (praticamente) conclusão do anime K-ON!!. Eu já queria ter feito isso antes, mas só hoje pude rever o capítulo final em HD, algo que eu queria fazer antes de escrever, K-ON!! merece. Então vamos lá!

O que falar? É um pouco difícil fazer uma análise fria do que foi a segunda (e pelo visto última) temporada de K-ON. É por isso que eu não farei isso! Claro que o blog sempre foi e deve continuar sendo um lugar onde eu coloco minha própria opinião e debato com outros fãs, mas nesse caso específico acredito que meu lado fanboy irá falar mais alto ainda. Por isso, é muito provável que esse post contenha spoilers, cuidado se você ainda não terminou a série.

A segunda temporada do anime, conhecida por sua segunda exclamação, K-ON!!, iniciou seu trajeto em 7 de abril desse ano, terminando na última semana, apesar de ainda contar com dois episódios extras que irão ao ar futuramente. Muito se esperava dessa nova temporada, dessa vez com o dobro de episódios, já que a primeira havia sido uma grata surpresa e um enorme sucesso. A fórmula bem sucedida daria certo novamente com tantos episódios? Pessoalmente eu respondo: Sim!

Vamos por partes. K-ON em síntese é um anime de três frentes: música, slice-of-life (slife)  escolar e amizade.

Como eu já desconfiava quando comentei as primeiras impressões do anime, infelizmente o anime não se preocupava muito com o seu lado musical. É claro que tivemos ensaios, treinos e apresentações, sendo a do episódio 20, a última ao vivo para o colégio, um dos pontos mais altos do anime. Mas fico pensando que K-ON!! teria muito a ganhar com um pouco mais de atenção ao seu lado musical. Um exemplo disso foi a viagem para um festival musical ter sido apresentada em um único episódio enquanto uma peça teatral ter levado dois episódios do anime. Alguém explica?

Tivemos músicas novas, como as mais trabalhadas Pure Pure Heart e U & I (minha favorita dessa temporada) ou a mais engraçada Gohan wa Okazu, que certamente ajudaram o anime a não se perder tanto sem o lado musical, mas um balanço maior entre as músicas e o slife teria sido mais interessante (desculpem, mas eu preferia coisas  do estilo da volta da banda da professora Sawako a um episódio sobre uma franja mal cortada).

Se eu acredito que dentro do anime em si o lado musical poderia ter sido melhor explorado, não posso reclamar das novas aberturas e encerramentos, que sempre foi onde podíamos ver o quinteto realmente em ação e com estilo.

Primeiro nós tivemos a “polêmica” abertura “Go! Go! Maniac”, com uma sonorização bem diferente do que estávamos habituados. Vi várias pessoas reclamando, mas pessoalmente achei ela ótima, inferior à abertura da primeira temporada, é verdade, mas ainda sim ótima. Seguindo com as aberturas, a segunda da temporada “Utauyo! Miracle” volta às origens da banda com uma música energética, leve (talvez até boba, o que não é de forma alguma um defeito). Para mim foi amor à primeira vista, a vontade de participar de um show com essa música e sair pulando feito à abertura é algo instantâneo. Na altura que a série estava naquele momento, a percepção da proximidade do fim fazia daquela abertura não só algo empolgante, mas também saudosista.

Já pelo lado dos encerramentos, a nova temporada começou com aquela que caiu fácil no gosto do público, “Listen!”, não somente por causa da música em si, mas pela construção visual e artística que chamava muita atenção. Na primeira vez que vi achei que na verdade se tratava de uma tentativa de repetir imitando o sucesso de “Don’t say Lazy”. Com o passar do tempo essa imagem se desfez, mas não é uma das minhas favoritas. A seguir tivemos “No, Thank You!” com sua introdução diferente, um pouco melancólica e uma ambientação mais experimental. Diferente e inusitada, mas coube bem para o final do anime.

Com certeza o lado mais forte das músicas do anime está nas suas aberturas e encerramento, é um fato.

O que K-ON!! queria mesmo falar era sobre um grupo de cinco garotas, não tão simples assim, mas ainda apenas um grupo de amigas. Com o passar dos episódios, gradualmente esse tema foi cada vez mais focado, o que na primeira temporada não era possível.

Podemos dizer que entre uma temporada e outra o moe é inversamente proporcional, não que ele não exista, claro que sim, estamos falando de um anime da KyoAni for God’s sake! Mas a percepção de que as quatro senpai’s estavam cada vez mais perto de concluírem o período escolar e irem para universidade foi crescendo episódio por episódio, culminando em episódios finais onde você sentia que a mensagem não era somente para a jovem Azusa, que ficaria sozinha no clube com a saída das outras quatro, na verdade Azusa em parte representava o próprio fã de K-ON, aquele que como eu, semana após semana, à cada vez que saia um episódio corria para baixar e logo assistir.

Aquele que por maior que os clichês em cima das protagonistas fossem, as viam como personagens únicas, algo que poucos animes conseguem fazer hoje em dia. Posso estar sendo simplesmente levado pelo fanboyismo, mas mesmo meu lado racional diz isso, os 37 episódios (sem incluir nenhum extra) de  K-ON formaram algo que só pode ser explicado pelo diálogo desesperado da pobre Azusa, pedindo que as suas senpai’s não graduassem. Mas tudo precisa ter um fim.

E todo esse caminho em K-ON!! foi feito à base de muitas risadas, momentos alegres, alguns tristes, outros constrangedores, por que não? Em sua maioria bem construídos e que culminaram no sentimento final que muitos fãs de K-ON sentiram (espero que vocês comentem! Não quero ser o único bobo alegre aqui!).

É claro que K-ON!! teve seus momentos de fraqueza, não é um anime perfeito, não é um clássico instantâneo, mas é daqueles que marcam.

E isso, é claro, foi feito pelo ótimo trabalho apresentado pelo estúdio Kyoto Animation, que conseguiu evoluir sua animação de uma temporada para outra, apresentando uma experiência melhor ainda em K-ON!!. Não recordo nada para reclamar, a animação é fluida, os traços são firmes e bonitos, a fotografia se encaixa perfeitamente, as BGM estão onde deviam estar, as cores combinam com o clima do anime e as seiyuu’s dão um show à parte novamente, a ponto de muita gente querer que até mesmo a tecladista Mugi cantasse!

Vou comentar uma coisa que pode ser paranóia minha. Mas ao rever o episódio final, quando a professora Sawako agradece à todas as suas alunas por tudo que elas passaram juntas, sendo sua primeira turma, fui pesquisar sobre o diretor do anime. E de fato esse é o primeiro anime em que Naoko Yamada é o diretor da série, estaria ele passando uma mensagem? Who Knows…

Yui, Mio, Ritsu, Mugi e Azusa certamente serão personagens que deixarão saudades àqueles que acompanharam o quinteto durante essas duas temporadas. E uma coisa precisa ser dita. Sim, eu sei que K-ON foi criado com o foco em um determinado público, mas não é possível diminuir o que foi o anime, especialmente sua segunda temporada, que saiu do underground para ir ao (quase) mainstream, aumentando a venda de instrumentos musicais, alcançando recordes na venda de singles/álbuns ou mesmo modificando seu horário inicial para abranger um público maior.

Mesmo com minhas ressalvas sobre o lado musical do anime, K-ON!! conseguiu explorar muito bem as três frentes que se propôs, ficando ao lado de animes para serem lembrados e reassistidos.

Mas e você? Fã ou não-fã de K-ON!!, chegamos ao momento final. Extras virão, OVA’s virão, ONA’s também, mas o enredo em si terminou, essa é a hora, me conte sobre sobre suas experiências com o quinteto e o que achou do seu fim.

 

No, Thank You Girls!

Esse post foi publicado em Animes, Conclusões e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

19 respostas para K-ON!! – Conclusão

  1. fanfinir disse:

    Sim K-on e relamente envolvente. O crescimento das meninas e de seus interesses é perceptivel. Não posso dizer se gostei ou não da segunda temproada por inteiro, ate pq so baizei e assisti 7 episodios. Ao menos ja baizei ate o episodio 23 rsrsrs. Mas do que pude ver relamente a parte musical ficou capenga. Mas cresceu muito no que tange ao relacionamento das cinco integrantes e um maior espaço para a Azusa se desenvolver. Vou sentir falta da ingenuidade da Mugi; da vergonha da Mio; das loucuras e besteiras da Yui e da ritsu e do jeitinho moe da azusa. E claro sou apaixonado pela professora Sawako!!!! kkkkk. deixa saudade mas tb co mu msentimento de dever cumprido! que venham os Ova’s e especiais! K-on forever!

  2. Douglas Floriano disse:

    Parei de ler na parte que fala do ultimo episódio. Ainda não achei nenhum site dos que baixo que tenha episódios acima do 22.
    Mas sem dúvida virei fã de K-On como um todo, o estilo do anime, as personagens e tals.
    Outro ponto forte por eu te amado tb, foi por eu tocar instrumentos(Baixo/Guitarra), adorei a importância com os instrumentos em si e os detalhes da marcas , que foram bastante fiéis. Sofria quando via com a guitarra no chão ou apoiando o braço da guitarra na parede. Sou fã incondicional da “Guitah”, uma Gibson Les Paul Standard linda, sempre foi meu sonho uma dessa (deve valer uns 4 ~5 mil Reais hoje =/), o máximo que tive, foi uma Epiphone Les Paul Studio com case(Segunda linha da Gibson), mas ja é acima do padrão para se começar aprender.
    Bom, são vários elementos que me apaixonaram por esse anime, realmente sentirei falta.

  3. Danillo disse:

    nen sei muito bem como descrever k-on(as duas temporadas)começou meio bestinha mais a cada ep. fui virando cada vez mais fanboy, e era o que mais me animava em momentos ruins sempre tinha o k-on pra animar, amo quase todas as musicas *-* e sentirei muita falta daquelas 5, vendo o ultimo ep. fiquei com a mesma cara da Azusa T.T

  4. Como uma fangirl de nível exagerado, eu só tenho a dizer que K-On! está longe de acabar para os fãs (que repitam as minhas palavras todos aqueles que ensaiam todos os dias para gravar seus simples vídeos de covers de todas as músicas possíveis desse anime).

    Blog, fanfictions, música, uma estória simples, mas completamente inesquecível, isso é o que ficou, para mim, de K-On! A primeira série que eu realmente sou muito fã e que acompanhei em tempo de exibição (diferente de outras como Suzumiya Hauhi e o mangá de Mahou Sensei Negima, que eu sempre acompanhei somente em segundo momento).

    Pure Pure Heart, No Thank You, Seishun Vibration, 6 músicas inéditas que só serão conhecidas em outro, os outros singles restantes. K-On! tem sim muita música boa, apesar de durante os episódios não serem realmente exploradas. É por isso que como boa fã eu assumo que escuto somente Hokago Tea Time a uns 3 meses ;D

    E que venham OVAs, extras e mais extras. E quem sabe, como é sonho dos mais fanáticos, um movie (esperança sempre é bem vinda =3).

    A graduação não é o fim o/ *verso de Tenshi ni fureta yo, a chamada “música feita para fazer pessoas chorar” XD*

  5. Digo disse:

    Primeiramente é mue primeiro post aqui, pois nao conhecia este espaço e ja gostei.
    Gostei pq adoro animes simples (com historias simples, sem luta, magia, etc), e pelo visto K-ON seria um deles. Ainda nao assisti mas confesso que estou apaixonado pela historia e assim que chegar em casa vou começar a baixa-lo (se alguem puder me indicar onde).
    Fazia tempo que eu nao tinha um anime que me dava vontade de assistir, lembro-me sempre ter aqueles que ao ler materias em revistas sempre tive vontade e quando baixei me apaixonei ( foi o caso de Azumanga Daioh, Haibane Henmei, entre outros).
    Creio que por trabalhar com musica, irei gostar ainda mais, he he he!!!!
    Que bom, vai mais um pra lista de desejos de animes que quero assistir!

  6. Bruninha disse:

    K-On! está longe de acabar mesmo! ^^
    Falando em acabar, vc tem o álbum de figurinhas do naruto? chama-se way of the ninja e tem 138 cards!
    Já estou quase completando, queria fazer troca de figurinhas com vocês! hehehe

    Beijinhos

  7. José disse:

    Diego
    *Por favor, sem links para downloads nos comentários*

    Simplesmente adorei K-on, um anime com uma história muito simples e divertida. Os primeiros episódios são simples, meio parados, mas conforme você se aprofunda na trama começa-se a criar uma paixão pelo anime.
    Os personagens desse anime são super bem trabalhados, cada um com seu jeito e todos conseguem cativar muito.
    Só senti um pouco de faltas dos momentos hiper kawais da Mio quando ela se assustava (isso parou de acontecer no meio da primeira temporada). Mas tirando isso o resto é perfeito!
    Além de tudo ver a Yui sendo toda atrapalhada e, mesmo assim, motivando a todas eram os meus momentos favoritos do anime (tirando quando elas tocavam kkkkkk)
    Anime fantástico, recomendo.
    Outros animes que gostei pela história e recomendo caso alguém queira assistir:
    Durarara, Toradora (ainda não cheguei ao fim, mas é fantástico), Code Geas (anime com melhor desfecho que já vi até hoje), Angel Beats (segundo melhor) e Shakugan no Shana. Todos animes fantásticos que, junto de K-on, estão entre meus animes prediletos.

  8. Roberta disse:

    waaahhhhh T____T
    ACABOUUU, dificil descrever esse tipo de sentimento. Foram meses e meses acompanhando integralmente, não tem como nao se apegar as personagens e todas são muito queridas. Me interessei por musica, graças á Keion, graças á Mio me apaixonei por baixo e até comprei um (ganhei da minha mae), ainda não sei muita coisa, mas um dia ainda vou reunir uns amigos e tocar No Thank You.
    ain ain ain, nao sei o que dizer, ainda to sentindo aquele sensação de vazio ernome e nao consigo parar de escutar a ultima musica tocada, nao chorei como muitos mas preferia ter me derramado em lagrimas (como normalmente faço nos finais de alguns animea), waaah talvez nao taria me sentindo triste e nem é um anime pra se ficar triste, enfim.

    Temporada perfeita, tambem queria mais foco na musica e tambem queria mais um temporada (hehehe), mas na minha humilde opnião foi uma temporada melhor que a primeira. Muito legal ter deixado seu lado fanboy fluir na analise, ficou muito natural e me indentifiquei.

  9. @Roberta

    Mais uma que comprou seu instrumento graças ao empurrão de Keion o/

    *Sim, o comentário é só esse =9*

  10. Thiago disse:

    Um dos melhores animes shojo que já vi sem duvida. Como a maioria dos fãs também achei que deviam focar mais no lado musical, porem conseguir fazer, um anime ter tanto sucesso com episodios simples do cotidiano escolar é de tirar o chapéu. Cara um simples epi sobre tirar a foto da formatura, foi hilario ver a Yui cortando a franja, ri muito. Essa é a formular de K-on! o simples se torna fantástico, sei que todas são queridas mas a minha preferida é a Richan, a personalidade dela é demais, o epi do teatro que o irmão dela fica rindo vendo ela interpretar a Julieta acho que chorei de ri. Bem o final realmente deixa um vazio no coração e são poucos os animes que conseguem fazer isso, se bem que achei aquele epi do festival escolar quando elas percebem que tudo vai acabar e choram juntas na sala de musica e se abraçam confesso que rolou uma lagrima, o que não aconteceu nesse ultimo epi, apesar de que essa musica feita especialmente para a Azusa ter sido a coisa mas linda do mundo (descordando de vc foi melhor que a U e I) . Bem acabou, mas fontes me contaram que o anime vai continua com ela na faculdade. É esperar pra ver sou super fã desse anime e a sua postagem esta perfeita uma análise muito boa do anime, parabéns pelo Blog

    Abraço a todos

  11. phelipe disse:

    Spolier: Vai lançar um FILMEEEEEE!! \O/ no episódo 26 mostra (no final)a yui andando num fundo brando, ai ela para.. começa a tocar a musica Cagayake! Girls no fundo e imagens da (se nao me engano)primeira temporada ou/e da segunda, dps volta o foco pra yui ela sai andando.. dps aparece grandão: “FILME DE K-ON! CONFIRMADO”.

    até ¦D

  12. phelipe disse:

    Não tem como editar o comentario.. FFFFFFFFUUUUUUUUUUU(pelo menos, eu nao sei Oo) bem.. eu comprei minha guitarra pelo K-on.. me inspirou, mesmo q eu goste de contra-baixo, e tbm vo comprar um, Jazz Bass, nao da Fender .. pq é 5mil dinheiros, talvez um da Shelter tá bom ^^.. eu estou prestes a comprar uma guitarra parecida com a da yui , uma Shelter Nashville 300 C.S. ^^, bem.. K-on! me fez comprar a guitarra, quem fez eu aprender e gostar mais ainda, foi Beck: mongolian chop squad, quem gosta de anime musical, veja Beck, é bem realistico e mostra as dificuldades de uma banda, e a trilha sonora nao é tao ruim pra um anime antigo. Assim como Evangelion, que lançou 4 filmes, até agora só achei 3 (conta a historia do anime, é um Ramake)

    Até ¦D

  13. Pingback: K-ON! – Editora NewPOP |

  14. Pingback: Rinne no Lagrange – Primeiras impressões |

  15. Pingback: K-ON!! | Nahel Argama

  16. Bia disse:

    Simplesmente amo k-on. Me alegrou muito, mas chorei no final. Acho que eu realmente me identifiquei com ele. Só acho que as meninas de K-ON tem uma mente muito infantil para a idade.. Imagine alguém como a Yui, na vida real, indo para a faculdade? Eu tenho 12 anos e minha mente não é como a das “adolescentes” de K-on.

  17. rafaelhri disse:

    É,sou simplismente apaixonado pela mio … simplismente AMO a dubladora dela.
    Eu particularmente não gosto muito das músicas cantadas pela Yui(Toyosaki, Aki)mas,simplismente AMO a voz da Mio(Hikasa,Youko)

  18. Pingback: K-ON! – O filme |

  19. wildcat17 disse:

    « (desculpem, mas eu preferia coisas do estilo da volta da banda da professora Sawako a um episódio sobre uma franja mal cortada) » Eu não, adorei o episódio da franja xD

Os comentários estão encerrados.