Kimi ni Todoke 2 – Primeiras impressões

Mais um domingo acabando, mas um post chegando. Depois de ver meu Flamengo vencer e enrolar um pouco, vim escrever sobre uma dos animes mais esperados por mim nessa nova temporada, Kimi ni Todoke 2.

Digo que esse era um dos animes mais esperados por mim, se não o mais esperado, nessa temporada pela ótima impressão que a primeira temporada deixou quando terminou. Apesar de ter sido uma das séries que mais agradou ao público, surpreendendo muitos, inclusive eu, essa produção da Production I.G terminou de uma forma não conclusiva, sem aquele grande clímax que todos esperam de um bom romance.

Resumidamente a história de Kimi ni Todoke conta sobre Sawako Kuronuma, uma adolescente bastante ingênua, descobrindo aos poucos os diversos sentimentos que surgem no seu coração; amizade, rivalidade, paixão, amor. Enquanto Sawako é tímida, calada e inicialmente sozinha, no outro lado temos o carismático Shouta Kazehaya, um garoto muito popular e prestativo. Acho que fica óbvio o que acontece, não? Se não, recomendo que assista a primeira temporada, ótimo anime.

Em uma saída muito inteligente, mas arriscada, da Production I.G, a nova temporada começou com um episódio zero, na verdade uma recapitulação daquilo que havia acontecido na primeira temporada. Inteligente pois além de relembrar o público dos pontos mais importantes da série, coloca o espectador de volta ao tom da série. Arrisco pois recaps não são exatamente episódios favoritos da audiência. No entanto, assim como já havia sido feito antes, esse recap não se limitou a somente repetir as cenas, mas usou uma personagem secundária, mas bastante importante, para recontar os acontecimentos de um outro ângulo.

Essa semana a série começou “de verdade” com o episódio 01 (o que vai causar certa confusão com fansubs colocando-o como “02” e outros como “01”). Não há muito o que se comentar sobre os aspectos técnicos, são basicamente os mesmos da primeira temporada. Sem grandes melhoras ou pioras. No entanto tanto a abertura quanto o encerramento novos perdem em comparação com os anteriores.

Pessoalmente não foi o episódio que eu esperava.

A série recomeça praticamente de onde parou e quem lembra do último episódio da primeira temporada sabe que o relacionamento entre a Sawako e o Kazehaya, apesar de não estar realmente consumado (não pense besteiras), havia evoluído bastante, principalmente na cabeça da Sawako. Nesse primeiro episódio estamos no Dia dos Namorados e como “manda” a tradição, as garotas entregam chocolates normais para os amigos e parentes, e chocolates especiais para as pessoas de quem elas gostam (sempre gostei dessa ideia, seria legal se pegasse no Brasil).

Por algum motivo, e a desculpa de que os lugares na sala foram trocados não colou pra mim, ambos acabaram se afastando um pouco. Apesar de ficar claro que os dois ainda se gostam, todo o esforço feito na primeira temporada parece ter sido esquecido de uma hora pra outra, chegando ao máximo de Sawako não conseguir entregar seus chocolates para o garoto.

O episódio ainda sim foi muito bom, com todo aquele ar romântico e bonito que a série tem, mas isso foi bem decepcionante para mim. Já nesse primeiro episódio somos apresentados a novos personagens que devem agitar o casal perfeito.

Kimi ni Todoke é um dos meus animes favoritos e espero que essa segunda temporada mantenha o padrão. Tem tudo para isso, mas manter a qualidade que a primeira temporada teve não é exatamente um trabalho fácil. Posso estar sendo um pouco cético demais, mas a culpa é do nível que série conseguiu chegar.

Esse post foi publicado em Animes, Primeiras impressões e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para Kimi ni Todoke 2 – Primeiras impressões

  1. Saudações

    Acredito que tenhas exagerado um pouco na questão do episódio #01, amigo Denys.

    Em meu ponto de vista, o episódio em questão foi perfeito, mantendo todo o glamour que a série “Kimi ni Todoke” ostentou ao longo da primeira temporada.

    Confesso que fiquei irritado pelo fato da Sawako tanto enrolar para entregar os chocolates para o Kazegawa, e no final não fazer o ato esperado. Mas, embora eu tenha ficado irritado, particularmente fez sentido a situação ter ido para este rumo, pois a Sawako sempre acumula “n” pensamentos em sua cabeça, onde raramente algum é ao seu próprio favor ( o que é uma pena ), e o evento da entrega de chocolates acabou não sendo o ponto onde ela realmente tenha mudado o próprio perfil…

    No mais, a ambientação está idêntica a da série predecessora, sem tirar nem por ( ou seja, está ótima ).

    Tal como comentei no Twitter, acredito que este anime irá superar as expectativas.

    Ótimo texto como de costume, Denys ( apesar do meu ponto de vista ter sido um pouco contrário desta vez ).

    Até mais!

  2. Clara disse:

    Esse episódio dá nos nervos, mas tá bem fiel ao mangá..

  3. Roberta disse:

    É, está bem fiel ao mangá sim, assim como foi a primeira temporada. O lance dos dois terem se distanciado um pouco, ao meu ver e como você disse, foi pelo fato deles estarem próximos demais. Creio que, a autora não queria desenvolver um “relacionamento” entre os dois de imediato e usou desta tática “malévola”, que me matou dos nervos. Mas, mesmo eu não gostando, os rumos dados pela autora, fazem sentido, pois a Sawako sempre foi confusa, sempre precisou de um empurrãozinho. O Kazehaya, mesmo sendo popular e mais deslocado que ela, quando se trata de sentimentos, ele também trava legal. O encontro deles no templo (na temporada anterior), só foi possível, graças á um epurrãozinho da Ayane e Chizu. E o que tivemos agora? Minha querida Kurumi atrapalhando a Sawako justamente no momento que ela conseguiu encontrar coragem para entregar os chocolates. Depois disso, ela ficou muito confusa. Sawako deu importantes passos e está mais confiante, mas acho que ela ainda precisa evoluir bastante, principalmente no que diz respeito ao sentimento dela pelo Kazehaya. O fato dela não ter entregado os chocolates, foi bastante frustrante, mas em termos de enredo, eu acho que isso só tem á acrescentar. Kazehaya se afastando triste, eu penso que é mais uma fuga dos clichês, principalmente se tratando de um shoujo. Nhá, foi triste, mas foi bonito também, nem tudo na vida acontece da forma que agente espera.

  4. Cari disse:

    Poxa ,eu achei meio forçado o começo, porque eles pareciam bem mais próximos, mas vendo pelo lado de que a Sawako é sempre confusa e precisa de empurrõezinhos, até faz sentido.
    Mas acho tb que a intenção de kimi ni todoke não é mostrar o relacionamento em si ( como Bokura ga Ita ) então era de se esperar =p
    Ótimo post Dennis!

  5. estevam disse:

    Essa “enrolação” ao entregar chocolates no dia dos namorados não é nenhuma exclusividade de kimi ni todoke, a maioria dos animes retrata do mesmo modo, isso reflete a própria sociedade japonesa. Algo que pode gerar certa irritação para nós ocidentais, como esta hesitação em entregar os chocolates (que aparentemente seria algo simples), para os orientais é algo complicado, isso mostra a diferença cultural.

    Temos que levar em conta que a história é direcionada para os jovens japoneses e não para nós, então, tirando todas as conspirações e “tramóias” que só acontecem em romances, eu acredito que esta parte que você citou dos chocolates é a mais natural e normal.

  6. Ótimo texto, concordo com tudo que você disse. O visual do anime continua lindo, dá vontade de tirar print de cada quadro e imprimir para colar na parede xD Concordo também com o que disse sobre ser menos do que se esperava, fiquei muito decepcionado com este início, agiram como se todo o progresso que o relacionamento teve na ultima temporada fosse esquecido, e acredito que uma nova temporada seja para acrescentar algo na história, e não apenas ficar repetindo o que aconteceu antes, e para quantidade menor de episódios que parece que a série terá em relação a primeira temporada, pensei que o enredo não se enrolaria demais assim em um episódio, ainda mais de estreia. Vou assistir os próximos episódios, a série é ótima, e tem tudo para surpreender mais uma vez.

  7. daninha araujo disse:

    não acho q tenha sito tanta enrolação assim
    a Ume (quero entrar na lista negra dela haha) no fim das contas fez a Sawako pensar melhor no que estava fazendo. ‘Não se engane, não é simples amizade/gratidão’. O q a Kurumi faz quase sempre termina servindo pra trazer a Sawako pra realidade das coisas, por mais q seja do pior modo. A baixa estima da Sawako é tão intensa que ela não só NÃO acredita q Kazehaya possa gostar dela, ela ñ acredita q ela mesma tenha o direito de gostar dele. Como a Yano, q sacou tudo logo nos primeiros capitulos/episodios fala: “não adianta interferir agora. Ela se acha tão inferior a ele que um relacionamento precipitado seria um desastre. ”
    Então… sem o crescimento pessoal dela, estar com alguem poderia ser ainda pior. Uma pequena mostra disso foi justamente o esforço absurdo q a Yano e a Chizu fizeram, e ainda tem q fazer vez ou outra, pra ela entender que: sim, gostamos de vc, sim, somos suas amigas, e sim, vc é uma pessoa muito legal. Ter que repetir isso num relacionamento de namorados, a cada minuto, onde sentimentos muito mais conflitantes estão envolvidos, não tem como dar coisa boa.

  8. Pingback: Kimi ni Todoke – J-Movie | Gyabbo!

  9. Pingback: Kimi ni Todoke – J-Movie | Gyabbo!

  10. isinha disse:

    ahhh legal ^^

  11. Pingback: Os melhores de 2011 |

Os comentários estão encerrados.