Anime Jungle Party 2011 – III Dia

Completando a cobertura do Anime Jungle Party que aconteceu nesse final de semana em Manaus, venho aqui comentar o terceiro e último dia de evento, o domingo. Como a maior parte das análises técnicas (posição de palco, salas, equipe etc) já foi feita no post de ontem, serei mais breve, me atendo às atrações próprias do dia. Logo, o que eu não comentar aqui e que já foi comentado no outro post é por que continou da mesma forma. Vamos lá!

A diferença mais óbvia entre o sábado e o domingo era o aumento significativo de visitantes, sendo que no dia anterior já havíamos tido uma grande carga de pessoas passando pelo Clube do Trabalhador do SESI para aproveitar o AJP. Se no segundo dia a fila para comprar um ingresso no início do evento era de alguns metros, no domingo ela dava voltas, confirmando mais uma vez a sabedoria popular dos visitantes de eventos: domingo é o dia em que lota!

Quem estivesse chegando por volta das 14:00hr já era recepcionado com o bom som da banda J-TK. Infelizmente o horário escolhido não foi dos melhores, ainda com o público entrando o show ficou relativamente vazio. Nada que impedisse a boa apresentação dessa banda que em outros shows já havia mostrado que tem qualidade e potencial. Salvo alguns problemas técnicos de som que os atrapalharam e um sentimento de Deja Vu com muitas músicas do mesmo repertório da banda do dia anterior, a The Kira Justice, a apresentação da J-TK foi certamente um bom começo.

Se eu havia comentado da falta de cosplays do sábado, podemos dizer que o domingo foi um dia bem melhor. Seja pelos cosplays que estavam se preparando para as apresentações do WCS ou por aqueles que vieram apenas pelo hobbie, haviam muitos e boa parte com qualidade. Infelizmente a correria e a ansiedade entre os melhores era tanta por causa da apresentação que iriam fazer que não foi possível parar para tirar muitas fotos, infelizmente.

E já que eu comentei sobre o World Cosplay Summit, o que falar da participação que tivemos? Não só a cota mínima de duplas foi obtida, contrariando pessoas arrogantes por aí, mas um bom número delas se apresentou. Com exibições que iam da ação frenética, levando o público ao delírio, passando pelas mais fieis às obras originais, até as mais poéticas, o AJP mostrou uma ótima diversificação de estilos e de animes utilizados. Tanto que a dupla vencedora, Thiago Botelho e Daniele Medeiros, representaram personagens do anime Saiunkoku Monogatari, título desconhecido do grande público. O investimento dos cosplayers foi alto, com cenários mais elaborados e fantasias cada vez mais detalhistas, isso só mostra que o nível dos cosplays da cidade, apesar de ainda ter um longo caminho a seguir, está evoluindo constantemente.

Antes do WCS, no entanto, ainda tivemos a apresentação do cantor japonês Toshimi (na verdade ele é um professor da Associação Nipo-Brasileira do Amazonas, mas é cantor profissional e japonês, então enfim) que conseguiu animar o público, mesmo quando cantou músicas em português com um sotaque bem carregado.

Além disso, um dos pontos altos do dia foi a participação do dublador Wendell Bezerra, conhecido principalmente pelos personagens Bob Esponja e Goku. Com as arquibancas já lotadas, Wendell divertiu o público com uma conversa sobre seus trabalhos e curiosidades sobre o trabalhado da dublagem, sem contar, claro, as “palhinhas” das vozes dos seus personagens mais famosos, sempre levando o AJP ao delírio.

O primeiro Anime Jungle Party desse ano conseguiu remodelar sua estrutura e resolver muitos dos seus problemas, podendo ser considerado um sucesso, principalmente no final do sábado e todo domingo. É claro que ainda existem questões a serem melhoradas, como as exibições de animes, a cultura japonesa em si. Esse ano conseguiram um espaço mais amplo e próprio para que os cosplayers pudessem se arrumar, mas esse possivelmente não é o melhor lugar, principalmente por causa do forte calor. São problemas que a equipe do evento precisa resolver, mas depois de ver tantas coisas melhoradas, não duvido que encontrem uma saída.

Eu tenho uma certa crítica a essa fusão de eventos de animes com eventos midiáticos. Não dá pra negar que essa nova fórmula atrai mais visitantes, mas para mim existe uma descarecterização. Além disso, deixo aqui a reflexão sobre até que ponto as coisas aqui são feitas diretamente com o intuito de se comparar com o eixo Rio-São Paulo. Quando iremos criar eventos com uma identidade própria da região, por que o de fora tem que ser sempre o melhor a ser seguido? Pra mim existe algo errado nessa fórmula e perde-se muita da diversão nesse percurso.

Mas naquilo que se propõe o AJP vem crescendo e se fortalecendo a cada edição, não devendo parar por aqui!

E você, o que achou dessa primeira edição do Anime Jungle 2011?

Fotos por Gabriella Almeida. O uso de qualquer uma delas deve vir com os devidos créditos (incluindo link).

Esse post foi publicado em Eventos e marcado , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Anime Jungle Party 2011 – III Dia

  1. Thiago Botelho disse:

    Como sempre, suas matérias ficam extremamente elaboradas e bem informativas! obrigado pelas fotos e pela qualidade de informação!

    Abraços!

  2. Dript disse:

    Foi muuuito bom o evento, gostei bastante! Poderia ter um intervalo menor de um evento de Abril pra Setembro, algo no meio termo aê, no primeiro semestre mesmo, sem que fosse só pra reunir a galera, um evento com um menor custo, mas somente para matar a saudade que já começa no minuto final ao evento :{
    Te vi lá domingo Gyabbão, eu ia interagir cntg, mas tua camisa do flamengo me serviu como repelente ;D uehuheuhuehe

  3. Muito bom eu estive no III dia e amei tudoo.. e Clarohh tbm gastei e muitooo.. :P

  4. Como sempre, muito legal a forma como você descreve os acontecimentos do AJP. Acho que vale destacar a idéia de destinar a sala climatizada do SESI para stand de vendas e jogos, acho que a distribuição ficou melhor já que o palco ficou na quadra em um espaço bem maior para as pessoas.

Os comentários estão encerrados.