SKET Dance – Primeiras impressões

Olá pessoal, como estão? Depois de dias pensando no final de Madoka, incluindo rever os dois últimos episódios, chega a hora de seguir em frente. Ainda tenho vários animes da nova temporada para comentar e se não escrever logo vai acabar datado demais. Por isso vamos falar hoje de um anime que já se encontra no seu terceiro episódio, Sket Dance.

Vindo diretamente das páginas da antologia Weekly Shounen Jump desde 2007 e já contando com 17 volumes encadernados, SKET Dance continua com o acirrado investimento da revista em versões animadas de suas obras. Sim, porque dos 20 atuais títulos publicados, temos sete deles indo ao ar nos canais japoneses; Toriko, One Piece, Naruto, Beelzebub, Gintama, Bleach e SKET Dance. Isso se não contarmos que Bakuman teve sua primeira temporada recentemente e junto com Nurarihyon tem a segunda já confirmada para esse ano ainda.

SKET Dance é uma comédia escrachada com leves toques de ação, na sua história temos o “Support Kindness Encouragement Troubleshoot”, que eu não tenho nem ideia de como poderia traduzir, mas que é um clube escolar com o objetivo de ajudar qualquer pessoa que precise de ajuda, semelhante com o esquema do anime Ookami-san, mas sem cobrar nada em troca. O grupo é formado pelo trio Yusuke Fujisaki, presidente e com uma habilidade gigantesca de concentração; Hime Onizuka, ex-galerosa, tendo marcado sua história nas ruas pelo nome de “Onihime” (Princessa demônio), força bruta do grupo; Kazuyoshi Usui, um cara muito peculiar que fala digitando por seu laptop, sempre pendurado no pescoço, dando as informações incrivelmente apuradas sobre quase qualquer coisa necessária.

Produzido pelo estúdio Tatsunoko, percebe-se uma animação bem mais cuidada do que aquela realizada pelo mesmo estúdio no anime [C] do bloco Noitamina, principalmente nas cenas de ação onde é ela flui com mais facilidade, algo normal em versões em anime de obras da Jump. A série tem uma atmosfera divertida, com ambientes sempre bem claros e coloridos (veja o balanço entre o amarelo do cabelo de Hime, o vermelho do capacete (?) de Yusuke e o verde da camisa de Kazuyoshi).

Apesar do começo rápido, já apresentando um “caso” para o grupo resolver, a verdade é que o anime não tem um começo muito empolgante, o que felizmente muda com a sequência de episódios, crescendo bastante na qualidade e na diversão. É mais ou menos o contrário de Beelzebub que começou alto e foi decaíndo, aqui a curva é crescente e não parece que irá descer tão cedo.

Outra coisa que chama atenção no anime é o potencial de criar muitas possibilidades com seus personagens coadjuvantes. Já fica óbvio que eles terão um foco grande quando se assisti à abertura. Isso é comprovado em cada episódio, onde personagens são apresentados sem que haja pressa para isso, até por se esperar pelo menos 26 episódios.

Seja com efeitos cômicos visuais ou por piadas bobas, mas eficazes, o diretor Keiichirou Kawaguchi, do muito engraçado Nyan Koi!, consegue responder às expectativas que muitas pessoas tiveram com esse título, apesar de eu ter ouvido comentários de que o manga é ainda bem melhor. Verdade ou não, SKET Dance é muito eficiente e vem se firmando como uma das comédias da temporada, refúgio de quem não conseguiu aturar o humor exagerado de Nichijou.

Esse post foi publicado em Animes, Primeiras impressões e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para SKET Dance – Primeiras impressões

  1. JonhMaster disse:

    O anime em si não faz meu estilo e não me parece ser interessante, eles ajudam as outras pessoas por que? qual foi a motivação deles para isso? simplesmente surgiu a ideia e puff bora ajuda o mundo e a todos?

    pode ser uma anime bom de vida cotidiana onde cada episódio pode apresentar uma historia diferente e pode ser agradável de assistir mas precisa de algo mas forte que esse conteúdo de todo mundo feliz para me chamar atenção.

    eu gosto dos animes da shonen jump como gintama, naruto , one piece. o ultimo que vi foi bakuman que me agradou bastante.

    em relação a postagem do gyabbo esta curta e direta mostrando logo o que o anime vai apresentar para o leitor agora cabe ao leitor decidir se vai assistir este anime ou não.

  2. LorennaUchiha disse:

    Estou assistindo SKET Dance desde que lançou. E achei excelente todos os episódios. Realmente me empolgou e agora as quintas-feiras que são sagradas para Naruto, passaram a ser tb para SKET Dance. Gostei de todos os personagens, das músicas, das histórias. Eu nunca tinha ouvido falar antes de Sket e agora vou procurar o mangá para ler. É realmente muito bom!!!!!!!
    Seu post tb ficou excelente.

  3. Pingback: Ano Hi Mita Hana no Namae wo Bokutachi wa Mada Shiranai – AnoHana – Primeiras impressões | Gyabbo!

  4. Pingback: Fica a Dica: Gyaboo! « Anime4to

  5. Pingback: Fica a Dica: Gyabbo! « Anime4to

  6. Pingback: Resultado – Qual será a melhor série de anime da temporade de animes 2011? | Gyabbo!

  7. Carlos Hurley disse:

    Jonmatser (sei la como escreve), voce queria que o motivo de tudo fosse dito logo de cara? a historia se desenrola e descobrimos o poruqe de tudo, como em naruto, descobrimos o pq de itachi destruir seu proprio cla~e tals… ¬¬

  8. Thais Ayumi disse:

    Por vcs nao entenderem o motivo deles ajudarem eh porque ainda nao foi dito non anime, mas no manga, no arco sobre qnd o Bosun descobre seu passado, conta q o pai dele morreu, e no da q ele descobre q a mae dele nao eh a mae de verdade e sim a melhor amiga de seus verdadeiros pais, ele foge de casa, e enconra na rua o menino q seu pai morreu ajudando, e ete lhe entrega um presente q seu pai havia deixado om um bilhete q dizia mais ou menos para ele ajudar os outros assim como ele fazia. Depois ele ajuda um menino q estava apanhando na rua e qnd entra no 1° do EM ele monta d SKET Dan

    • Yumi-kun disse:

      Pra mim esse foi o melho episodio, chorei muito.. e também o que contava o passado do Switch.. mais o anime é muito bom mesmo

  9. Pingback: SKET Dance e o poder do oposto na renovação de uma série |

  10. Pingback: 3 anos de Gyabbo! – A consolidação de uma trajetória |

Os comentários estão encerrados.