A volta da Editora Conrad – Esperança ou ilusão?

Ainda em 2009 eu escrevi um texto aqui intitulado “Editora Conrad, uma esfínge” onde comentava um pouco sobre a ascenção e queda da editora no mercado de mangas e suas “novas” atitudes para se reerguer após ser adquirida pelo grupo Ibep-Nacional. Já naquela época a sensação de carinho pela editora poderia ser vista no meu texto, o que não retiro já que a editora foi por muito tempo a minha favorita do mercado e vez ou outra eu comentar sobre como gostaria que ela voltasse com força e não com manhwas desconhecidos.

Foi quando nesta quinta-feira, lendo as notícias diárias, vi no JWave um post com uma nota oficial divulgada pela Conrad explicando algumas coisas, vamos a ela:

Caros leitores,

É com enorme satisfação que a Conrad Editora anuncia a volta de duas séries que marcaram a sua história e a própria história dos mangás no Brasil. Gen Pés Descalços e Cavaleiros do Zodíaco Episódio G voltarão a ser publicados no Brasil ainda no primeiro semestre de 2011.

A série Gen Pés Descalços foi lançada no Brasil pela Conrad em 1999, a partir da edição americana, com quatro volumes. Agora, a nova edição que iremos lançar é traduzida diretamente do original japonês, e terá dez volumes. Publicada originalmente em 1973, Gen Pés Descalços é um dos grandes clássicos da HQ mundial e teve influência decisiva sobre artistas como Art Spiegelman (Maus). A premiada edição da Conrad inspirou a publicação da mesma obra na França, na Alemanha e na Índia.

Os Cavaleiros do Zodíaco são um fenômeno de sucesso que marcou mais de uma geração de brasileiros. Quanto a essa série Cavaleiros do Zodíaco Episódio G, era o mangá mais vendido nas bancas brasileiras quando sua publicação foi interrompida. A Conrad retoma agora a partir do ponto em que a série foi paralisada. Além desses dois títulos, voltaremos também, no início do próximo semestre, a publicar a série Battle Royale.

Se a Conrad tem sido a editora líder do mercado dos quadrinhos no Brasil, isso não acontece porque somos a maior editora, a das maiores vendagens ou a que mais publica, mas porque somos aqueles que apresentam as tendências que serão, de maneira geral, seguidas pelas outras editoras do Brasil. É essa nossa vocação e é disso que nos orgulhamos: sermos aqueles que descobrem novos autores, que apresentam novas ideias. Que essa nossa postura resulte em vários grandes sucessos de vendas, diz muito do saudável interesse dos nossos leitores pelo novo.

Ao mesmo tempo, nos orgulhamos também de tratarmos bem os livros e revistas que publicamos, e de uma relação bem cordial e transparente com nossos autores e parceiros. A qualidade das edições da Conrad tem nos rendido diversos prêmios, sendo reconhecida até internacionalmente.

Essa é uma das razões pela qual a quase totalidade dos autores, mesmo depois de fazerem sucesso o bastante para chamar a atenção de editoras maiores, optam por continuar na Conrad. No entanto, há momentos nos quais, por mais que nos esforcemos, a solução deixa de depender de nossa boa vontade. É quando surgem exigências impossíveis de serem satisfeitas por nós. Essa é a situação a que chegamos com relação à nossa tradicional parceria com a editora japonesa Shueisha.

Durante os últimos anos, nos esforçamos muito para que chegássemos a uma solução que permitisse continuarmos publicando os títulos dessa editora no Brasil. Para nós, a questão nem era desinteresse financeiro, mas do desejo de continuar o trabalho que havíamos iniciado. Infelizmente, tudo o que pudemos e fizemos não foi o bastante. Por isso, estamos anunciando a suspensão da publicação dos títulos vinculados à Shueisha em definitivo.

Nossos leitores podem, no entanto, ter a certeza que nosso compromisso com a qualidade e com a inovação estão mantidos. E garantimos isso todos os meses, lançando livros dos quais nos orgulhamos muito.

Um grande abraço

Rogério de Campos

Fonte: AnimePró citado em JWave

Agora vamos destacar alguns pontos.

Primeiro, apesar dessa ser uma das últimas informações da nota, é afirmado o fim “em definitivo” das publicações da editora japonesa Shueisha pela Conrad. Caso você não eesteja reconhecendo, essa é a editora responsável por títulos como: Dragon Ball, One Piece, Dr.Slump, Cavaleiros do Zodíaco (primeiro manga), Slum Dunk, Speed Racer, SandLand.

Sendo assim, esses títulos (ok, talvez Dr.Slump e SandLand não despertem interesse) estão no mercado para serem disputados pelas outras editora. E tenha certeza que já tem gente em cima de One Piece há muito tempo (isso se já não tiver sido licenciado), Dragon Ball é sucesso e também deve estar em disputa e um relançamento da série clássica de Cavaleiros é outro que não deve ser impossível.

A outra informação relevante da nota é a volta de dois mangas e o lançamentro de outro. Battle Royale, da editora Akita Shoten, volta no início do segundo semestre para fechar a série com os dois últimos volumes que faltam. Por mais que financeiramente eu veja isso como um grande fracasso, já que duvido muito que depois de todos esses anos ainda haja interesse o suficiente para comprar essas três últimas edições de uma série há muito tempo dada como cancelada praticamente, é uma boa jogada da editora na tentativa de retomar seu crédito no mercado. Se a Conrad quiser voltar, terá sim que terminar de lançar pelo menos boa parte do que havia interrompido. É opinião pública, mudança de imagem. Começar com Battle Royale e seus dois últimos volumes parece o mais lógico.

Outro manga anunciado para voltar, já nesse semestre, e também da Akita Shoten foi Cavaleiros do Zodíaco – Episódio G, que quem ainda se lembra deve sentir saudades daquelas páginas coloridas lindas que vinham! Diz a nota que na época em que ainda era lançado por aqui, tratava-se do manga de maior vendagem em bancas no Brasil. Eu acredito? Até posso acreditar, estamos falando da franquia Cavaleiros, mas será que um manga tão caro tinha essa força toda ou é parte do marketing da Conrad? Para mim é outro acerto caso essa volta se concretize, pelo apelo popular da marca que deve sim resultar em vendas, além de possuir uma certa folga para com o Japão (17 volumes por lá até o momento) .

A dúvida maior fica agora com o relançamento de Gen Pés Descalços, já publicado pela editora nos primórdios, mas agora voltando na sua edição original, com a editora prometendo um acabamento gráfico de alta qualidade. O detalhe é que Gen foi primeiramente serializado pela editora Shueisha, a qual a Conrad supostamente não trabalha mais. Ok, você vai me dizer que os toukoubons foram de responsabilidade da editora Chuokoron-Shinsha. Ainda sim, é um tanto quanto esquisito.

Ainda em 2009 a editora possuia os seguintes títulos em aberto: Bambi, Nausicaä e Dragon Ball: Edição Definitiva, Delivery Service of Corpse, Monster, Neon Genesis Evangelion, Sanctuary, Blade: A Lâmina do Imortal, Battle Royale, Vagabond e Cavaleiros do Zodíaco. Alguns deles chegaram ser anunciados como cancelados quando o site Anime Pró soltou uma notícia afirmando isso. A editora afirmou que não, que eles estavam em processo de renegociação. Agora sabemos em definitivo que pelo menos dois desses já eram (Dragon Ball e Evangelion). Outros dois voltam, ambos da Akita Shoten (Cavaleiros e Battle Royale). Nausicaä foi confirmado no Twitter oficial da editora que iria sim ser concluído. Assim, dois 11, já sabemos o destino de pelo menos cinco.

Torço muito para que Sanctuary (principalmente) e Monster retornem, até para podermos ter 20th Century Boys por aqui um dia, já que o autor não permite que o segundo saia sem que o primeiro tenha sido concluído. Vagabond eu sinceramento duvido muito que retorne pelo histórico conturbado que a série teve no Brasil. Existe uma certa fanbase pendo a volta de Blade, seria interessante pois agradaria ao público, mas é outro que eu acho improvável que volte.

A nota comenta que surgiram exigências impossíveis de serem satisfeitas por parte da editora Shueisha. Será? Por que as outras editoras conseguem lançar mangas como Naruto, Bleach, Death Note e a Conrad não? Ela afirma que não é uma questão financeira, será mesmo?

O que fica no final é a esperança. Por maiores que tenham sido os erros da Conrad, não há como negar que ela tinha o melhor tratamento gráfico do mercado na sua época. Concorrência é sempre bem-vindo. Concorrência com qualidade melhor ainda. A nova edição de Gen Pés Descalços é uma compra praticamente certa para mim, tanto para ajudar a editora (mas claro, exijo um retorno bom nessa compra) quanto pelo interesse de anos nesse título. Mas, apesar de eu torcer muito pelo ressurgimento sólido dela, só irei acreditar mesmo, pelo menos, quando ver Battle Royale completo.

A Conrad retorna perdendo seu maior símbolo, Dragon Ball, o que certamente irá marcar os próximos passos da editora. É hora de olhar o que foi feito, buscar deixar a presunção de lado (e me desculpem, mas a nota é recheada disso), ver os erros cometidos (podem até olhar o meu post que linkei lá em cima) e voltar com força!

Esse post foi publicado em Mangas, Mangas lançados no Brasil e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

14 respostas para A volta da Editora Conrad – Esperança ou ilusão?

  1. Faltou lembrar de Delivery Service of Corpse. Era talvez o melhor mangá da Conrad na época.

  2. carlos disse:

    Conrad mesmoq ela vonte eu nunca compraria 1 titulo dela, arriscar comprar algo pra ficar incompleto nen pençar. no maximo compraria box fexada quando teive finalizado o manga no brasil.

  3. Pedro (@snoopy_xxy) disse:

    Eu realmente fiquei feliz com o retorno da CONRAD, principalmente porque essa é a oportunidade de eu terminar de ler Battle Royale e, quem sabe ter toda a série relançada em um box? Li Battle Royale emprestado de um amigo, mas gostaria muito de ter minha coleção, já que se trata de um dos melhores lançamentos feitos no Brasil.
    Outra boa pedida seria ter Monter novamente nas bancas. Só faltam 8 volumes para a série ficar completa.
    Não sabia que Bambi está incompleto. Sou um grande curioso com este mangá.
    Com certeza eu compraria Gen e infelizmente não colecionei Nausicaa.
    Eu desejo que a Conrad seja inteligente e publique tanto material mainstream quanto material mais alternativo. Quero ver shonen top, seinen, shoujo, josei, BL e se a editora for esperta, hentai. Torço pela volta de manhwas também, mas quero material de qualidade, tipo Chonchu. Enfim, que tudo dê certo e a conrad volte a ser grande no mundo dos mangás!

  4. Hidekee disse:

    Na boa, Conrad voltando não fará a mínima diferença para mim e creio que para mtos. Ela conseguiu construir ao longo de anos uma imagem sólida e difícil de ser mudada e não foi uma boa imagem, infelizmente. Eu sinceramente não confio em nenhum lançamento da editora, especialmente se for de longo prazo. Dos que voltarão, só Nausicaa sempre me atraiu, mas os preços extremamente elevados me afastavam da obra, infelizmente e duvido que mude no momento. Se vier mais barato, comprarei após a conclusão de fato. E só. O resto não interessa e sinceramente, com as outras editoras, a Conrad terá que fazer um trabalho 3x mais árduo do que se fosse uma nova editora…

  5. butecoshonen disse:

    Se a Conrad terminasse de lançar Monster, eu seria uma pessoa mais feliz! rs

    Fico animado em saber que a Conrad está tentando recuperar sua imagem perante aos consumidores de mangá, mas mantenho meus pés no chão, afinal, não foi pouca a decepção que tive com essa editora, na qual acompanho desde o final da década de 90.

    Minha “política” para os mangás da Conrad será a de comprar, pelo menos inicialmente, somente mangás que forem concluídos. Muitos dizem que isso pode prejudicar a editora, mas infelizmente não acho vantajoso arriscar a investir em algo que possa novamente ficar incompleto apenas para “ajudar” uma editora a se restabelecer.

    Torço muito para que a Conrad volte aos seus tempos de ouro! E mesmo que pareça impossível, espero ver títulos como Vagabond, Blade, Delivery service of corpse, Nausicaa, entre outros, de volta as bancas e livrarias.

    Apesar da Panini ter lançado muitos “seinens jovens”, acho que a Conrad era a editora mais alternativa, que talvez lançasse os títulos de mangás mais maduros do mercado. A volta dessa editora ao mercado de mangá, com certeza é uma ótima notícia!

  6. kursch disse:

    Quero Monster!!! :~

  7. fanfinir disse:

    É uma ótima noticia e espero que mantenham essa promesa de inovação. Se possivel que voltem com Delivery Service of Corpse que esta esperando na minha estante as outras edições a partir da número 4.

  8. Panina Manina disse:

    Sou parte da Fanbase de Blade.
    A série é ótimo no seu gênero e quero muito continuar colecionando.
    Mas agora aguardo mais por Nausicäa. Por muito pouco não importei os números que faltam. Iria passar muita raiva se comprasse lá fora e fosse publicado aqui logo em seguida.

  9. Roberta disse:

    Neah, a Conrad sempre publicou excelentes seinens. Esperemos que ela consiga se manter e que traga bons títulos e não bombas.

  10. MFRS disse:

    Bom post, só que eu acho que faltam 3 BR e não 2 como vc escreveu. E lembrar que o One Piece tbm já era junto com o DB definitivo (Shueisha) … de resto, comprarei CDZ G e estou esperando por Vagabond e Blade… qm sabe!

  11. Danilo disse:

    A Conrad foi responsavel pela minha iniciação no mundo dos mangás e por isso ainda tenho um certo carinho pela empresa mesmo com todas as mancadas. Nausicaa e Gen são compras certas pra mim. Força Conrad!

  12. Rodrigo Rossetto disse:

    Fantástica noticia, pena que seja difícil a editora voltar a ser o que era, sem ser detentora dos grandes titulo que possuia. Sinto-me decepcionado por menosprezarem as grandes obras dos mestres Inoue e Oda (Vagabonde e One Piece), cinceramente para mim são respectivamente o mangá ARTE mais bem desenhado e o mais criativo e original (apesar de poluído em certos momentos, devo assumir), por isso espero que outra editora lhes de o devido respeito. Comparações a parte é brutal a diferença de qualidade de material quando comparo minhas coleções de Dr. Slump, DB, DBZ, CDZ e Vagabond, com publicações atuais, é inegável o grande trabalho que a CONRAD fez e espero que voltem a oferecer a mesma qualidade de uma forma acessível.

  13. Rony Vieira dos santos disse:

    Ola meu nome é Rony, e eu estou escrendo uma historia junto com meu amigo Paulo Marlon.
    Nós já temos uma hitoria pronta com os personagens e suashistorias.
    Eu gotaria de saber como podemos mostrar nosso trabalho..
    sei que vão adorar…

    e eu realmente quero que vocês vejam e comentem sobre nosso manga..
    espero atenciosamente uma resposta..
    ASS:Rony

  14. Pablo disse:

    Eu não confio na Conrad. Se parar para sempre, melhor.

Os comentários estão encerrados.