Blood-C – Primeiras impressões

Olá pessoal! Antes de começar o novo post venho anunciar aqui no blog que agora o Gyabbo! possui sua própria página no Facebook. Lá você conhece os outros leitores, pode conversar comigo, ver fotos e muito mais. Curta agora!

Uma garota fofa, leal e atrapalhada. Tem vários amigos, mas não consegue entender bem o sentimento de amar. Tem um pai sério, mas amável, a quem é muito devota. Recebe a responsabilidade de lutar para proteger as pessoas, de preferência com um uniforme escolar. É uma personagem do grupo CLAMP. Não, não estamos falando de Sakura Kinomoto, mas quem olha as características da protagonista de Blood-C, Saya Kisaragi, escritas poderia facilmente confundir.

Apesar de toda expectativa em cima da cooperação do famoso grupo de mangaka com o estúdio Production I.G a verdade é que até o seu quarto episódio Blood-C se mostrou uma grande chatice.

Saya Kisaragi é uma garota animada, mas atrapalhada que mora sozinha com seu pai no templo da família. Mora em uma cidade litorânea onde pouca coisa acontece – existe um café, uma padaria, quase nenhuma opção de diversão. Na escola possui um grupo de amigos, incluindo um rapaz apaixonado por Saya, mesmo que ela não perceba isso. Apesar da vida simples de estudante, passando a maior parte do seu tempo livre ajudando o pai ou no café, a garota tem um segredo: sai pelas noites para caçar criaturas que caçam humanos com sua katana Goshintou.

Olhando de forma positiva, Blood-C possui uma das melhores animações dessa temporada de verão, o que por si só não deixa o anime ser uma perda total. Se as cenas escolares/familiares tomam praticamente metade dos episódio e adicionam pouco ou nada para a história, as cenas de ação são de encher os olhos – destacando a do primeiro episódio que conseguiu me enganar, me fazendo achar que o anime seria bom.

O problema é que mesmo esperando quatro episódios para comentar sobre a série, nada de concreto aconteceu. Saya vive sua vida dupla entre uma estudante e uma caçadora de forma extremamente cega, muito mais pela devoção ao pai do que por um motivo realmente importante. Existe um limite para uma boa animação segurar um enredo fraco.

Decepcionando qualquer fã de franquia Blood – até o momento nenhum vampiro foi visto -, a série é um grande disperdício de boa mão de obra e fica claro que o problema está no enredo da CLAMP. Tecnicamente temos uma ótima obra, seja com as músicas da Aniplex ou pela animação da Production I.G, mas os clichês da CLAMP simplesmente não funcionam aqui. Se esses elementos não servirem para serem quebrados nos próximos episódios fica complicado esperar qualquer melhora. No entando, esse não parece ser o rumo. Como comentou o blog Random Curiosity, toda vez que alguma personagem comenta sobre o tédio que é o mundo onde eles estão, parece a própria CLAMP zoando os expectadores.

Mas se você for um fã fervoroso da CLAMP e tem que assistir a esse anime, só posso lhe dizer uma coisa: Boa sorte.

(Já curtiu a página do Gyabbo! no Facebook?)

Esse post foi publicado em Animes, Primeiras impressões e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

42 respostas para Blood-C – Primeiras impressões

  1. Ketsura disse:

    Está muito ruim, no ep 4 eu pulei boa parte do ep sem ação e fui direto pra Ação, anime com 12 eps não pode enrolar, no episódio 3 tem que mostrar o que quer logo, por essas e outras continuo com minha aposta em Datalian no Shoka.

  2. Su disse:

    Pra ser sincera, eu até gosto de algumas animações baseadas nos mangás do grupo Clamp (Sakura Cardcaptor, xxxHOLiC,etc). Mas, Blood-C desapontou muito. Não é por causa da animação, ela está ótima (com o traço que eu adoro). ..Só que, os episódios parece que se prolongam sem dizer absolutamente nada! Não acontece nada de importante. Tá, ela vai pra escola (cantando?) e tem uma luta no final? Só isso? U____U.

  3. “(…)a série é um grande disperdício de boa mão de obra e fica claro que o problema está no enredo da CLAMP.” Disse tudo aqui. E olha que sou fã fervorosa da CLAMP (ou pelo menos já fui), mas vou ser honesta, é justamente por isso que preferiria que elas se aposentassem. Sério. Já não basta a trollada que foi o final de xxxHolic Rou e Gate 7 que já está caindo em temática manjada, elas estão demonstrando muito cansaço de ideias.

    Esse começo de Blood-C foi puro marketing, enchendo-se de situações banais e de interações forçadas, diálogos pseudo-inteligentes e uma animação top para manter isso na mídia. Sem falar que mesmo as cenas de ação não encontram um contexto interessante e o próprio comportamento da Saya – ora boazinha e atrapalhada, ora assassina sanguinária – se mostra incoerentes por falta de background.

    Talvez seja exagero falar isso de uma série no começo, mas pô, já tiveram quatro episódios! Não é preciso esforço para formar uma boa base em quatro episódios.

    Minha segunda maior decepção este ano até agora, perde só para [C].

    • Denys Fantasma Almeida disse:

      @Ketsura
      É complicado um anime tão pequeno enrolar tanto. Me pareceu que a história vai começar apenas no 5º episódio, não dá pra entender (e difícil de aguentar.

      @Su
      Sou muito fã da CLAMP, apesar de não ter acompanhando muitos dos seus trabalhos, principalmente os mais recentes, mas o que tem que ser criticado… tem que ser criticado. É CLAMP sendo CLAMP demais na sua parte mais chata.

      @Mariana
      É, os finais da CLAMP normalmente são meio decepcionantes, é torcer pra esse caso ser justamente o contrário: começo ruim, início bom.
      E sobre [C], para mim começou mal, mas depois ficou legalzinho. A ruindade do começo tirou toda a minha expectativa e isso permitiu que eu gostasse do seu fim.

      @Kyori
      Estava igual, ia droppar no 4º episódio, até por ele ter começado tão chato quanto os outros, mas ali pro final tem um ponto que me deixou instigado, se seguirem isso pode melhorar. Apesar de que o 5º episódio, pelo preview, parece ser o pior de todos… espero estar errado.

      @Sunako
      Não é exatamente uma mentira. Blood-C não é uma cópia de Blood+ ou Last Vampire, mas se baseia nele sim, faz parte da franquia, mesmo que com uma história completamente diferente. Quando você tem uma franquia com um certo teor e uma nova obra destoa tanto para o lado chato (independente de ser da franquia seria chato), marca muito fácil.

      Gyabbo!

  4. Hum. Assassina sanguinária não é bem o termo, mais certo seria caçadora.

  5. Kyori disse:

    Bom, não posso dizer que foi uma decepção, pois desde que soube que era da CLAMP já sabia que sairia algo assim xD
    Mas isso me deixa chateada. Eu realmente gosto da franquia Blood, mas seguir uma série assim é realmente desesperador.
    Eu estava planejando abandonar se o episódio 4 não me agradasse, mas mesmo não agradando decidi continuar por apenas uma ponta do episódio (aquela lembrança que parecia aquela guerra do Vietnã da antiga Saya D:). Então estou torcendo para sair algo realmente interessante daquilo. hm (Quem sabe ela não é a reencarnação da outra Saya *0*)
    Mas acho que não posso manter minhas esperanças altas, afinal estamos falando da CLAMP (gosto MUITO de suas obras, mas não de seus finais).

  6. Sunako disse:

    Eu estou amando Blood C e acho q o problema de muita gente é achar e blood c é copia de blood + ou é baseado em blood +. O QUE É COMPLETAMENTE MENTIRA ^^

  7. Roberta disse:

    Bom, não posso dizer que foi uma decepção, pois desde que soube que era da CLAMP já sabia que sairia algo assim xD [2]

    Eu até gosto, mas as críticas são mais do que válidas e concordo com todo o seu texto. Uma pena, o CLAMP realmente anda precisando de um gás ai.

  8. Mathvelloso disse:

    De fato, os clichês tradicionais da CLAMP me irritaram bastante. Eu gosto bastante de várias obras do grupo, mas já vendo a abertura do 1º episódio eu já vi que iam transbordar personagens clichês. Vendo os episódios, a impressão se manteve. As gêmeas ingênuas e infantis que parecem espelho uma da outra, a amiga alta e madura que para ser alta e madura deve ter cabelo de drag queen, a profesora peituda, o café francês (o que diabos faz um café francês no meio do nada?), o cara misterioso que observa a protagonista, o cachorrinho que provavelmente vai ser um mascote, mas que é um ser poderoso trancado naquele corpo (isso eu estou chutando, duvido que não seja verdade)… É bastante coisa pra me desanimar. As cenas de ação até agora só foram jogadas lá no fim dos episódios, só pra fazer contraste com o cotidiano inocente e enfadonho da Saya.

    Como poucos pontos positivos estão a animação, as cenas de ação (são boas como as de Blood+), e os monólogos no começo dos episódios, que aparentemente têm algo a dizer (é relevante o questionamento do quê define uma pessoa – como ela é nascida ou as experiências que ela passa pelo tempo?)

    Mas vamos ver se isso continua, até agora a única coisa que me manteve assistindo a série é o nome CLAMP estar envolvido.

  9. le_ikari disse:

    Olha, só a Saya cantarolando em todo santo episódio já me deixou de saco cheio…

    E um Ctrl+c Ctrl+v levemente modificado do que eu comentei ainda hoje em outro canto das interwebs:
    Só estou esperando o pai da Saya ser morto por um Chiropteran, que na verdade é a identidade real do Fye lá da cafeteria, e que é o mestre do representante de sala (e por isso ele ficava querendo convidar as garotas para ir ao Café). Também poderiam matar uma das gêmeas.

    Dessa forma, a Saya, se sentindo traída, ficaria 100% do tempo na personalidade “decente”, e não na personalidade bobinha que ocupa a maior parte do tempo, até que consiga matar o Fye e depois morrer também por algum motivo random (só pra não cantarolar mais).
    Final feliz e todo mundo agradece. xD

    E nesse quarto episódio, acho que pra compensar a chatisse, resolveram colocar um pouco mais de violência, mas devem ter passado do “limite tolerável” pra exibição na TV, resultando numa censura no melhor estilo Demon Lord Dante.

    • Denys Fantasma Almeida disse:

      @le_ikari
      Estava pensando mesmo que o pai da Saya seria morto, é um tanto quanto óbvio. O Fye do café ser um vilão também parece ser óbvio, sem contar com a professora que irá ser alguém poderoso e que irá ajudá-la depois (assim como em Sakura, que isso?!).
      Essa censura foi bem tosca, até porque o episódio já havia mostrado algumas cenas violentas que não foram censurada (sem contar o episódio do trem), não entendi aquilo, conseguiram piorar mais ainda.

      @Fanfinir
      Pior que eu gosto das partes que ela canta, as pessoas cantam e isso é tão raro em anime.

      Gyabbo!

  10. Hidekee disse:

    Sou fã de CLAMP mas esse anime tá ruim. Vi apenas até metade do 2 (tenho que terminar) e tenho o 3 aqui, mas estou postergando para qdo não tiver nada melhor a fazer ou ver. Ao ler suas impressões sinto que não sou só eu. Realmente, o anime está com um enredo fraquíssimo (fora erros que notei já no primeiro episódio) e sinceramente, não parece nem Blood, nem CLAMP. Parece mais um enredo baseado em uma fanfic ¬¬

  11. Fanfinir disse:

    Ainda tenho esperanças…o melhor mesmo era ela parar de cantarolar tudo o que faz..da vontade de trucidar!!!!

  12. Eduardo disse:

    Com todo aquele marketing em cima eu sinceramente esperei que viesse algo otimo, mas me decepcionei. Assisti o episódio 4 no flashforward, porque aguentar essa rotina de “adoração ao pai, escola, ver o cachorrinho, matar os anciões” etc é muito maçante. Não sei se o estúdio tá escondendo o ouro, já que talvez seja apenas uma preparação toda pro filme, mas mesmo assim está sendo uma cansativa experiência assistir Blood-C.

  13. alchemistnany disse:

    Sou mega fã de CLAMP, porém só vi o primeiro episódio e fiquei com uma boa perspectiva de Blood-C! Mas minha dúvida é: o anime está tão ruim assim que vocês não suportariam ver mais nenhum episódio ou dá pra levar daqueeeeeele jeito até o 12, que é o último?

    Apesar dos pesares, verei o anime, pois sou mega fã de CLAMP, mas como disseram anteriormente, o final de xxxHolic foi horrível mesmo, achei que Blood-C poderia ajudar na reputação do quarteto fantástico, mas pelo jeito não é isso que está acontecendo! ^^””””

  14. le_ikari disse:

    O que está me segurando é o fato de eu ser fã da franquia de Blood, então eu tenho um pouco de esperança que a história desengrene e vá pra um lado um pouco mais dark/pesado e deixe as bobeirinhas colegiais de lado.

    Denys Fantasma Almeida disse:
    sem contar com a professora que irá ser alguém poderoso e que irá ajudá-la depois

    Não sei se seria considerado spoiler, mas…
    Ela já deu sinal que é uma cientista e que está interessada na Saya, então com certeza ela estará envolvida no plot de alguma forma, e me dá a impressão que ela só se tornou professora para poder observar a Saya de perto.

    E somando isso aos trechos que o Fye (lol vou sempre chamar ele assim) narra com tom sério no meio dos flashbacks, falando sobre os ódio escondido lá no fundo do coração, e a única forma de tentar sobrepor esse ódio seria através de outro sentimento, o amor, me lembrou o amor esse que a Saya sente pelo pai e/ou pelo Fye, e juntando as pecinhas me leva crer que a Saya passou por algum experimento ou algo do tipo pra fazer uma lavagem cerebral, pra apagar as coisas do passado (mas que começaram a aparecer de volta em sua mente a cada episódio).
    Bom, levando pro lado que dá pra brincar com as “teorias”, o anime não tá de todo ruim, apenas tem momentos muito irritantes. =P

    Denys Fantasma Almeida disse:
    @Fanfinir
    Pior que eu gosto das partes que ela canta, as pessoas cantam e isso é tão raro em anime.

    No começo eu achei até legal, mas quando começou a se repetir em todo episódio, começou me a incomodar e, na minha opinião, se tornou apenas um fanservice pros fãs de Nana Mizuki…

    • Denys Fantasma Almeida disse:

      @Eduardo
      Apesar de tudo eu não sei que marketing é esse que tantam falam. Pra ser sincero que tinha ouvido bem pouco da série até bem perto dela estreiar.
      O problema dessa tática de “esconder o ouro” é que se esconderem demais é mais fácil todo mundo desistir do anime.

      @alchemistnany
      Eu achei o primeiro episódio de Blood-C muito bom, indo contra o que muita gente estava falando. Mas o segundo foi muito chato. O terceiro mais ainda. O quarto se salva por ter uma ponta de enredo no seu fim, não fosse isso eu teria droppado ali mesmo. Pelas boas cenas de ação e bons quesitos técnicos é um anime que dá pra ir arrastando até o final, até por ser pequeno, mas como ando sem muito tempo, se não mostrar sinais sólidos de melhora irei abandonar.

      @le_ikari
      Até acho que é bom possível que isso aconteça. Não acho que eles irão segurar esse lado fofinho pra sempre (apesar do Mokona ter aparecido no 4º!), meu medo é isso só acontecer perto do fim para ir para o filme.
      Brincar com as teorias pode ser sim um sinal de que o anime tem o que dar (apesar de isso só acontecer no 4º) ou nós que estamos desesperados pra encontrar algo bom nisso. É uma teoria bem interessante, apesar de eu não acreditar nesse possível experimento, acho mais plausível a Saya ser uma reencarnação da Saya original (até por causa do lance da mãe dela).

      Gyabbo!

  15. Stefano disse:

    No começo tô achando uma coisa meio ”sailor moon”, vai pra escola, encontra um animal,fica na escola, volta pra casa, luta com o monstro e pronto. Mas acho que não vai ser só isso ^^, acho quqe vai ter mais novidades.

  16. cassio disse:

    Vo uns comentários acima que dizia que o anime ia ser curto? onde ta escrito isso? eu acho que o anime vai ter lá pelos seus 50 episódios assim como a série anterior. e ja que vai ter tantos episódios nada mais justo do que deixar a protagonista bem apresentada certo?

    esses primeiros episódios vão servir de introdução mesmo. acho que a história pra valer começaraá lá pelo episódio 10 ou 12. aí sim teremos um deseonvolvimento bom.

    eu particularmente gostei da série. agora é esperar pra ver o que vai acontecer daqui pra frente.

  17. Eduardo disse:

    @cassio
    A programação até agora é de apenas um cour de 12 episódios + um filme. Apenas isso.

  18. Pss disse:

    Não é por nada não, mas o que mais esperar da CLAMP? O forte delas sempre foi arte, nunca roteiro. Pelo contrário.

    • Denys Fantasma Almeida disse:

      @cassio
      É cassio, são 12 episódios e um filme apenas, nem sonhe com 50 episódios. E mesmo que tivesse 50 episódios, 10 deles sendo incrivelmente chatos vale a pena ver? Eu largaria fácil. Mas lá se vai um terço da série em chatices.

      @Pss
      Mais ou menos Pss, eu gosto dos roteiros da CLAMP, o problema delas é não saber o que fazer com o que criam. Mas coisas como a primeira fase de Guerreiras Mágicas e Sakura são ótimos!

      Gyabbo!

  19. Pingback: Resultado da enquete da temporada de Verão 2011 |

  20. Hidekee disse:

    Olha, as duas fases de MKR são boas para mim, assim como Sakura. Mas são da fase “inicial” de CLAMP por assim dizer. Da fase delas mais velhas, só mesmo xxxHolic teve um roteiro realmente bom, mas foi prejudicado pela ligação com Tsubasa Chronicles. Se não houvesse isso seria perfeito ao meu ver.

    Blood-C sofre MTO de roteiro, que logo de cara vc percebe isso. E notei sim forte influência de Blood+ mas sem ter o mesmo “charme” anterior. Sinceramente, não tenho grandes espectativas quando a esse anime melhorar…

    E CLAMP como character design até agora só vi pela Sunrise com Code Geass, que vai ter continuação com a nova série relacionada que a Sunrise vai fazer com CLAMP novamente responsável pela arte. Se continuar assim, vai ser esse o destino de CLAMP, um grupo de desenhistas e nada mais.

  21. Pss disse:

    Sei lá, vi isso qndo era criança e não tinha crítica, e não estou disposta a ver de novo.

    Mas em compensação, XxX Holic (que tava bom até virar Cross-Over digna de fanfic), X-1999, Tokyo Babylon… Meu Deus, que roteiros fracos! Que personagens clichês!

  22. Cara eu achei Blood C horrendo. Tive uma expectativa muito boa antes de lançar pois eu sou fã da franquia Blood mas fiquei decepcionado. Os quatro episódios só foram para encher linguiça. Ou seja, estou super decepcionada.

  23. Joe de Lima disse:

    Eu vou contra a maré. Estou gostando de Blood-C, mas sei que não é um anime pra todos. É mais indicado pra quem gosta de uma história mais contemplativa. Esse anime é pra quem gostou de Mushishi, Kino no Tabi, Haibane Renmei, Sky Crawlers e coisas do gênero. Em resumo, gente como eu!

  24. Leticia disse:

    Por favor , não compare Blood – c com Mushishi e Kino no Tabi , é o mesmo q comparar lixo com ouro .

  25. pablo disse:

    Sinceramente caras depois de assistir o ep 7 estou empolgado

    a trama ira se desenrolar e alias tem o watanuki na historia

    agora fikar mandando alfinetada no anime sem nem ter assistido tudo é uma pura covardia

    talvez a ideia de rotina seja para mostrar algo mas adiante sobre o porque dessas dores de cabeça da saya , e esse motivo vago pelo qual ela não lembra para que ela fez apromessa , interessante lembrar que essa pessoa que realizou o desejo sobre ela pode ter trocado o laço que tinha com SAYA e seja por isso que ela não recorda quem é

  26. “Bom, não posso dizer que foi uma decepção, pois desde que soube que era da CLAMP já sabia que sairia algo assim xD”

    NMão sei exatamente o que isso quer dizer. A CLAMP sempre foi um excelente estúdio de animação e fez várias coisas interessantes. Tempoos coisas rec orrentes da Clamp e algumas delas são visiveís, mas julgar uma série porque é de certo estúdio?

    Sim, a CLAMp pisa e repisa em vários clich~es quea mesma criou, mas quem não faz isso? A Sqaure Enix e a própria Atlus nos games costumam reciclar muitas coisas quye fazem sucesso. Se o produto saiu mal ajambrado, talkvez, o problema tenha sido dar enfâse ao combate e pegar um pressuposto que acabou caindo como um peso ao invés de algo bom.

    Eu assiti o primeiro episódio e achei intyeressante as cenas de luta e um pouco do fâ-service deles. Gosto dessas coisas da CLAMp. Ah, sim e indepednete de ser ani9mação ou mangá a CLAMp costuma fazer coisas bem parecidas umas com as outras. Tanto em relação ao mangá quanto ao animê que o transporta para a tela. Em geral, não havendo problemas com oroteiro e nem a qualidade. Portanto, acho esse argumento de que as animações da CLAMp não fazem jus ao mang´[a são furadas.

    Ainda mais se considerarmos a animação de alto padrão de Sakura Card Captors.

    Acho que otaksu tem um sérioi problema com adaptações porque mesmo que elas sejam fieéia sempre existe um dtealhe X que deizxa os fãs insandecidos porque desvirtuaram a obra. A calmp sempre priumou pelas próp´rias adaptações e nunca vi algo feio do gênero.

    Porém, sobre o enredo não é a primeira vez que a CLAMpo pisa no próprio pé. Tsubasa é apenas uma sombra de Hollic (mesmo eu gostando da série admito isso) e é mais um caça níqual para vender a outra série que foi lçançada como gêmea e nem mesmo é necessária inteiramente para ac ompanhar Hollic.

    A CLAMp tem seus problemas assim com otodo estúdio que alcança um relativo sucesso e se torna conehcido do público. A sua marca registrada e o seu modo particular de contar algo acaba sendo utilizado como forma de agradar fãs com marketing barato e repetição de padrões.

    Isso é ruim? Na maioria das vezes é, mas não acho que o ponto seja esse, mas sim o fato da série em si ser ruim. Isso sim.

  27. rsxisde disse:

    Ao ver os 4 primeiros episódios, eu até gostei, mas ainda não estava satisfeito. Ainda intrigado por causa do grupo CLAMP ser o criador do enredo, decidi continuar para ver no que iria dar.

    Ao ver até os 10 agora, percebo que todos os comentários aqui são muito ridículos, tenho até vergonha alheia por vocês. Dizer que o CLAMP não tem criatividade? Porra ja viram os outros animes do grupo? Conhece o histórico deles? As histórias deles são para pessoas que gostam de coisas complexas, e sinceramente, o Blood-C (até o episódio 10 pelo menos…) está superando Blood+, que só tem ação e absolutamente nada inteligente.

    Antes de falar merda espera o anime acabar, por favor.

    • Denys "Fantasma" Almeida disse:

      @rsxisde
      “Antes de falar merda espera o anime acabar, por favor.”

      Antes de criticar alguém usando palavras mais pesadas e deselegantes, por favor ler direito o post. Óbvio que não irei esperar o anime acabar para fazer um post de “Primeiras impressões”, nem quem comenta.

      Gyabbo!

  28. Jatobá Tiago disse:

    Assisti até o 8 e estou baixando os outros dois que achei.
    Concordo que começou sem graça e somente depois do 5º a história ficou interessante. A Participação de Watanuki (acho) é muito legal, entre outros elementos que me lembram xxx holic, matou um pouco a saudade do anime.
    Acredito que a série terá um quase final. E segunda temporada!!

  29. Poxa vida… eu curti tanto o_o’

  30. Diego disse:

    Axo melhor vocês verem tudo de novo pois tudo está interligado,neste episodio 11 fala da verdade de por que que ela não se lembra de nada e como falo pro meu amigo:
    aquele FDP do café ta abusano da menina e ninguem ta sabendo
    agora no episodio 11 sabemos por que somente no massacre da escola so tava a sala da Saya e o porque da cidade ser tão lixo!
    axo que falar de 1 anime somente por 4 episodios é pouco o anime dá muitas reviravoltas e por isso muita gente não entende , vcs tem que ver o lado da historia do anime e não só as partes de AÇÃO (que são umas das melhores que já vi) intão parem de falar que o anime é ruin pois até agora está sendo otimo o final pode ser melhor ainda

  31. Diego disse:

    So para revisar os 4,5 primeiros episodios foram somente para mostrar como é a vida dela (sem memoria) para que depois ela se lembre e começe a sair destoçando tudo os bixo e o cara do Café que pode ser o Deus Demonio

  32. DDSR disse:

    só uma pergunta , vai ter segunda temporada ?
    já asistia te o epissodio 11 X_x ,+ a historia derepente ficou mt estranha . gosto das lutas + fora isso o enredo ta uma M…

  33. Pingback: 3 anos de Gyabbo! – A consolidação de uma trajetória |

  34. Bruno disse:

    Alguém ja assistiu até o final?? Sério, fique decepcionado, comparando com Blood+, isso fico uma merda, e o pior é que o final abriu espaço para uma continação, e eu não se vou conseguir me segurar e acabar assistindo também. Mas uma coisa que me rovoltou mesmo, foram as censuras, eles apoiram o anime inteiro nas lutas, rezando pro publico aguentar o desenrolar lento, e daí eles censuram descaradamente cenas mais pesadas, que começam a aperecer mais adiante na história. #triste

  35. tayane disse:

    Caraca foi mau sacanagem o final!! muito sem nexo e nada haver, tipo eu realmente não esperava isso u.u

  36. Poison disse:

    Pra quem não viu até o final, eu só tenho uma coisa a dizer: Veja, vocês não vão se arrepender.
    Essa enrolação toda no final se torna necessária pra mostrar o quão grande é o final. E se você não gostou do final, esqueça a Clamp, é assim que eles meio que trabalham.

Os comentários estão encerrados.