Kill Me Baby – Primeiras impressões

Das minhas principais apostas para essa temporada de inverno, até o momento, o único erro foi Kill me Baby. Enquanto Another conseguiu estreiar muito bem, Ano Natsu possui potencial para crescer muito e Danshi Koukousei no Nichijou ser realmente engraçado, KMB foi uma gigantesca decepção.

Baseado em um yonkoma (manga de tirinhas cômicas de quatro quadros) publicado na revista seinen Manga Time Kirara Carat (a mesma de K-ON! e A-Channel) pelo autor Kadzuho desde 2008, contando atualmente com oito volumes, Kill Me Baby tem um enredo básico que daria um ótimo anime de comédia non-sense, mas sua execução sem mostrou um grande erro nas mãos da J.C. Staff.

Não me entendam mal, eu ainda acho que a história de uma assassina profissional indo à escola uma ótima fonte para uma comédia non-sense de qualidade. O problema é que a J.C. Staff parece ter tentado emular demais o esquema de Nichijou da Kyoto Animation, misturado com um pouco de Lucky Star (mas sem as referências otakus). Temos então vários sketches com pequenas piadas envolvendo os desentedimentos da protagonista Sonya, sua amiga normal Yasuna e a pseudo-ninja Agiri (que por sinal está sendo incrivelmente dublada por Ai Takabe, uma das minhas vozes recentes favoritas).

Isso em um formato daqueles de 5 minutos (como Recorder to Randoseru da mesma temporada) funcionaria perfeitamente, assim como uma yonkoma com sua comédia em pequenas doses. Mas ver meia hora de Kill Me Baby acaba se tornando uma experiência tediosa não só pela previsibilidade do script, mas principalmente pela repetição das piadas. Afinal, no fundo só temos uma piada de verdade sendo usada várias vezes: mundo normal x instintos assassinos.

Não consigo imaginar nem um japonês hardcore assistindo isso às 01:25 da madrugada. De verdade, colocava isso no Discovery Kids ou nas manhãs do Cartoon Network e o resultado seria bem mais interessante. Lógico, eu sei que um anime assim, cheio de garotinhas fofinhas fazendo coisas bestinhas procura agradar não pela sua comédia, mas pelo seu moe.

Mas vamos ser sincero, você aí que realmente gosta de moe, Kill Me Baby oferece o que você quer? Não vejo como.

Para não dizer que apenas reclamei, posso dizer que a abertura (principalmente) e o encerramento foram do meu agrado, mas não salvam. Piadas infantis e repetitivas, traço genérico, animação vazia (até porque seria besteira gastar dinheiro demais em animação em um título desses) e falta de carisma das protagonistas. Enfim, Kill Me Baby é foi um desastre (no segundo episódio, quando deu 5 minutos eu já não aguentava mais assistir).

É uma pena que um anime do qual eu esperava bastante coisa tenha se mostrado isso, mas errar faz parte do processo. Mas hey, que tal mostrar esse anime para sua irmãzinha rir um pouco? E não estou falando isso de forma provocativa para quem gostou, sério, só acho que é um material que se encaixaria perfeitamente para crianças.

Esse post foi publicado em Animes, Primeiras impressões e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

19 respostas para Kill Me Baby – Primeiras impressões

  1. Saudações

    Não vou ser aqui mediador de fatos sobre o anime em questão, mas foi justamente a simplicidade (até doentia) do enredo dele, a (falta) de uma melhor animação e a proposta (que também considero absurda) de seu provável proseguimento que me fizeram, de uma forma geral, ter gostado do primeiro episódio desta obra. Estranhamente, tudo parece combinar…

    Confesso ter esboçado alguma risada durante a passagem inicial do anime (mas não cheguei às vias da risada, enfaticamente). Eu ria com Nichijou…

    Talvez, amigo Denys, esta obra entre naquele escopo de animes que buscam abusar das mesmas teclas já conhecidas, que tem se tornado uma vertente faz algum tempo. Acho isso uma pena, mas infelizmente é o que está fazendo a cabeça do pessoal do momento…

    Uma boa análise a sua, Denys.

    Até mais!

  2. Boa análise, é uma pena que as primeiras impressões sejam tão ruins. Eu tinha tanta esperança que este anime fosse ser um dos mais engraçados e bem feitos, rs.

    Agora resta eu baixar o primeiro episódio e ver se concordo com sua opinião, ou acabo achando tudo muito bom, ao contrário do que li aqui (na verdade espero que vc esteja errado e o anime seja ótimo’ kkk).

    Muito bom o blog, abraços.

  3. IghorH disse:

    Eu particularmente gostei do anime. Acho que inclusive deu certo comigo por não esperar nada dele. Não ia nem baixa-lo, numa súbita loucura baixei todos os primeiros episódios dessa temporada e Kill Me Baby me cativo.

    Vejo Kill Me Baby como um anime (pra quem goste) para passar o tempo. Não é o mais genial ou o mais engraçado, talvez um anime bobinho com piadas bobinhas. Não ri nenhuma vez com o anime, somente esbocei sorrisos o episódio inteiro.

    Nota: A “tirinha” mais engraçada desse primeiro episódio foi o dos pergaminhos ninjas que a Agiri (o personagem mais engraçado) vendeu.

  4. Eduardo de A. Ribeiro disse:

    Olá o/
    Assisti aos dois primeiros episódios e achei a serie razoável. O problema é que o anime cai na armadilha do próprio tema que mostra, como você disse, essa diferença entre as pessoas comuns (no caso a Yasuna) e o mundo dos assassinos (a Sonya e a Agiri). O “universo” da serie só se resume a isso, o que a faz ser tão limitada e repetitiva.

    É como ficar assistindo, um atrás do outro, aqueles cartoons norte-americanos – ou seja, numa hora você vai enjoar, e isso acontece já na metade do segundo episodio.

    Planejo assisti-la até o momento em que apareça aquele outro personagem que aparece na opening, se ainda tiver paciência até lá…

    Shibireru!
    shibireru.wordpress.com

  5. gustavo n mendes disse:

    eu tambem esperava mais de kill me baby mas acho que o anime foi rasoavel chega ate ser meio cansativo mas da pra assistir nada que de pra dar uas boas risadas mas tem umas horas que sao ate engraçadas

  6. depois de ter visto uma certa piada umas 5 vezes em 1 EPISODIO, tava meio morgado pra ver… só baixei o segundo episodio pra ver a ABERTURA [essa sim, DEZ xD]… e ainda assim na primeira cena do episodio, eu vejo literalmente um REPLAY da piada da mão torcida… fechei, deletei, e ADEUS.

  7. o anime de PEQUENAS HISTORIAS tme que ser variado… se é pra ter sempre a mesma piada, melhor ter seguido uma historia linear e aplicar essa piada num cenario maior…

    se KMB é feito em TIRINHAS é por que é uma piada por DIA/SEMANA/etc… ver 6 piadas iguais em meia hora não rola…

  8. rubiopaloosa disse:

    Sinceramente, a comedia é ruim, e o timing é pior ainda, assim deixando a série muito chata e cansativa. Como você disse, talvez para crianças funcionasse melhor, mas visto o moe, esse não é o publico-alvo; a pior parte de todas, o moe, não é bom, no final, na pode salvar esse título.

  9. Jessica disse:

    Danshi Koukousei no Nichijou parece ter ganhado o titulo de comédia da temporada.

  10. Vinicius disse:

    Acho que você citou algo perfeito, Kill me Baby deveria ter apenas 5 minutos na TV e OVA’S de 24, semelhante ao que é feito com Morita-san wa Mukuchi.

  11. RenatoHMP disse:

    É um bom anime, para assistir quando não temos nada mais para fazer e como estou de férias baixei os dois episódios e gostei bastante, porém concordo com vocês quando dizem que daria mais certo em curtas de 5min.
    Mas a comédia da temporada vai ser mesmo Danshi Koukousei no Nichijou.

  12. topheira disse:

    5 minutos na TV, e ponto. Quando vi o primeiro episódio, pensei exatamente a mesma coisa… acho que deveriam ter feito isso (que nem fizeram com Azumanga Daioh, se não me engano). Mas, ok, tenho que admitir que a abertura (e o encerramento) me agradaram – e muito! A música ficou na minha cabeça, e estou procurando um lugar para baixar. LOL anyway, não desgostei do anime por completo, pois achei a Agiri legal, heheh… continuarei acompanhando, vai que no final me fazem uma surpresa para que o anime seja realmente bom?! \O/

  13. wildcat17 disse:

    KMB deveria ter 5 minutos, enquanto que RTS deveria ter 25 :O

  14. Goku-san disse:

    Não é nenhuma obra prima, mas vou assistir até o final.
    Esses séries de comédia realmente variam demais, pois odeio Nichijou, aquilo não me fez rir nem por um decreto (Não me refiro ao Danshi Koukousei no Nichijou, cujo me diverti bastante, é a verdadeira comédia dessa temporada).
    A ninja é disparada a personagem que tem potencial para arrancar algumas risadas, fora a personagem que ainda não deu as caras, pode ser uma grata surpresa.

  15. Pingback: Daily Lives of High School Boys – Danshi Koukousei no Nichijou – Primeiras impressões |

  16. Pingback: Primeiras Impressões da temporada de Inverno de 2012 – Parte 1 « Anime Portfolio

  17. worm disse:

    Gostei bastante, o nonsense das situações e as ótimas dubladoras garantem a diversão.
    Pra mim:
    Nisemonogatari
    Another
    Kill me Baby
    PapaKiki
    Koukousei no Nichijou

    O resto, dropei.

    • worm disse:

      Só um adendo: Concordo que Kill me Baby e Koukousei no Nichijou, deveriam ser 10 minutos por episódio.

  18. cossete-kun disse:

    cara…eu curti Kill Me Baby :D
    sei lá, alguma coisa me atraiu. Não sei se foi a comedia ou outra coisa mais alguma coisa eu gostei muito mais não dizer o que. D:
    Se fosse para fazer um top 10 esse estaria na minha lista com certeza e não sei se devo concordar com sua analise ‘-‘

Os comentários estão encerrados.