One Piece – Editora Panini – Vol. 1

Ele chegou.

No dia 15/12/2011 chegou o anúncio que todos aguardavam por vários anos: One Piece retornava ao mercado brasileiro, dessa vez pelas mãos da editora Panini e em versão tankobon. Planejado inicialmente para o mês de Janeiro, acabou sendo adiado para fevereiro, com data inicial do dia 10/02 passando então para 15/02, hoje, o grande dia.

No dia do seu anúncio o manga causou tanto barulho que foi parar no primeiro lugar dos Treading Topics brasileiros no Twitter. Posteriormente vieram as capas da edição #1 e #36, novamente muito comentadas pelos fãs de mangas no Brasil. Tivemos uma grande promoção no Facebook que com tanto sucesso chegou a derrubar os servidores da agência responsável pela ação. Não muito mais tarde chegou o anúncio das assinaturas para o manga, com um belo desconto (ainda valendo!), novamente um grande sucesso, o que acabou resultando em sua prorrogação.

E para finalizar, aqui no blog Gyabbo! você pode ler uma entrevista com a editora responsável pela versão brasileira do manga, Beth Kodama, tudo para preparar o terreno para sua chegada nas bancas. Nesta terça-feira, um dia antes, chegou pelos correios, diretamente da própria editora Panini nove volumes do manga para que eu pudesse analisar o lançamento e também realizar futuras promoções com os leitores. Por isso, sem mais delongas, apresento a vocês, One Piece da editora Panini.

Para aqueles que por algum motivo bizarro não tenha ouvido falar de One piece vamos a uma pequena apresentação. Criado pelo mangaka Eiichiro Oda e publicado na revista Weekly Shounen Jump desde 4 de Agosto de 1997, sendo serializada até hoje e contanto com 65 volumes até o momento, One Piece se tornou o manga mais vendido da história, ultrapassando o colosso Dragon Ball, obra que muito inspira a saga dos piratas mais famosos dos quadrinhos japoneses.

Inspirado na infância pelo contato com o grande pirata Shanks, O Ruivo, o garoto Monkey D. Luffy tem como principal objetivo de vida se transformar no Rei dos Piratas, obtendo o One Piece, o grande tesouro deixado pelo último e único rei dos Piratas, Gold Roger, o que deu início à grande era dos piratas.

Luffy, no entanto, possui uma característica especial. Quando criança acabou comendo por engano um Fruto do Diabo, o Gomu-Gomu no Mi, que acabou lhe deixando com um corpo de borracha, mas com a fraqueza de não conseguir nadar, algo bem peculiar para alguém que quer ser o rei dos piratas. Após 10 anos da última vez que vi Shanks, Luffy, muito mais forte e controlando bem as habilidades do seu “novo” corpo, parte para o mar para realizar seu sonho.

Neste primeiro volume somos apresentados a dois personagens que serão membros do grupo de Luffy. O primeiro é Roronoa Zoro, o caçador de piratas. Ao ser capturado e traído pela Marinha, acaba sendo salvo por Luffy e aceita fazer parte da sua tripulação. Zoro é um grande espadachim, adepto do estilo de luta com três espadas e que possui como objetivo ser o maior espadachim do mundo, uma promessa feita na infância a uma amiga que faleceu. Já no final do volume, surge Nami, uma ardilosa ladra especializada em piratas, mas que possui grandes habilidades de navegação.

Partindo dessa sinopse, que apesar de rasa, não deixa de estar correta visto que estamos tratando do primeiro volume, é difícil entender porque One Piece se transformou naquilo que é hoje, quebrando recordes atrás de recordes no mercado de mangas japonês (não tendo o mesmo sucesso no ocidente, principalmente pelo anime não ter emplacado por aqui). A verdade é que pelo seu volume inicial, One Piece apenas agrada, não se sobressaindo muito de tantos outros mangas de luta.

Mas mesmo neste volume inicial já é possível perceber as características que transformariam One Piece no sucesso que é. Para entender isso é importante compreender que Eiichiro Oda foi altamente influenciado por Akira Toriyama, criador de Dragon Ball, e isso é muito fácil de perceber acompanhando suas histórias. Com um traço simples, muitas vezes caricato, Oda consegue o equilíbrio ímpar entre ótimos momentos de battle shounen com uma comédia escrachada e boba, assim como fazia Toriyama.

Não exatamente a originalidade de One Piece que faz seu sucesso, toda sua fórmula foi criada por Akira Toriyama. A questão é a habilidade do seu autor em pegar esses elementos hoje já muito clichês e combina-los em uma obra de imenso carisma. Muito se discute se Eiichiro Oda é ou não um gênio dos mangas. Enquanto alguns apontam que sim, outros apontam que fazer uma única obra de sucesso não poderia lhe dar esse patamar. Não vou entrar de cabeça nessa discussão, mas gênio ou não, Oda com certeza é um dos maiores mestres do manga shounen moderno.

Sabendo utilizar como ninguém aquilo que tem em mãos, não só conseguiu emplacar um  grande sucesso, como Naruto, mas foi além, transformando sua obra no maior pilar que hoje sustenta a Shounen Jump. Se o começo de One Piece pode ser considerado morno, com o passar dos capítulos e volumes a temperatura esquenta arco após arco com o que podemos esperar de melhor de um shounen de lutas.

Mas e edição da editora Panini? Como você já viu nos posts anteriores, especialmente na entrevista da editora do manga, Beth Kodama, existe por parte da editora um imenso cuidado para com esse título, do qual se espera um imenso sucesso. Ao ter em mãos os volumes das edições #1 e #36 (a qual eu não li, pois não cheguei a ler até essa parte do manga na época da Conrad e prefiro esperar para não pegar spoilers), gentilmente cedidos pela própria editora para análise do blog, é nítido que a editora fez praticamente o máximo que poderia fazer dentro dos seus padrões.

O formato é o mesmo de Naruto, custando R$10.90, papel jornal, onomatopéias originais. As páginas são as de todos os mangas da editora, mas sem problemas como os enfrentados com Sora no Otoshimono. A impressão segue o mesmo padrão da editora, com apenas alguns percalços de algumas páginas terem pretos mais escuros que outras, mas algo que passa despercebido facilmente.

O texto, traduzido e adaptado por Drik Sada com edições da Beth Kodama (novamente, leia a entrevista dela para saber em detalhes sobre este processo) está muito bem realizado, fluindo perfeitamente durante a leitura e sem nenhum erro de português que eu tenha percebido, graças à revisão de Fati Gomes.

No entanto, existe um problema com a versão da Panini que apesar de atrapalhar pouquíssimo no aproveitamento da história, ainda é um erro e deve ser corrigido o mais rápido possível. Eu poderia deixar passar isso batido por ter recebido gratuitamente os mangas direto da editora, mas meu compromisso maior é com vocês, leitores, além de acreditar que sendo uma crítica construtiva, ela é sempre bem-vinda.

Por algum motivo (e eu acredito ter sido problema da gráfica) as imagens estão afastadas demais do centro da página, o que acaba “comendo” parte da lateral das mesmas. É pequeno, mas incomoda e tira o 100% do produto. Espero que nas próximas edições isso já seja corrigido pois todo o empenho da editora em trazer o melhor material não pode ser desfeito por um erro simples.

É com grande felicidade que eu saúdo a volta de One Piece ao Brasil após seu fracasso na editora Conrad. Com todos os problemas que ela apresentou durante os anos, era realmente difícil acreditar que o problema estava no manga e não na editora. Com o empenho e o ótimo trabalho feito pela editora Panini até o momento, que se mostrou aberta também ao diálogo e tenho certeza que corrigirá as falhas o mais rápido possível, é possível prever que mesmo o imenso caminho que o manga tem a tomar por aqui antes de encostar no Japão não será em vão e poderemos acompanhar as grandes aventura de Luffy e sua tripulação pelos mares.

Se alguém ainda tinha um pé atrás sobre a volta de One Piece, respire sussegado, compre seu volume e aproveite o início dessa odisséia!

FICHA TÉCNICA:

One Piece #01
Formato: 13x20cm Páginas: 208
Periodicidade: mensal
Valor: R$ 10,90
Distribuição: setorizada
Lançamento: Fevereiro/2011

One Piece #36 (inédita)
Formato: 13x20cm Páginas: 216
Periodicidade: bimestral
Valor: R$ 10,90
Distribuição: setorizada
Lançamento: Fevereiro/2011

PS: A qualidade gráfica do volume #36 é a mesma do volume #1, com seu único erro e seu grandes acertos.

Esse post foi publicado em Mangas, Mangas lançados no Brasil e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

41 respostas para One Piece – Editora Panini – Vol. 1

  1. Dokuganryuu disse:

    Eu encontrei outro erro e é melhor a Pannini concertar. o Nome do Autor tá errado cara, Cade o F no Oda ? O Nome dele é Eiichiro Foda pra criar algo tão mágico e incrivel assim *-*

  2. Asevedo disse:

    O problema que você cita é de gráfica, tem sido bem comum em livros também, acontece direto aqui no trabalho. Acho que para ficar 100% temos que nos manifestar sobre isso também.

  3. Mugi-chin disse:

    Aproveito a felicidade de ter a volta de meu mangá favorito ao Brasil para parabenizar o Blog, por trazer sempre o melhor conteúdo. Conheçi o Gyabbo a pouco tempo, através do Anikenkai, mas ele já se tornou obrigatório (isso significa leitura diária), e também para parabenizar a PANINI por fazer um ótimo trabalho, tanto com a “confecção” do mangá, quanto em abrir um “canal” de comunicação com os leitores, aliás, eu fiquei sabendo da promoção da assinatura através aqui do blog, e acredito que muitos leitores tenham feito o mesmo. A PANINI parece ter “abrido os olhos” e enxergado a grande quantidade de potenciais leitores de mangá que frequentam blogs ou fóruns como o Gyabbo, e isso é bom para todos os lados.
    Quanto ao erro, é compreensível, pois estamos falando apenas do 1º volume, é comum que isso ocorra, mas concordo que não podemos deixar, é nosso direito como compradores/assinantes reclamar, construtivamente, é claro!
    Mais uma vez, meus parabéns! Ao Gyabbo e à PANINI.

  4. Mugi-chin disse:

    rsrsrsrs
    “aberto os olhos”
    disfarcem por favor…. .-.

  5. So eu tive problemas com a entrega, sacanagem… Meus mangás vieram amassados, rasgados, e arranhados, mandei um email pra central de atendimento e espero que a Panini me envie outros.

    Mais falando da qualidade, gostei muito, realmente foi muito bem feito.

  6. topheira disse:

    Meus mangás chegaram ontem, não veio nenhum amassado, rasgado, sujo de café ou nada do tipo, simplesmente lindos! LOL ainda estou lendo o volume 01 (sou uma pessoa ocupada, sabecomoé), mas até onde eu li, esta tudo perfeitamente bem e fluído! Quanto a questão das “margens”, também tinha percebido isso, mas não foi algo que me chamou muito a atenção ou que fez com que eu quisesse não assinar mais a coleção; segundo o @Asevedo (no comentário lá em cima), o problema esta na gráfica, por isso, mais uma vez, temos é que reclamar dela… (lembrando que as páginas de Sora, por exemplo, também foi culpa dela D:) Enfim, mangá-br está ótimo! Parabéns para a Panini, e desejo muito sucesso a One Piece aqui no Brasil! 8D

  7. OPA!
    Ótimo post, de novo, Denys.
    Pela folheada que dei nos volumes aqui o trabalho está muito bem feito, a Panini merece meu parabéns, nem me sinto mais abalado pelo lance de Sora no Otoshimono, One Piece compensa parte disso, mas tomara que arrumem as páginas de Sora no Otoshimono daqui pra frente.
    Boa Panini, sua linda. xD

    Assinar One Piece foi uma das coisas mais certas que fiz esse ano.

  8. Power Otaku ^^x disse:

    Não ligo pra esse mangá, quero mesmo o maior mangá de todos que é o de Dragon Ball. Mas fico triste que parece que há erros no de OP… vai acontecer com de Dragon Ball tb =X

  9. Harle disse:

    Ótima matéria Denys tirou as dúvidas que eu tinha, e me deixou mais calma ver que não teve o problema do papel transparente (algo que realmente estava me preocupando), ótimo ver o cuidado que a editora teve com o One Piece (mas ainda gostaria que melhorassem a qualidade do papel utilizado apesar de tudo), o meu exemplar ainda não chegou mas estou otimista que ainda chegue essa semana já que não moro tão longe de São Paulo :]

  10. Miguel disse:

    Mimimi Ç_Ç
    Sai correndo da escola pra caçar OP 1 e entrei em cada banca do centro de Santo André. Infelizmente, em todas as bancas só havia o volume 36 (por alguma razão sinistra todos só encomendaram o volume 36, achando que o volume 1 era de segunda fase 0-0)

  11. Pessoalmente achei vantajoso essa distancia da página, tinha mangás como Gantz que você perdia muitas partes de desenho pq eles ficavam no canto e não dava para abrir mais o mangá.

    • Denys "Fantasma" Almeida disse:

      Eu até acho bom um certo distanciamento do miolo, mas como isso cortou parte da arte (chegou a ter uma letra cortada de uma palavra) deve ser corrigido. Pode ser a abertura de um diálogo de mudança nos mangas brasileiros. Um afastamento leve do miolo, mas sem ir demais para os lados que prejudique a arte.

      Gyabbo!

  12. Legal também foi eles terem deixado as onomatopeias no original japonês.

  13. joaobrizzi disse:

    Queria ver imagens do 36 xD

  14. Marco disse:

    vamos comentar :3
    Primeiro: gostei da análise e achei lindo isso de falar o defeito do produto mesmo tendo os recebi de graça, ponto mais que positivo, todos tendem a ganhar com essa postura.
    E, apenas uma coisa que me incomodou. Caíram páginas do meu vol 1 xD
    Foram só duas, e dá pra ver que não é erro da editora e sim um “defeito de fábrica” que deve acontecer em 1 dentre 1000, mas achei válido comentar ;/
    E de defeito propriamente dito, acho que só temos algumas falas (mais ao canto da pagina) cortadas mesmo.
    Eu tinha estranhado algumas falas do Luffy enquanto criança que vi na internet, mas não atrapalhou em nada na leitura ^^

    PS: Também não li o volume 36 por não ter chegado ness eponto da historia, mas não resisti e comprei-o junto xD

    • Denys "Fantasma" Almeida disse:

      Entre em contato com a editora e peça para seu volume ser trocado. Realmente é um caso de exceção, abri uns 7 volumes que recebi e nenhum teve problema com as páginas.

      Gyabbo!

  15. Natsux disse:

    Fiz a assinatura uma semana atras e pelo que parece os mangás foram entregues antecipadamente para os assinantes, porém não chegou ainda pra mim T.T . Mais alguem com esse problema ?

  16. Matheus disse:

    cara peguei o 36 na banca e achei otimo agora daki a pouco pra ser mais exato vou ir comprar o 1 mas acho que ficaram muito bons os mangas em relação a da conrad e mais uma coisa a tradução ta boa pq na da conrad colocaram um caralh* na boca do zoro kkkkk

  17. Matheus disse:

    ahh antes que pergutem foi oi zoro que falo não desenharam na boca dele entederam?

  18. Lets disse:

    Sabe quando você escreve forte, e com tanta pressão acaba marcando a folha?
    Aconteceu isso na capa do meu One Piece Volume 36.

    Observando, vejo os número 624 marcados na capa. Pode até parecer ridículo, mas Gyabbo, eu posso trocar o volume?

    • Denys "Fantasma" Almeida disse:

      Olha, não saberia te informar de certeza. Eu entendo que isso para um colecionador é realmente um dano considerável, mas não me parece ser um dano que justifique uma troca, ainda mais por isso parecer culpa dos correios. Mas a Panini sempre esteve aberta a essas coisas. Envie um email para eles ou entre em contato pelo Twitter do @AssinePanini @PaniniMangas @Planet_Manga explicando a sua situação e vendo se fazem a troca.

      Gyabbo!

  19. Harle disse:

    Ola Denys eu tive um problema com o meu manga do One Piece nº36 , uma pagina esta rasgada e preciso trocar ele, mas como nunca fiz uma assinatura com eles antes e infelizmente não tenho twitter pra entrar em contato com eles por la, gostaria de saber como entro em contato com eles, por que sinceramente nem email deles eu tenho, você poderia me ajudar.

    Alias a matéria ficou ótima, outra coisa que gostaria de dizer já que alguns não leram o volume 36 por não terem chegado nessa parte da história ainda, uma coisa que percebi de cara é que o papel usado no volume 36 é mais grosso e mais resistente do que o do volume 1 e também a impressão parece ser melhor, estranho e curioso de certa forma.

  20. Pingback: Assinei One Piece, o que esperar? |

  21. Pingback: News World 57 | One Piece Ex

  22. Jonath disse:

    Realmente a impressão está um pouco afastada do centro, em algumas páginas chega a ser um pouco grande a parte cortada.

  23. gabriel ligados disse:

    ja quero o volume 2 galera,

  24. Lucas disse:

    Somos 2 Gabriel, sério comprem, está praticamente perfeito. Sim pra mim ta ÓTIMO porque eu só comprava mangás da JBC, esse foi o primeiro da Panini, e me surpreendi com a qualidade, a beleza e tudo, a capa tá muito linda, eu tava comendo o mangá com o olhar, diferente da JBC, por isso está tudo como um sonho shah

  25. im a noop disse:

    Olá gostaria de saber se eu vou ter que comprar o volume 1(mensais) e 36(bimestrais) pra completar a coleçao ou eles vao publicar denovo o 36 quando os 35 primeiros forem lançados? pois só comprei o volume 1 até agora e preciso saber porque naum quero perder essa oportunidade de ler o mangá e colecionar .

    • Denys "Fantasma" Almeida disse:

      Eles vão relançar o #36 depois do #35, não é preciso comprar tudo agora.

      Gyabbo!

      • im a noop disse:

        valeuw :D muito obrigado pela resposta tao rapida XD kkkkkk ufa pelo menos assim fico mais tranquilo

  26. Denilson disse:

    Eu fiz a assinatura dia 13/02 e ainda não recebi (sou de SC)
    estou ficando meio preocupando vendo que, aparentemente, todos ja estão com seus mangás.
    outra coisa que achei estranho é que recebi um email logo que assinei, dizendo que receberia a partir do mes que vem, no volume 2. E quando falei com eles no “fale conosco” me falaram que eu receberia a partir do volume 1.
    Atravez do login do site panini, diz que ja recebi o volume 1 (acredito que ja tenham mandado),
    Acho q talvez esse lance de carnaval e feriado acabe atrasando um pouco as entregas, estou ancioso para que chege logo..

  27. - disse:

    Para mim, One Piece está perfeito! Agora é esperar Dragon Ball shuno.o

  28. Patrícia disse:

    Meu mangá #36 veio com muitas páginas um pouco amassadas, será q eu posso trocar? Tem prazo p/ poder fazer isso?

  29. Pingback: Promoção One Piece #1 e #36 |

  30. Pingback: Promoção One Piece #1 e #36 |

  31. Pingback: Card Captor Sakura – Editora JBC – Vol.1 |

Os comentários estão encerrados.