Editora NewPop 2012 – Quatro títulos da CLAMP e autores nacionais

Depois dos anúncios da segunda, terça e quarta, chega a hora de mais novidades pela Editora NewPOP dessa quinta e sexta-feira.

Sem mais delongas, se você esperava que a editora viesse fechar a semana nesta sexta apenas com o anúncio do já certo Gate 7 (que não foi confirmado por algum motivo em entrevista do Junior Fonseca ao JBox), sinto dizer que você errou. A verdade é que a NewPOP adquiriu o direito de quatro trabalhos da editora, quebrando de vez com o monopólio da JBC sobre os títulos do famoso grupo de mangakas.O primeiro que você pode ver pela imagem divulgada é Shunkaden – A Nova Lenda de Chun Hyang (Shin Shunkaden), josei lançado entre 1992 e 1994 e compilado em um único volume que reconta de forma mais fantasiosa uma lenda do folclore coreano de mesmo nome onde a jovem Chun Hyang deve ajudar a libertar sua vila de um tirano. Para quem não gosta muito da fase mais atual das autoras, principalmente pelo traço, certamente será um prato cheio.

O segundo lançamento, também visto na imagem liberada é de A Pessoa Amada (Watashi no Suki na Hito), shoujo publicado em 1995 pela editora Kadokawa Shoten e também compilado em um volume único, é na verdade uma coleção de 12 histórias onde protagonistas femininas enfrentam as diversas dificuldades do amor.

O Homem de Várias Faces (Niju Menso ni Onegai!!) se trata da segunda obra do grupo, no começo da década de 90, marcando de vez a saída delas do doujinshi para o mercado profissional, além de ser o primeiro shounen do grupo. A história conta sobre Akira Ijuyin, que de dia é um estudante normal, enquanto de noite assume o papel de um ladrão conhecido como o “O ladrão de 20 faces”.

Lançado em 2 volumes, é um marco por mostrar os primórdios do grupo de autoras que viria a se tornar uma das marcas mais fortes dos mangas, principalmente no ocidente.

Por último, mas definitivamente não menos importante, aqueles que todos já sabiam, Gate 7, obra shounen mais recente do grupo a receber volumes fechados (Atualmente possui 2, ainda em publicação).

O grupo ainda possui vários outros títulos não publicados no Brasil e que devem ser aproveitados pela NewPOP nessa nova parceria. Nas palavras da própria editora “espere muitas novidades dessas meninas com a NewPOP e esteja pronto até para grandes surpresas!”. O que serão essas grandes surpresas? É esperar para ver!

Além do anúncio dessa nova parceria com a CLAMP, na quinta-feira a editora apresentou seus planos iniciais para explorar não somente autores internacionais, mas artistas nacionais. Segue o release da editora:

Abrindo a lista está Dead Zone, de Fabio Sakuda e Carlos Sneak, autores de Rapsódia (Ação Magazine), em um mundo completamente diferente. Quando um grupo de jovens japoneses decidem passar um final de semana especial em uma ilha deserta, eles acabam se deparando com um grande problema. Uma infestação zumbi! E você pode participar da história, em um recurso inédito em que os leitores irão interagir com o protagonista e fazer parte da história! Aguardem os detalhes no Twitter e Facebook da Newpop!

Na sequencia, teremos o aguardado HANSEL & GRETEL, de Douglas MCT, Rafi Bluebunny e Fred Hildebrand, que conta a história de um casal de gêmeos, atormentados por um passado sombrio, que segue em busca do pai numa metrópole cheia de perigos. Lá, receberão a proteção de um gato de botas, ajudarão uma menina de capuz vermelho e serão caçados por um habilidoso arqueiro. Enquanto isso, um flautista comanda zumbis pela cidade e um garoto perturbado usa os poderes da escuridão para fins complexos. Os gêmeos, porém, não são tão normais quanto alguns desses personagens acreditavam.

E para fechar, o Studio Seasons traz mais uma obra belíssima, a adaptação de Helena, de Machado de Assis, que mostra o Rio de Janeiro de 1850. O Conselheiro do Vale morre e revela em seu testamento a existência de uma filha ilegítima: Helena. Essa jovem encantadora e possuidora de um segredo, entrará na propriedade do Conselheiro e na vida de seu meio-irmão Estácio, mudando-a para sempre.

             

Esse post foi publicado em Mangas, Mangas lançados no Brasil, Mercado brasileiro de mangas, Notícias e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para Editora NewPop 2012 – Quatro títulos da CLAMP e autores nacionais

  1. Qwerty disse:

    “O grupo ainda possui vários outros títulos não publicados no Brasil e que devem ser aproveitados pela NewPOP nessa nova parceria.”

    Cadê aquela tática marota de vazar um desses via tag, hein?

  2. Igor Soares disse:

    Achei interessantes os títulos brasileiros, Helena é certeza, vou esperar os demais títulos saírem e procurar me informar mais.

  3. Keroicon disse:

    Eu gostei muito, mas quero ter certeza que eles vão lançar e não vão sumir de novo. Compraria todos esses da CLAMP!

  4. Alexandre disse:

    será também esse um dos motivos de Card Captor Sakura não ter sido relançado no final do ano passado pela jbc?

  5. Allison disse:

    Mais esse contrato que a New Pop pegou com a Clamp é so para os mangás que não foram lançados no país ou para todos os outros como tsubasa(o que eu mais queria que ganhasse republicação) xxx holic e outros? Tirando Sakura e Kobato que ainda estão sendo lançados pela Jbc

    • Não existe exclusividade entre autor com editora nenhuma, os contratos são individuais para cada título, logo, se kobato é da JBC nenhuma outra editora pode pega-lo, por isso a Newpop só licenciou os que a JBC não tinha licenciado ainda.

  6. HHmm… Meio duvidoso sobre esses títulos, mesmo sabendo que são CLAMP. O único que quero mesmo é Gate 7.

  7. Awen disse:

    Sempre li tudo do CLAMP, mas depois do final de Tsubasa e XXX Holic, o CLAMP morreu para mim! Uma coisa é fazer cross-over, outra é sacrificar o final das personagens só para criar um ancoradouro eterno de cross-overs, assim ficou parecendo que elas só queriam ganhar dinheiro e que não havia nenhum amor pela arte. Foi um grande decepção. Sem dúvida as melhores obras do Clamp são X-1999 e Card Captor Sakura.

    • Denys "Fantasma" Almeida disse:

      É um bom momento para voltar a ler obras da CLAMP então, já que, tirando Gate 7, são todos obras mais antigas.

      Gyabbo!

Os comentários estão encerrados.