Mushishi Zoku Shou – Primeiras impressões

Nem Jojo, nem Dragon Ball Kai ou Fairy Tail. A melhor continuação da Temporada de Primavera 2014 é Mushishi Zoku Shou!

Depois de longos sete anos e 10 meses um dos melhores animes já criados volta para uma segunda temporada que iniciou de forma simplesmente espetacular. É claro que estamos falando de Mushishi Zoku Shou.

Mushishi é um manga de Yuki Urushibara publicado de 1999 até 2002 na revista Afternoon Seasons Zoukan e de 2002 até 2008 na revista seinen Afternoon em um total de 10 volumes que em 2005 foram parcialmente adaptados pelo estúdio Artland em uma série animada de 26 episódios, também recebendo uma versão live-action com direção de Katsuhiro Otomo (sim, o mesmo de Akira) em 2007. Esse primeiro anime chegou a passar no Brasil no canal Animax integralmente, sendo uma grande surpresa na época, e apresentando uma dublagem espetacular.

Mushishi Zoku Shou - GinkoEm janeiro desse ano, Mushishi voltou a receber um anime, dessa vez um filme especial que marcaria o anúncio de uma nova temporada da qual falamos aqui com as primeiras impressões do seu episódio inicial.

Assistindo a esse primeiro episódio de Mushishi Zoku Shou, a experiência que temos é que, mesmo com quase oito anos de separação, nada mudou (muito em parte pelo seguimento de parte da equipe original, inclusive seu diretor), continuando a saga de contos fantásticos envolvendo criaturas que são a própria essência da vida nesse mundo, os Mushis, de forma primorosa e sensível, um anime para mais do que assistir, contemplar. 

Mushishi Zoku Shou - 01 - Large 06Uma coisa muito importante que precisa ser dita é que você não pode assistir Mushishi esperando um enredo no sentido de uma história com começo-meio-fim – o que também significa que você pode assistir essa temporada sem ter visto a primeira ou o filme. Cada episódio é como uma fábula sendo contada sobre um mundo que não conseguimos mais alcançar, todas entrelaçadas apenas pela presença de Ginko, um Mushishi – espécie de pesquisador especializado em mushis.

Assim, os caminhos que Ginko percorre nos são mostrados com o cuidado de quem presenciou algo magnífico ao mesmo tempo que são difíceis de serem mostrados. Cada conto vai muito além da “criatura” da semana, fórmula tão básica em outra séries. A ideia aqui é mostrar como o ser humano está atrelado por algo muito maior que ele ou o mundo ao seu redor. Cada envolvimento, social ou pessoal, com as criaturas revelam camadas humanas existenciais de uma maneira transcendente – muitas vezes usando dos mushis como metáforas daquilo que é mais próprio do ser humano e que se tornou esquecido.

Mushishi Zoku Shou - 01 - Large 10A parte técnica de Mushishi Zoku Shou, assim como sua primeira temporada, é uma das mais perfeitas simbioses entre temas e técnicas. Além de uma arte simples, mas bela, utilizando-se de cores mais opacas que procuram chamar a atenção apenas para os elementos essenciais – resultando em um impacto muito interessante quando do surgindo dos mushis. Além disso, a trilha sonora, muito pautada no uso do silêncio, maximizando a nossa possibilidade de se abrir para a experiência que se propõe atingir, é algo especial à parte, chegando ao ponto de recomendar a obra apenas por esse lado.

Eu poderia ficar aqui mais parágrafos e parágrafos falando sobre como Mushishi é uma obra que para mim está muito acima da média dos animes. É a própria expressão do porquê anime não é simplesmente animação, mas em parte uma expressão cultural própria do Japão.

Se você não gostar de obras mais lentas, mais reflexivas e sem rumo, sempre episódica, não se engane pelos meus elogios pois ela não é para você. Por outro lado, se esses pontos te atraem não deixe de assistir pelo menos a esse primeiro episódio, certeza que você entenderá a minha paixão por essa obra.

Você pode assistir Mushishi Zoku Shou legendado em português e de maneira oficial no site Crunchyroll.

Mushishi Zoku Shou - 01 - Large 05 Mushishi Zoku Shou - 01 - Large 39Mushishi Zoku Shou - 01 - Large 16

11 respostas em “Mushishi Zoku Shou – Primeiras impressões

  1. De acordo com cada vírgula do texto, Mushishi é uma obra que me cativa de uma forma singular. Sempre que recomendo esse anime para algum amigo digo que não é daqueles de se maratonar, de se assistir 5 ou 10 episódios de uma vez, mas um por dia, no máximo. Uma vez que cada episódio, por trazer muitas metáforas, também provoca certa reflexão, deliciosamente acompanhada das músicas clamas de encerramento dos episódios.

    Curtir

  2. Assisti a primeira temporada (obrigada, falecido Animax, por não cortar a abertura nem o encerramento!), amei, vi o primeiro epi da segunda, amei mais ainda. Mushishi é quase um poema animado.

    Curtir

  3. Mushishi foi o único anime que acompanhei pelo Animax. Foi o único que a dublagem não me incomodou nem um pouco e o clima sereno do animê realmente me cativou. Pra quem assistir Mushishi e gostar, eu recomendo assistir também
    Natsume Yuujinchou (O livro dos amigos). pois ele possui um clima semelhante e história fechadas por episódios, sendo todas muito bonitas.

    Curtir

  4. Fenômenos estranhos, desequilíbrio na corrente da vida que desencadeia influência diretas nas pessoas pelos mushis, os quais por serem criaturas estranhas, desconhecidas e terem um modus operanti particular, requerem serem pesquisados e estudados por indivíduos peculiares denominados Mushishis. O tom de mistério, reflexão e magia que a trama transmite para o espectador é de um nível magistral, eu fiquei muito emocionado com os episódios, é muita reflexão haha. Na primeira temporada meu episódio favorito é daquele mushi em forma de arco-íris. Agora vou assistir essa segunda temporada. =)

    Curtir

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s