Memórias de um fã: Dragon Ball Z e a fase Buu

Depois de muita espera, lembro de estar sentado de frente a minha antiga CPU, trocando janelas no saudoso mIRC, enquanto aguardava a estreia dos novos episódios de Dragon Ball Z no Cartoon Network.

Olhando hoje vejo que a espera nem foi tão longa quanto eu tenho como lembrança – ao começar a escrever esse post jurava que tinham sido anos, mas buscando informações da época descubro que na verdade foram menos de seis meses.

Impressionante como o tempo parece andar tão mais devagar quando éramos crianças.

Muito tempo ou não, a verdade é que eu e meus amigos estávamos praticamente desesperados pelos capítulos inéditos que dariam fim à série. Naquela época, mesmo que entrasse na internet todos os dias, era difícil conseguir informações concretas direto do Japão e pouco sabíamos do inimigo que os guerreiros Z iriam enfrentar dessa vez.

A tarde já terminava, com o anoitecer chegando, com o mínimo de luz passando por entre as persianas do meu quarto. A TV ligada há horas esperando o horário marcado – 17:30 se minha memória não me enganar novamente -, o VHS pronto para gravar aquele momento tão aguardado.

17:29.

Depois de todo esse tempo de espera certamente esse minuto foi o mais longo de todos, a certeza que a qualquer momento o novo episódio começaria prolongou aquele comercial de uma forma que nenhuma saga do Freeza e seus cinco minutos para Namekusei explodir conseguiria.

Eis que tudo fica em silêncio, nuvens amareladas se dissipam em um redemoinho invertido e surge um imenso dragão verde enquanto a música começa a tocar de forma gloriosa.

Só quem teve essa mesma experiência vai lembrar do misto de emoções e fascínio que aquela abertura criou em mim, deixando-me empolgado e atônito ao mesmo tempo.

Novos personagens, velhos conhecidos crescidos ou com características diferentes (O que dizer daquele cabelo do Kuririn?!), sete anos se passaram no mundo de Dragon Ball e a sensação é que eu havia passado por eles junto de todos aqueles personagens.

Lembro de assistir aquele episódio em silêncio, buscando absorver tudo que acontecia – tudo tão diferente do que conhecia até então -, tudo que esperei por “tanto” tempo. Ao fim, não sabia e nem queria saber se havia gostado de fato do que havia assistido, mais importante era a sensação gostosa de ter de volta algo que amava.

Dragon Ball estava de volta e mesmo com todas as diferenças eu estaria ali para assistir.

Essa é uma das minhas memórias mais gostosas como fã de anime, datando de 13 anos atrás quando a saga Buu fez sua estreia no Cartoon Network em abril de 2001.

Apesar de já ter afirmado isso aqui no Gyabbo! diversas vezes, a franquia Dragon Ball é meu verdadeiro amor no mundo dos animes, não fosse ela certamente não estaria escrevendo aqui para vocês desde 2009.

Acompanhei desde os primeiros episódios que passaram nas manhãs do SBT – ficando com muita raiva toda vez que o canal retornava ao primeiro episódio pouco antes da luta com Tao Pai Pai -, voltei a assistir na estréia no Cartoon Network em 1999, ano em que mudava da minha primeira casa para um apartamento e conhecia a maravilha da TV a cabo (pelo menos naquela época). Passei divertidas manhãs, tardes e noites no mIRC lutando Dragon Ball em um sistema meio RPGístico (e era um dos melhores, por sinal!) e me voltei ao mundo dos mangas após encontrar nas bancas o volume da HQ que mostrava aquilo que o SBT anos antes não tinha mostrado.

Até hoje tenho um carinho imenso por Dragon Ball, um verdadeiro amor por essa série que tanto me marcou. Assistir aos primeiros episódios da Saga Buu de Dragon Ball Kai recentemente foi uma grande viagem saudosista aos meus 12 anos, trazendo à tona todas essas boas lembranças.

Mesmo que esse último arco não seja meu favorito, estou acompanhando e gostando demais, deixando de lado qualquer visão mais analítica e questionadora, apenas me entregando a um amor pueril que ficou até hoje.

Por fim, fiquem com desenho que fiz na época, pausando o VHS em alguma cena para copiar para o papel:

Untitled-1

6 respostas em “Memórias de um fã: Dragon Ball Z e a fase Buu

  1. “(…)Acompanhei desde os primeiros episódios que passaram nas manhãs do SBT –
    ficando com muita raiva toda vez que o canal retornava ao primeiro
    episódio pouco antes da luta com Tao Pai Pai(…)”

    I know that feel bro…

    Curtir

  2. Que eu me lembre, toda manhã após a aula faltando 30 mins pro ep de DBZ começar eu saia correndo da escola para casa muito ancioso para ver o episódio novo. Mas de todos da minha familia só eu que sentia isso. Sempre nos momentos dificeis eu tinha comigo o goku e seus amigos que sempre me alegravam. Em TODOS os recreios da minha infância, sem exceção eu brincava com meus amigos de DBZ. Resumindo DBZ foi e sempre será minha infância.

    Curtir

  3. Pingback: Dragon Ball Super - Primeiras Impressões - Anikenkai

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s