10 obras para gostar de anime

10 obras para gostar de anime, porque, convenhamos, não é tão fácil quanto parece gostar desses desenhos de olhos grandes.

Quem já é fã de animes já há algum tempo talvez nem perceba mais, no entanto, a animação japonesa carrega na média de suas produções uma série de características que ao mesmo tempo que marcam os animes como algo único, também dificultam a aproximação de quem está de fora.

Apesar de gosto ser algo muito relativo, depois de uma boa pesquisa e um bom trabalho de filtragem, consegui fechar uma seleção de 10 obras que conseguem mostrar a diversidade dos animes, atender a um público não fã e ainda assim instiga-lo por aquilo que só o Japão consegue oferecer.

É bom salientar, porém, que eu tentei sair de algumas escolhas óbvias que encontrei em outras listas, como lotar o post de obras do estúdio Ghibli ou destacar séries já conhecidas até mesmo pelo grande público.

Hotarubi no Mori E

Hotarubi no Mori eDe longe a melhor escolha para iniciar alguém nos animes, tanto por sua execução técnica primorosa, quanto por sua história ao mesmo tempo cativante e curiosa para quem não está acostumado com o folclore japonês e suas variadas lendas.

A história da transformação de uma amizade em um amor impossível entre uma criatura mística e uma garota da cidade consegue dialogar sem grandes empecilhos entre todas as faixas etárias e todos os gêneros.

Trailer

Paradise Kiss

Paradise Kiss

Paradise Kiss, apesar de não estabelecer um grau de identificação tão forte com tantos públicos, é um anime perfeito para ser assistido principalmente por um público jovem, que passa pelas mesma dúvidas e experiências que o grupo de modelos, designers e estilistas dessa obra bem mais cosmopolita do que estamos acostumados a ver nas animações em geral.

Além de oferecer um consistente romance, também apresenta ao público questões relacionadas à sexualidade, identidade de gênero, preconceito, conformismo, crescimento e muito mais.

Trailer

Hotaru no Haka

Hotaru no Haka

Um dos grandes pilares do conhecido estúdio Ghibli, Hotaru no Haka – ou O Túmulo dos Vagalumes – é reconhecido por ser uma das animações mais tristes já produzidas, mostrando a busca por sobrevivência entre os horrores que a Segunda Guerra mundial causou na vida de dois irmãos japoneses quando esses se veem sozinhos em meio aos conflitos.

Inspirador e cruel ao mesmo tempo, a obra consegue atravessar barreiras culturais em uma amostra das diversas facetas que a natureza humana consegue apresentar.

Trailer

Monster

Monster

Transitando entre o pós e a Guerra Fria em si, Monster sai do arquipélago japonês para contar uma história de suspense e mistérios própria de grandes thrillers psicológicos ao colocar um médico japonês na caça de um sociopata que ele mesmo salvou quando este era criança.

Série mais longa dessa lista com 74 episódios, consegue desbancar facilmente todos os clichês e preconceitos possíveis que alguém possa ter contra os animes.

Trailer

Toki wo Kakeru Shoujo

Toki wo Kakeru Shoujo

Adaptação de um dos grandes nomes da literatura de ficção científica japonesa, Toki Wo Kakeru Shoujo carrega trabalha com maestria esse gênero, aproximando-o das escolhas cotidianas que nós mesmos faríamos, tudo envolto em um romance sutil que mesmo as viagens no tempo da protagonista não conseguirão apagar.

Bonito, dinâmico, engraçado e emocionante, mostra a flexibilidade com que a animação japonesa consegue trabalhar sem cair no esquisito.

Trailer

Detroit Metal City

Detroit Metal City

Arte desleixada, politicamente incorreta e com uma premissa que facilmente a colocaria ao lado de séries como Frango Robô ou Aqua Teen do saudoso bloco AdultSwim, Detroit Metal City mostra todo sofrimento e trapalhadas que um cantor de death metal japonês enfrenta ao fazer um imenso sucesso com suas canções sanguinárias quando na verdade ele possui uma personalidade doce e gostaria apenas de cantar um pop meloso.

Cômico sem cair demais para um humor tipicamente nipônico, a série possui episódios rápidos de 13 minutos que deixam a comédia bem dinâmica e sem desgastar a fórmula.

Trailer

Fullmetal Alchemist: Brotherhood

Fullmetal Alchemist BrotherhoodInicialmente voltada para o público masculino jovem, a saga dos irmãos Elric, alquimistas em busca da pedra filosofal, traz consigo muito mais do que uma simples aventura entremeada por lutas e batalhas: dialogando tranquilamente com conceitos complexos como política, guerra, busca por uma identidade, pela corporeidade e pela noção de um sentido para vida, Fullmetal Alchemist ultrapassa qualquer demografia e idade para cativar seus espectadores e entregar uma obra com alta qualidade de ação, aventura, fantasia, drama e comédia.

Trailer

Fate/Zero

Fate-Zero

Mais recente dessa lista, Fate/Zero é um épico que mostra até onde a animação japonesa pode chegar em uma série para televisão se assim quiser. Em uma guerra grandiosa entre lendas da história humana e poderosos magos em busca do Santo Graal que realizará qualquer desejo, temos um prato cheio para aqueles que desejam ação e um elenco de personagens odiosos e carismático que há algum tempo não vemos mais nos filmes americanos.

Trailer

Paprika

Paprika

Obra que inspirou o filme A Origem, Paprika trata da corrida contra um criminoso que entra nos sonhos das pessoas através de uma nova tecnologia desenvolvido para tratamentos psicológicos com claras influências da escola psicoanalítica freudiana.

Belíssimo em sua arte e animação, conjuga perfeitamente som e imagem com seu roteiro instigante, até entregar um dos filmes mais consistentes e desafiador que a indústria japonesa de animação já fez até hoje.

 Trailer

Mobile Suit Gundam Unicorn

Mobile Suit Gundam UnicornA indicação mais arriscada dessa lista, por isso vindo por último, Gundam Unicorn precisa ser visto não somente por sua qualidade técnica e de roteiro, mas pela importância histórica que a franquia Gundam com seus robôs gigantes possui para os animes e mesmo para animação mundial. Em um trama de conflitos bélicos entre a Terra e colônias especiais, temos aqui o encontro interessante entre o pop e o cult, tudo dependendo de para onde você quiser seguir.

Trailer

Agora é com vocês! Apresentem esse post para amigos, parentes, namorados e namoradas que ainda não entendem o seu vício pelos animes. Quem sabe eles não se tornam mais um fã?

Que outros animes você acha que seria interessante apresentar para alguém leigo no assunto? Deixe nos comentários.

22 respostas em “10 obras para gostar de anime

  1. Aqueles que querem se sentir desafiados por grandes obras, de conceitos complexos, após ver esses acima, aconselho os seguintes:
    – Sayounara Zetsubou Sensei: Uma história de um professor e sua turma, onde eles discutem muitos assuntos de uma maneira muito particular
    – Mahou Shoujo Madoka Magica: Uma desconstrução total do gênero garotas mágicas, com uma história envolvente e intrigante.
    – Code Geass: Uma história de ação e muitos movimentos políticos, e com reviravoltas imprevisíveis.
    – Death Note: Outra cheia de reviravoltas e dramão.
    – Higurashi no Naku Koro Ni: Com um ar lúdico e uma maneira diferente de contar as histórias, um terror bem próprio, no fim você nunca imaginaria que tudo aquilo estava interligado.
    – Natsume Yuujincho: Cheio de metáforas e analogias a nossa sociedade, mas de uma maneira bem suave.
    – Nodame Cantabile: Sobre música clássica e uma personagem intrigante, drama bem suave mas que vale a pena ser visto.
    – Kino no Tabi: As metáforas e analogias com a sociedade aqui são gritantes, de uma maneira bem dramática e clara.
    – Dennou Coil: Uma ficção científica que previu a realidade aumentada (ou apresentou ela) a algum tempo, tem uma história muito inteligente.
    – Shingeki no Kyojin: Pra quem gosta de sofrer e ficar entusiasmado com uma história.
    – Haibane Renmei; Uma história leve que traz uma grande metáfora da vida.
    – Gankutsuou: O Conde de Monte Cristo contado de uma maneira bem lúdica, drama de qualidade.
    – Ergo Proxy: Um sci-fi cheio de ação e com uma história bem intrigante.
    – Elfen Lied: Um drama de muita qualidade que aborda muitas questões da sociedade.
    .
    Esses são pra quem quer histórias inteligentes e intrigantes, após se apaixonar por animes. Valeu ;D

    Curtir

    • obras desafiadoras de conceitos complexos e você indica code geass? Terrorista internacional que vai pra escola e utiliza um robo militar ultra moderno para fazer pizza , essa merda não é desafiadora

      Curtir

      • Creio que seja exagero, mas é uma obra que gostei muito só que quando vi ja fazia um tempo que acompanhava anime então nen sei se recomendaria de cara, creio que vai da pessoa e algo mais simples também caso ela goste ai sim pode entrar algo mais elaborado no meio que nen code geass.

        Curtir

        • Code Geass é conceitualmente interessante, mas não é um bom exemplo de anime do gênero. Macross Plus seria uma aposta melhor.

          Curtir

    • Madoka -> não funciona se você não tem o mínimo conhecimento sobre garotas mágicas e/ou não se interessa pelo assunto.

      Code Geass* -> muito peculiar. O estilo aristocrata estereotípico espalhafatoso afasta muito. Nem eu consegui terminar.

      Death Note -> melhor indicação de todas, mas não é complexa, hein!?

      Natsume Yuujincho -> deve causar receio por ser muito japonês. Considerando quer a pessoa não curte animes ainda, pode causar receio. Acho que o Hotarubi no Mori e é melhor nesse ponto, porque tem só 40 minutos.

      Shingeki -> o mesmo de Death Note, só que é a segunda melhor indicação, não a primeira.

      Elfen Lied -> muito moe e ecchi bobos, não rola. Só se for adolescente que fica de olho brilhando só de ver sangue.

      Curtir

      • De certa forma eu concordo com os animes citados mas elfen lied eu mesmo não recomendaria de cara o melhor mesmo seria algo mais curto e sem aprofundar muito senão quem não entende fica boiando, Hotarubi no mori,sumers wars entre outros filmes eu recomendaria por serem bons e não serem muito longos.
        Engraçado para quem ja é acostumado o negócio vai ficando mais hardcore de certa maneira porque ja conhece muita coisa do assunto.

        Curtir

      • Independente das particularidades de cada um, procurei levantar muitos aspectos que fazem com que cada história seja única e interessante, e as multiplas facetas, analogias, diálogos são muitos dos quesitos. Caso não goste de algum, natural. Mas há de se convir que todos tem histórias interessantes que te fazem pensar no mínimo sobre algumas coisas. A minha intenção foi mostrar animes fora eixo shounen-comédia.
        .
        Talvez justamente pela complexidade e arte utilizada nas tramas, em geral os dramas abordados, façam com que haja essa repulsa por algumas histórias e esse destaque em histórias, bem ou mal, mais simples (por que convenhamos, death note é muito mais simples se você olhar num âmbito de desafio na análise contextual).
        .
        Madoka, Natsume e Elfen são casos bem específicos, e posso argumentar sobre cada. A primeira te intriga durante o próprio desenvolvimento, ela te apresenta o modelo e o desconstrói totalmente. Natsume é leve e de fácil compreensão, mas não é fácil perceber suas nuances. Elfen é um drama de muita qualidade, o gore e a nudez passam batido pela história, só se incomoda com ela quem não consegue prestar atenção na história.
        .
        A ideia da lista não foi complementar a lista de quem quer iniciar nos animes e sim indicar animes com histórias desafiadoras e diferentes, além de complexas.

        Curtir

        • Tá, poderia ter resumido tudo com as duas últimas linhas, porque meu comentário foi pensando que esses animes eram pra quem queria iniciar. Sobre Elfen Lied, não consigo olhar pra história não pelo gore e pela nudez, mas sim por quão idiota são os personagens. Tipo um grupo secreto do governo deixando uma arma de destruição mundial na mão de uma criança. Mas enfim, agora vou pra facul, não vou poder me estender.

          Curtir

            • Não existe? Você viu/leu, mesmo? Tem certeza? E indiferente se era uma nova espécie ou algo desenvolvido pelo governo (inclusive eu não disse nada sobre aqueles seres serem criados pelo governo, você que disse que eu disse), era uma arma de destruição em massa na visão da agência governamental.

              Curtir

    • Num sei se rio ou se choro dessa lista de animes “complexos” do cara. Além do que a maioria é horrível pra entrar no mundo dos animes.

      Curtir

      • Você pode se expressar da maneira que quiser, como disse a lista não é para complementar quem quer entrar no mundo dos animes e sim de animes de alguma complexidade na hora de analisar o desenvolvimento do anime em si.

        Curtir

  2. Olho para esse post e me lembro de eu entrando no mundo dos animes com MM! e Haruhi… Caraca… De Yu-gi-Oh, Digimon, (Ragnarok O.o) etc, para MM! Minha vida é muito errada mesmo :v Depois conheci Fairy Tail e lentamente o mundo se expandiu. Porém… Achei uma lista bastante interessante essa. Apesar de que eu normalmente prefiro descobrir que tipo de história a pessoa em questão curte para me armar com os animes que vou apresentar. É duro agradar os novato :v

    Curtir

  3. Gostei muito da lista, sr. Gyabbo. É bastante diversa e, se você souber escolher à quem apresentar, vai agradar qualquer pessoa. E a lista como um todo mostra como animes podem tratar de tantos temas diferentes… muito bom! Só adicionaria algum space opera, que não Gundam Unicorn, porque esse demanda bastante conhecimento da mídia. Será que um Legend of the Galactic Heroes não seria mais recomendado, apesar de ser muito grande? Não acho que a galera que curte o gênero se incomodaria em dar uma olhada.

    Ah! Acho que Space Dandy funciona pra quem curte cartoon e Guia dos Mochileiros da Galáxia. Também dá de recomendar Panty & Stocking with Gaterbelt e Little Witch Academia pra quem curte cartoon.

    Por último, vale dizer que curtas são bons pra qualquer um. Tsumiki no Ie; Death Billiards; Stink Bomb; Cannon Fodder; Magnetic Rose; Je T’aime; etc. Dá pra citar umas dezenas, aqui. Vale a pena tentar ;)

    Curtir

  4. Comecei por Bleach logo depois que vi FMA ai pronto kkkkkkk
    Tem muitas obras também que poderiam servir para apresentar animes a outra pessoa como os citados nos comentários aqui eu também fico com ano hana,SAO, shinjeki no kyojin, kuroko no basket, vish tem muitos vai depender da pessoa ai da para ter umas dicas bem legal.

    Curtir

  5. Acho que uma das melhores indicações para começar a ver anime é “Tonari no Seki Kun”. Tanto os OVAs quanto a serie apresentam episódios curtos com um bom sentido de humor e muito da imaginação niponica.

    Curtir

  6. todos esses ou já vi ou pretendo assistir um dia. O que eu vi da lista é verdadeiramente excelente, e esses 10 animes são certamente muito diversificados. muito bom mesmo

    Curtir

  7. Eu recomendaria DMC, Hotarubi [e até Natsume], e alguns como Sakamichi no Apollon, Nodame, Mushishi, o filme Haru, talvez Arakawa Under the bridge e Hataraku Maou-sama!, e os mais recentes Barakamon e Gekkan Shoujo ..

    Curtir

  8. É uma lista bem abrangente, Denys, gostei! Eu acrescentaria o conselho de fazer que nem os japoneses, assistir Hotaru no Haka já com outro anime bem leve, tipo Totoro, engatilhado para o caso de a pessoa ficar muito deprimida. ^^

    Curtir

  9. Recomendando Unicorn pra alguém que nunca viu Gundam? É isso mesmo?
    Tanta obra isolada na franquia e escolhe logo uma das que mais tem conexões com os anteriores. Direto vejo gente reclamando que boiou em diversos pontos, porque Unicorn espera que você seja fã do Universal Century antes de assistir.

    De resto, ótima lista. Outros comentários já indicaram boa parte do que eu indicaria (e muito já coincidiu com a lista mesmo, como FMA, Fate/Zero, Tokikake e Tumulo dos Vagalumes), mas tem dois que acho válido adicionar.:

    5 Centimeters per Second – Pra quem gosta de drama, é um filme bastante tocante, que fala sobre amor, distância e amadurecimento (tema bastante comum nas obras do Makoto Shinkai), e tem uma fotografia linda, não é a toa que o pessoal apelida de 5 Wallpapers per Second. Aliás, a maioria dos filmes do diretor cabem nessa recomendação, todos são exemplos de obras que são simples, tocantes e belas.

    Giant Killing – Como o que não falta no Brasil são fãs de futebol, acho que é sempre legal recomendar GK. A imagem que a maioria tem de animes de esporte em geral é Captain Tsubasa e semelhantes, completamente fora da realidade. Giant Killing por ser mais pé no chão, e ter muito foco fora dos gramados, focando em situações que qualquer um que acompanha o esporte se identifica: as disputas internas em um time, a relação com a torcida, diretoria e etc, tem um poder de atração pros fãs do esporte (principalmente os de times menores), que conseguem ver um pouco da realidade de torcedor deles ali. Não é o melhor anime de esporte mas não conheço melhor introdução ao gênero para brasileiros.

    Curtir

  10. Se tratando de filmes, acho que Tokyo Godfathers é uma boa para quem não tem contato algum com animes e/ou cultura niponica. Não é um exceleeeente (minha opinião) filme. mas é bem divertido. Além disso, a história poderia ocorrer em qualquer lugar, o que não deixa o filme agressivo para quem ta começando a ver animes =)
    Fullmetal Alchemist Brotherhood é uma ótima indicação.

    Curtir

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s