SHIROBAKO – Primeiras Impressões

Se tivemos um ótimo manga sobre fazer mangas com Bakuman, por que não um ótimo anime sobre fazer animes com SHIROBAKO?

Quem acompanha animes há algum tempo já deve ter percebido como fazer sinopses não é exatamente o forte dos japoneses. Das que não explicam nada até as que explicam coisas nada a ver com o enredo em questão, o ideal é sempre buscar mais informações através de trailers e obras originais do que confiar totalmente no texto oficial. Foi assim que eu acabei não colocando muita fé no novo trabalho do estúdio P.A. Works onde a premissa seria a vida cotidiana de cinco garotas na indústria dos animes. O anime tem isso, mas pode ter certeza que há muito mais por aqui.

SHIROBAKO nos apresenta inicialmente para o sonho idealizada de cinco garotas de um clube de animação que prometem trabalhar com animação depois de formadas. No entanto, pouco mais de dois anos depois, a luta continua muito mais próxima de uma gata borralheira do que de uma Cinderella. Acompanhamos então o trabalho de um estúdio que está prestes a lançar um novo anime, pelos olhos de uma dessas garotas, a assistente de produção Aoi Miyamori, com todas as dificuldades e maravilhas que esse ramo pode proporcionar.

O anime, nesses dois primeiros episódios, buscou pesar seus esforços muito mais para o lado realista da coisa (até certos personagens são baseados em pessoas reais como você pode ver AQUI), montando um elenco que completasse toda equipe de produção de um anime, mostrando quase que passo a passo como se faz. Se por um lado isso é fascinante, principalmente para quem ama animes como algo a mais do que somente um entretenimento, por outro às vezes engessa o capítulo, seja pelo número gigantesco de personagens – cada um com uma posição específica na equipe – ou pelo uso constante de termos técnicos.

Acredito que até por isso o final do segundo episódio já mostrou um lado um pouco mais fantasioso e idealizado, mais próximo do espírito P.A. Works de ser que conhecemos de outras obras como Another e Hanasaku Iroha. O resultado é um equilíbrio interessante, com as atenções mais focadas na metalinguagem propriamente, mas sem perder de vista a relação dos personagens e a evolução progressiva do roteiro.

Por se passar quase sempre em estúdios, prédios e localidades mais urbanas, acabamos perdendo boa parte do deslumbramento visual tão característico do estúdio, mesmo que a animação e a arte estejam lindas como sempre. É ver até onde o P.A. Works vai conseguir manter os pés no chão.

SHIROBAKO, até o momento, conseguiu ser a grande surpresa da temporada para mim e com certeza merece sua atenção, seja pela curiosidade de ver um anime sobre fazer animes ou pela vontade de conhecer mais profundamente os processos que levam as animações japonesas até nossos olhos.

Leia outra opinião no blog parceiro Anikenkai. Também recomendo o texto do blog Intoxicação Animentar sobre o anime.

  • SHIROBAKO pode ser assistido de forma oficial e em português pelo Crunchyroll PT.

Shirobako 3 Shirobako 2 [Zero-Raws] Shirobako - 01 (MX 1280x720 x264 AAC).mp4_snapshot_22.14_[2014.10.16_16.32.57] [Zero-Raws] Shirobako - 01 (MX 1280x720 x264 AAC).mp4_snapshot_09.07_[2014.10.16_16.31.31] [Leopard-Raws] Shirobako - 02 RAW (MX 1280x720 x264 AAC).mp4_snapshot_07.59_[2014.10.16_16.34.24]

Uma resposta em “SHIROBAKO – Primeiras Impressões

  1. Pingback: SHIROBAKO - Primeiras Impressões - Anikenkai

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s