Adeus não, Naruto, até logo

Você cresceu com Naruto?

Naruto Uzumaki, criação de Masashi Kishimoto, o mais famoso ninja do mundo dos mangas e animes modernos, começou sua trajetória em 1999 aos doze anos de idade. Agora, depois de muitas aventuras, ele encerra sua história aos dezessete. Quem o acompanhou por todo esse tempo pode vê-lo transformar-se de um pré-adolescente atrapalhado, desprezado por todos, a um jovem adulto respeitado e amado.

Uma das características que mais diferencia o manga dos comics americanos é o senso de tempo. Falando a grosso modo, enquanto Superman, Batman e companhia são quase que imutáveis, eternamente congelados nos vinte, trinta anos de idade que tinham quando suas primeiras histórias foram publicadas, os personagens de mangas e animes podem crescer, amadurecer e até envelhecer.  Salvo algumas exceções, em mangas, se a história cobre um período de tempo razoavelmente longo, os personagens sofrerão, no mínimo, alguma mudança física. Outra característica são os detalhes, as pequenas coisas aparentemente inúteis que são mostradas – quantas vezes vimos personagens de mangas e animes comendo, tomando banho, com dor de barriga, nariz escorrendo?

passadopresente

De Naruto-criança a Naruto-jovem adulto. Como cresceu esse menino, hem?

Essas duas características tem o poder de aproximar personagens e leitores/espectadores de uma forma que dificilmente acontece com as histórias em quadrinhos americanas mais populares, até porque a técnica e o estilo de criar personagens e contar histórias dos comics é totalmente diferente, pois o seu público tem exigências diferentes daquelas do público de mangas, mas essa é uma discussão para outro momento.

Nós vimos Naruto aos doze anos, fazendo e dizendo bobagens, comendo lamen, sofrendo bullying, rindo, chorando e até soltando pum. Em algum momento, ele criou vida em nossas mentes, deixou de ser um desenho numa folha de papel para se tornar um amigo. E, como amigos, ficamos irritados e com vontade de dar uns cascudos quando ele fazia besteira, torcemos por ele em suas batalhas e tivemos pena ao vê-lo sofrer. Muitas vezes Naruto nos deixou de saco cheio de tanta enrolação e querendo que sua história acabasse logo de uma vez – ora, mesmo os melhores amigos às vezes enchem o saco, não? Mas, vendo-o agora, crescido, forte, quase um adulto, nos orgulhamos dele ao mesmo tempo em que ficamos tristes por sua partida.

naruto trio

Então, Naruto chegou ao fim. Não iremos mais nos irritar com suas tolices, nem torcer por ele, nem rir, nem chorar com ele. É mais um amigo que vai embora para o mundo das histórias encerradas. Entretanto, não vamos dizer adeus, claro. Ainda teremos um filme. Talvez haja OVAs no futuro. Spin offs. Jogos.

Vamos dizer até logo. Afinal, quem sentir sua falta, assim como acontece com velhos amigos, sempre pode estender a mão e alcança-lo para matar as saudades.

Obrigado Naruto.

18 respostas em “Adeus não, Naruto, até logo

  1. Pingback: Especial Naruto no Portal Genkidama | Portal Genkidama

  2. Ótimo texto, realmente eu cresci com naruto e aprendi muitas coisas com sua história. Naruto fez parte da minha vida e fico triste que chegará ao fim, porém aliviado, pois a história precisava de um ponto final imediatamente, e da maneira como está sendo feito, será um ótimo final, eu espero.

    P.S: É só fingir que a Kaguya não existiu, que o mangá continua sendo ótimo

    Curtir

    • Obrigada Victor, fico feliz que tenha gostado =D E sim, estava mesmo na hora de acabar. Vamos torcer por um final bacana.

      Curtir

  3. Vai dar saudades, entrei no mundo nipônico 9 anos atras graças a esse cara ai.E pode ter certeza que meus filhos algum dia assim como eu vao conhecer esse grande amigo.Valeu Kishimoto

    Curtir

  4. Com 30 anos, os animês que me introduziram neste “mundo” foi Cavaleiros do Zodíaco, e mais tarde, Dragon Ball Z na Cartoon Network.

    Diferente de muita gente, o animê que me introduziu ao “sub-mundo” dos fansubs foi Love HIna. Um dia, meu amigo me emprestou do nada varias fitas VHS com Love HIna, e foi ai que descobri a existência dos fansubs. Foi então que comecei a pesquisar na internet discada sobre animes e, finalmente, comecei a acompanhar Naruto, o qual fiquei fan imediatamente.

    Foi triste ver Naruto na fase da “Guerra”. A pior saga de todas do manga. Longa demais, e com poderes overpower do Naruto e dos Vilões que estragaram o encanto que eu tinha com o mangá e passei a acompanhar apenas pelo carinho que tenho com a série, e não mais por causa da história em si.

    Ainda estou com medo dos dois últimos capitulos. Quando ficou claro que haveria a tão “esperada” luta de Naruto e Sasuke, faltando apenas 5 capitulos, me fez achar que o mangá terminaria de modo bastante “vazio”, igual aconteceu com outros mangás “infinitos”. Mas, depois do último capitulo que saiu, fiquei na esperança de o mangá terminar de forma digna.

    Eu estou torcendo (e muuuito) pra um final com Naruto-Hokage e Hinata hehe. Se terminar assim vou ficar muito feliz com o final. Por fim, estou torcendo (e muuito) pra que o “anuncio especial sobre o Naruto” que terá na revista, não seja um “Naruto Z”.

    Curtir

  5. Como otaku e aspirante a desenhar quadrinhos, acho que posso dizer que nasci com Naruto. Eu até já gostava de animações japonesas antes disso, mas foi Naruto quem deu aquele click que me fez pensar “Caramba, como eu gosto disso!”. Já faz 7 anos isso… Graças a Naruto, caí de cabeça nas otakices, conheci muitas pessoas bacanas e descobri que posso fazer algo bacana com meus desenhos também. Tudo culpa de Naruto.

    Eu me conheço. Vou ficar muito feliz e animada de ver o final e aí, quando as semanas forem passando, é que a saudade vai bater. Mas a vida é assim. Tudo acaba um dia, principalmente aquelas histórias, personagens e experiências que a gente sempre vai guardar no coração. E que por isso… nunca vão acabar, hehe!

    Curtir

    • Existem mangas e animes que ganham uma cadeira cativa em nossos corações, não é? Gostei de saber que Naruto fez você explorar mais o seu talento, Juliana ^__^
      Muito obrigada pelo comentário!

      Curtir

  6. Foi com Naruto no SBT lá nos meus 10 anos de idade que eu comecei de fato a dissociar desenho e anime. O mangá de Naruto foi o primeiro que eu comprei na banca e com isso, me introduziu aos quadrinhos nipônicos. Vai deixar saudades. Foi por muito tempo o meu mangá favorito, teve muitos momentos fodásticos e, mesmo que esses arcos da Guerra e da Kaguya não terem sido tão bons, ainda é uma obra que merece respeito. Até mais, Naruto :)

    Curtir

  7. Em 1999 Naruto tinha 12 anos, e em 2014 tem 17, não pera… -q XD
    Deixando a bobeirinha de lado :P me surpreendi com o post de homenagem, porque também considero Naruto como um amigo real… :D tanto tempo de ‘convivência’, tantos momentos, tantas lições! É realmente difícil esse rompimento. Mas pra mim ainda não é o fim. Graças a Deus ainda tenho o anime pra seguir acompanhando. E quando este também chegar a seu fim… Naruto jamais será esquecido. Me marcou demais. ^^ <3

    Curtir

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s