The Sky Crawlers

Sky Crawlers e a dualidade de mim e do meu corpo.

The Sky Crawlers, produzido pelo Production I.G, dirigido por Mamoru Oshii (Ghost in The Shell) e escrito por Chihiro Ito em 2008 é uma adaptação do romance de Hiroshi Mori, que se diferencia pelos aspectos sociais, filosóficos e psicológicos abordados na drama.

A história se passa em um mundo alternativo onde embora tudo pareça estar em paz, guerras, sangue e terror permeiam tudo. Corporações e empresas privadas contratam pilotos de caça para participarem de operações que simulam combates reais para caso aconteça uma guerra no país e no mundo. A trama a gira em torno de Yuuichi Kannami, um piloto de caça que acaba de entrar em seu mais recente posto. Ele é também um Kildren Kirudore, humanoides geneticamente projetados para viver eternamente na adolescência.

imagem_1 copy

Analisando mais a fundo o roteiro, o longa-metragem vai muito além de um anime que narra apenas a história de combates aéreos, ele nos mostra um lado diferente da juventude, discutindo a possibilidade de um envelhecimento jovem a partir de um corpo que não passa da juventude. O drama não só foca nas desvantagens de ser criança para sempre, mas também nos transmite as frustrações dos mesmos, como no caso da mãe que verá seus filhos mais velhos que ela ou o cara que não consegue passar toda sua experiência mediante o julgamento dos outro por causa de sua aparência.

Por esse ponto de vista também podemos perceber que o filme de Mamoru Oshii vai muito além da superficialidade física, trabalhando também as questões psicológicas e sociais dos personagens e do mundo que os cerca. Eles souberam abordar as consequências desse estado e as atitudes refletidas muitas vezes pelo são e pela reação contrária das pessoas, dificultando uma aceitação das condições interiores como adultos apesar do posto que as Kildrens exercem.

imagem_3

O drama também trabalha muito valores simbólicos em seu desenvolvimento, onde facilmente pode-se confundir as atitudes pelo amor e pelo ódio. Não há personagens vazios, porém, assim como diversas produções, percebe-se que o desenvolvimento das mesmas não teve um saldo final tão positivo, deixando muitos pontos abertos, especialmente com personagens que aparecem no começo do filme e pouco são trabalhados.

O design dos personagens é simples e caprichado,  com destaque para a fotografia, com uso predominante de cores frias e tons pastéis, combinando com a própria angústia existencial presente no conflito das kildrens em relação a si e seus corpos.

imagem_4

E se o roteiro e a animação foram de grande qualidade, a trilha sonora acabou não tendo grande destaque na obra pois o filme preferiu, na maioria das vezes, focar e seguir aquele famoso ditado: “O silêncio pode falar mais que as palavras”.  Claro que isso não foi generalizado e tivemos momentos de brilho com as músicas do compositor Kenji Kawai.

No geral The Sky Crawlers foi um anime de muito potencial e que pode ser definido apenas por essa palavra. Apesar do desfecho ser fraco comparado com o caminho que ele trilhava, não podemos tirar sua qualidade ao olharmos no final.

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s