O Maestro – Editora Panini – Vol.03 e 04

O Maestro é um manga shoujo de suspense lançado pela editora Panini em 2014. Os volumes 03 e 04 encerram a história cheia de reviravoltas com maestria.

*Esse post contém spoilers. Para evitá-los, pule para “Conclusão”

Vol.03

O-Maestro-vol.03

Para descobrir quem é o “Takumi” de quem não se lembra, Naomi retorna à faculdade de música ao lado de Matsuzaki – o mesmo lugar para onde apontam as suspeitas de Ishikura. E Akiho, investigada pelo inspetor, recorre a Yuuki… Os laços que se formaram começam a se distorcer, e a verdade está próxima de vir à tona!

Esse é o volume em que as peças do quebra-cabeça começam a se conectar e a formar uma imagem que faça sentido enquanto a história caminha para o clímax. Se antes a falta de simpatia das personagens era um problema, agora é um ponto forte, pois é justamente o não conectar com elas que permite a aceitação da face mesquinha, egoísta e cruel dos protagonistas.

Exceto por Naomi, que mesmo a sonsice contribui para a forte impressão final de que ela não passava de uma vítima naquilo tudo. Yuuki, Tamaki e Akiho são cúmplices direta e indiretamente no caso da múmia e é uma pena que a própria Naomi não tenha tido a chance de vê-los pagarem pelo que fizeram com ela.

A revelação de Takumi e da múmia são separadas. Por essa eu não esperava, mas foi explicado de uma forma que correlacionou os assassinatos de ambos, o que foi eficaz. O volume oferece várias respostas ao mesmo tempo em que levanta tantas outras, inclusive sobre o “Maestro”. Em minha opinião, isso garante a posição de melhor entre os quatro volumes.

Vol.04O Maestro vol04

Quando mais uma vida é tirada, o frágil equilíbrio que se mantinha por um fio começa a desmoronar. O desespero toma conta dos músicos, antigos acordos são quebrados e a desconfiança se transforma em violência. Finalmente, todos os mistérios arquitetados pelo Maestro são revelados… E, ao final de uma semana, fecham-se as cortinas sobre esta angustiante história.

A sinopse da Panini acertou em colocar que são revelados os mistérios arquitetados pelo Maestro – pois, embora tenhamos as motivações, não é esclarecido como o Maestro obteve todas as informações do caso. O que não é exatamente importante, há o suficiente para inferirmos o como, assim como detalhes da backstory da personagem.

Já com relação ao suspense que movia a história, todas as respostas foram satisfatórias e nada deixou a desejar. Antes reclamei do traço de Nokiya falhar ao expressar emoções, mas devo elogiar a capacidade artística da mangaka ao tirar proveito das limitações da arte. Isto é, personagens de manga podem ser parecidíssimos fisicamente, desde que possuam cortes de cabelo e roupas diferentes já assumimos que não haja relação entre eles. Ela usou muito bem isso a favor da história.

O roteiro de Manabu Kaminaga conduziu com excelência as relações e a teia que ligava cada uma das personagens. As reviravoltas foram surpreendentes sem serem forçadas. Exceto, talvez, pela conveniência da perda da memória da Naomi não ter gerado uma comoção maior entre seus conhecidos. Contudo, ao levar em consideração que ela era cercada por pessoas terríveis, isso não se torna nenhuma surpresa, e a perda em si faz sentido considerando o trauma pelo qual ela passou.

Conclusão

O Maestro me surpreendeu positivamente. Os autores souberam tirar proveito da antipatia das personagens principais, de coisas que poderiam parecer um buraco imenso – como a falta de profissionalismo de alguns protagonistas – e na verdade era um detalhe crucial para a história. O único defeito, no fim das contas, é a arte das capas praticamente idênticas, todavia, até isso encaixa com o modo de operação do Maestro.

Este manga me lembrou do porque gosto de analisar histórias completas: um quebra-cabeça montado com todas as peças em seu devido lugar, com todas as respostas providas e sem expectativas positivas ou negativas com relação ao rumo da trama ou das personagens. É um ótimo suspense, o qual eu recomendo para todos os fãs do gênero.

O Maestro – The Conductor é uma obra de Manabu Kaminaga e Nokiya, lançado originalmente pela Kadokawa Shoten na revista Asuka. No Brasil a obra veio pela editora Panini recentemente e logo deve voltar às bancas para a fase 2 da distribuição. O preço de capa é R$11,90 e a qualidade é o padrão da editora.

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s