Como Éden pode revigorar o mercado brasileiro de mangas

No momento em que o mercado brasileiro de mangas precisa inovar para aumentar seu público, surge como opção as publicações big e Éden mostrará o caminho.

Há poucos dias encomendei o volume #1 de Éden: It’s an Endless World! (publicação da Editora JBC) e enquanto ele não chega passei a refletir sobre o que poderia significar esse lançamento, até que cheguei a resposta de que ele pode vir a ser um divisor de águas no mercado brasileiro, pois o seu sucesso remete a caminhos ainda não explorados para o investimento num formato maior e trazer um novo público para os mangas.

Esse tipo de publicação já começa com uma vantagem por causa de seu modo de distribuição. Não é de hoje que as editoras reclamam do monopólio na distribuição de revistas para bancas que acontece aqui no Brasil. Conforme relatado na mesa-redonda das editores que aconteceu no Anime Friends 2015, essa situação acaba rendendo um serviço caro, de baixa qualidade e sem um controle detalhado de vendas em cada local, algo indispensável para um bom planejamento de vendas e de distribuição. Como os materiais “especiais”, em maior parte, são vendidos somente em livrarias e lojas especializadas esse problema não existiria.

Além disso, esse tipo de material pode chamar atenção do público que costuma comprar os encadernados de comics. Hoje em qualquer parte do ano é fácil encontrar nas grandes livrarias histórias em quadrinhos de luxo para comprar e também a cada momento surgem editoras investindo nesse grupo. O mercado de luxo já se encontra estabelecido e os mangas poderiam ocupar uma fatia maior dele.

Porém nem tudo são flores já que as comics não enfrentam algumas dificuldades que a maioria dos mangas teriam. Em média, os mangas são publicações mais longas e menos conhecidas grande público, enquanto os quadrinhos pop americanos vem em arcos mais curtos (a maioria em volume único) e mesmo que a história não seja conhecida, possui personagens famosos, como os heróis da DC ou da Marvel que dominam a indústria do cinema atualmente com seus blockbuster.

É justamente por isso que a publicação de Éden se tornou tão importante para o investimento nesse público. Ele não é uma história tão conhecida como Death Note (que ganhou uma versão Black Edition pela mesma Editora JBC) e nem é curto como as histórias de Osamu Tezuka publicadas em formato diferenciado pela NewPOP editora. Isso o enquadra como um teste perfeito para analisar as chances de sucesso desse tipo de publicação que carregam um caráter mais intermediário, apelando para um ficção científica que pode abocanhar fãs de vários nichos.

Éden pode ser, até o momento, o principal teste para a implementação de um formato mais luxuoso em mangas aqui no Brasil. O que nos resta e torcer que dê certo, diferente do experimento feito com Super Onze no ponto oposto desse espectro, e esperar que o mercado brasileiro de mangas só cresça.

9 respostas em “Como Éden pode revigorar o mercado brasileiro de mangas

  1. Acho que Death Note Black Edition já mostrou que esse formato é sucesso, visto que EDEN, GITS e AKIRA virão nele. E também acho que esse é o caminho. Precisamos de um novo público, e acho que ele se encontra nos mais velhos que já estão saturados de DC e MARVEL mas não veem nada mais interessante do que aqueles encadernados da Panini para comprar. Talvez, se virem um AKIRA em formato big nas livrarias, a coisa mude.

    Curtir

  2. o problema desse formato é que não é toda cidade que tem livrarias e lojas especializadas e é tudo p-ela banca mesmo
    onde eu moro é assim nunca tive oportunidade de comprar esses titulos de livraria e parece que com eden vai acontecer o mesmo

    Curtir

  3. Eu estou torcendo muito para que Eden seja um sucesso. Tanto porque é uma história muito boa (embora tenha uma parte meio parada no meio os últimos volumes são muito legais) quanto este sistema de ter mais de um tanko por volume é uma forma ótima de ter uma coleção. Espero muito outros títulos assim.
    ps. Será que uma nova edição de Gunnm seria viável ??

    Curtir

  4. Acho desnecessário nova versão de Gunmu, a edição lançada pela JBC anos atrás foi muito bem feita e ainda dá pra achar por aí. Acho que seria mais interessante lançarem a continuação desse título. Quanto ao formato big espero que dê certo, mas para determinados títulos e não para tudo. Imaginem se uma série como One Piece viesse nesse formato? Dois volumes num só por R$40,00 seria o fim da molecada que coleciona e depende de mesada! Sem contar que se as editoras passarem a fazer isso e o público continuar comprando então estaríamos aceitando esse novo valor por capa de mangá e isso seria um pesadelo! Vagabond é um exemplo de que nem tudo pode ser lançado assim aqui no Brasil.

    Curtir

    • Vagabond a editora que cagou tdo msm….Lembrando que eles não começaram do volume 1 como a JBC tah fazendo com Eden (lembrando que Vagabond não era formato 2 em 1 era o tanko normal), fora que o material gráfico tava mto pior que o da Conrad ….diagramação ruim,erros de português/digitação,material gráfico pior que o utilizado anteriormente na edição da Conrad que tinha como o principal junto com a qualidade do papel o mimo da sobrecapa que a Nova Sampa tirou….ou seja a Sampa que matou o titulo aki no Brasil msm.

      Curtir

  5. Rodrigo, penso ser uma boa ideia um relançamento de uma nova versão de Gunnm, embora a edição antiga tenha seus charmes como aquela proteção da capa que juntando todas as edições forma a foto da protagonista, não é mais tão fácil achar, a não ser usada, todas as edições, além de que tal edição é meio-tanko e o papel nem preciso comentar. E embora Gunnm não seja tão conhecido entre o público geral, possui um bom apelo comercial diante da premissa da obra, eu pelo menos compraria uma reedição. Lançarem a continuação do mangá é uma boa ideia depois de relançar a primeira parte, visto que afastará possíveis compradores lançar a continuação numa qualidade boa sendo dificílimo conseguir completar a coleção da série original.

    Curtir

  6. Espero ansiosamente por uma publicação de RAINBOW (do mesmo autor de Green Blood e Hideout) nesse formato. Seria ideal visto o conteúdo e o perfil de quem frequenta livrarias. Por sinal é a única opção que tenho para conseguir ler essa obra completa, visto que os scanlators não traduziram tudo =(

    Curtir

  7. Adorei o formato e a qualidade do material, tomara que esse formato vingue e publicações mais longas que já foram totalmente ou parcialmente lançadas como Blade,Inuyasha,Shaman King,MPD Psycho e tbm os materiais que tem um conteúdo mais diferente como Oyasumi Punpun,Innocent,Kokou no Hito e Shigurui.

    Curtir

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s