Por que as pessoas preferem ver animes a ler mangas?

Na última quinta-feira (12/07) foi lançado um novo podcast sobre mangas – o Mangá² -, resultado da junção de esforços entre O Judeu Ateu do Mangas Undergrounds e o Estranho do Mangatologia.

A ideia do podcast é simples, mas bastante interessante: Divido em três/quatro blocos, comenta-se um assunto diferente a cada semana e depois passa-se para discussão mangas semanais, buscando fazer isso de uma forma mais analítica do que opinativa, diferente do que se costuma fazer nos outros lugares.

E é justamente no primeiro assunto abordado que eu quero conversar um pouco com vocês: Anime versus Manga – Afinal, porque se assiste e comenta mais de animes do que de mangas?

Continuar lendo

O “de fã para fã” criou e matou a possibilidade de um mercado de animes no Brasil

Você alguma vez já se perguntou do porquê da existência dos fansubs de anime?

“Mas isso é óbvio, as séries não chegavam no ocidente, então os fãs resolveram fazer de tudo não só para ver aquilo que queriam, mas também para montar uma base maior de fãs e mostrar para as empresas que elas deveriam investir nesse mercado”.

Continuar lendo

Punch versus sites de reencodes: Onde os fãs se encaixam?

Você viu o discursão que tá rolando entre a punch e os encodes? Como blogueiro do meio o que você acha? Via: ighorhenrique

http://www.formspring.me/Gyabbo/q/283079746781195634

Não ia entrar nessa discussão, mas recebi essa pergunta esses dias pelo formspring (e mandem mais!) e como acabaria falando muito, resolvi trazer para o blog e expandir como já fiz anteriormente.

Para quem não ficou sabendo do que aconteceu no sábado, recomendo a lida deste link para melhor entendimento. Mas resumindo a história, de acordo com vários sites de reencode, estes estariam sendo alvos de ataques hackers feitos por um membro (mas especificamente conhecido como Tetsu) do speed fansub, Punch, o maior do Brasil em lançamentos e em acessos.

Continuar lendo

Anime, manga, fãs e religião – É possível?

Hoje é Natal! Gostaria de desejar a todos um ótimo dia de Natal e que Deus abençoe a todos. Aproveitando o momento, gostaria de convidá-los a um debate acerca da relação dos animes, mangas, os fãs, a sociedade em que vivemos e o cristianismo. 

Antes de começar a desenvolver a minha ideia preciso comentar da minha própria religosidade. Com uns 11 anos me considerava ateu, muito mais por rebeldia pueril do que por convicção verdadeira. Mais ou menos com essa idade que fui obrigado pelos meus pais a fazer aulas de cataquese, com o intuito de fazer a primeira comunhão. Não irei entrar em muitos detalhes, mas esses são pequenos “ritos” de crescimento dentro da religião católica; batismo, primeira comunhão, crisma e outras.

Ao contrário do que se poderia pensar, o fato de ter sido obrigado a ter “aulas sobre Deus” todos os sábados durante dois anos não aumentou minha vontade de ser ateu, ao contrário, abriu meu coração para receber Deus e crer em Jesus. Mesmo não sendo praticante, não indo muito a missa e tendo me confessado apenas uma vez, ali eu havia me tornado um católico de corpo e alma. Continuar lendo