Vamos às ruas! O que você aprendeu com mangas?

Acho que posso dizer sem muito medo de errar que apesar de toda gama de possibilidades que os mangas e animes nos possibilitam – mais os primeiros que os segundos, é verdade – são os grande shonens, especialmente os da Shonen Jump, que vendem mais, fazem mais sucesso, influenciam mais aquilo que conhecemos como quadrinho japonês hoje em dia.

É só dar uma olhada rápida em algum checklist da editora Panini, por exemplo, para vermos como isso se repete aqui no Brasil.

[gg]_Shingeki_no_Kyojin_-_11_[E7A55C22].mkv_snapshot_12.14_[2013.06.17_04.48.48]

Dentro desses títulos, naquilo que eu gosto de chamar de “shonen padrão”, apesar das diversas ressalvas que esse conceito merece receber e eu admito isso, existem coisas fundamentais, quase que como morais a serem repetidas e que fazem parte dos ensinamentos morais que se espera ser passado para a juventude japonesa: Lute, nem sempre literalmente, por sua liberdade. Lute pelos seus amigos. Lute por sua família. Lute por seu povo. Não caia em comportamentos egocêntricos, mas busque sempre garantir o direito de sonhar.

Continuar lendo