Professor Layton and the Eternal Diva

Existe dentro da cultura popular brasileira uma certa afirmativa que eu acho extremamente errado: Aquilo que é infantil é ruim. Essa afirmativa pode ser especialmente percebida no fandom de animes e mangas, onde para muitas pessoas dizer que animes são coisas para crianças é uma verdadeiro insulto. Mesmo obras como Naruto e One Piece, voltadas para o público infanto-juvenil, são alçadas por muitos como algo “maduro” simplesmente por não aceitarem que algo infantil pode ser bom (também há o caso das pessoas não quererem ser relacionadas à coisas infantis e por isso essa distorção, mas esse é um papo para outro post).

A questão é que essa é uma das maiores falácias enraízadas na formo como entendemos o entretenimento. Uma obra para ser boa, independente de quem a está consumindo, não precisa sair do infantil. Lá podemos sim encontrar coisas de imensa qualidade, como é o caso do movie que irei comentar hoje; Professor Layton and the Eternal Diva – Layton Kyouju to Eien no Utahime.

Continuar lendo