Sora no Otoshimono – Editora Panini – Vol. 1

Quando estive em São Paulo pela última vez, data na qual realizamos o maior encontro de blogueiros de anime, manga e cultura pop japonesa (e amigos), fui surpreendido pela então notícia do Chuva de Nanquim de que a editora Panini havia licenciado Sora no Otoshimono.

Como previram os amigos que estavam comigo no momento (Nisishima, DidCart do Anikenkai e Carlírio do Netoin!), aquela não era exatamente uma notícia que me agradava muito, principalmente pelo contato anterior com a adaptação em anime da obra, marcada pelo fanservice e pelo icônico encerramento com calcinhas voando. Não passava pela minha cabeça comprar esse lançamento, mas quando fui contatado pela agência SIMPLE Brasil, contratada pela Panini, para comentar das promoções que eles estariam fazendo em cima do título e receber um dos volumes como cortesia, resolvi não ser injusto, dar uma lida no material. Vai que me surpreende?

Continuar lendo

Zucker – Editora NewPop

O modo mais tradicional de se publicar mangas no Japão é pela sequência revista-encadernação. Se você está lendo isso aqui, muito provavelmente conhece pelo menos de nome revistas como a Shonen Jump, Nakayoshi, Lala, NewType e tantas outras. De acordo com sua própria periodicidade, capítulos de mangas são lançadas nelas para depois serem compilados em um volume encadernado, normalmente no formato Toukohon.

Apesar do sucesso que esse modelo obteve no Japão, aqui no Brasil ainda são raros os casos, podendo ser citados o recente Dragon Bride – A Noiva do Dragão que foi publicado nas páginas da revista Dragon Slayer e a iniciativa da Ação Magazine. Outro exemplo é o manga a ser comentado nesse post, Zucker.

Continuar lendo

Lodoss War – A dama de Pharis – Editora Panini

Há pouco mais de três anos chegava às bancas do país a primeira edição de Lodoss War – A dama de Pharis, mais um dos títulos da franquia Lodoss War que a Panini trazia após publicar A Bruxa Cinzenta (3 volumes); A Lenda do Cavaleiro (6 volumes) e A história de Deedlit (2 volumes). A série veio com um tratamento poucas vezes visto em um manga de banca no Brasil: Papel offset, capa cartonada com orelhas de proteção, 300 páginas e um formato maior (15 X 21 Cm), tudo pelo bom preço de R$15.90. Na época cheguei a afirmar no fórum da Anime Pró que essa seria o melhor acabamento gráfico de um manga do mercado nacional depois de Nausicaä.

Continuar lendo

Ledd – Pré-venda

Durante muitos anos, quando eu era mais jovem e tinha mais tempo livre, fui um jogador assíduo de RPG – mais precisamente de D&D 3ed. – e leitor voraz dos materiais que saiam na revista Dragão Brasil, principalmente quando da criação do seu mundo próprio, Tormenta.

Um dos materiais resultante de Tormente foi um dos principais marcos para o fato de eu ser leitor de mangas hoje em dia. A maioria deve conhecer – e se não conhece, corra logo atrás – o sucesso que foi Holy Avenger, série desenhada por Érica Awano e roteirizada por Marcelo Cassaro, finalizada em 42 edições. Lembro que naquela época eu tinha um certo preconceito contra manga (“Quadrinhos em preto e branco com leitura bizarra? Nem quero!”) e foi justamente ao ler Holy Avenger que eu comecei a me interessar por esse mundo e hoje vocês podem ver no que deu.

Assim, é com muita felicidade que trago a notícia do pré-lançamento da primeira edição da HQ desenhada por Lobo Borges e roteirizada por  J. M. Trevisan: Ledd.

Continuar lendo

JBGroup oficializa a vinda do Crunchyroll ao Brasil

Crunchyroll é um serviço de streaming de vídeo online, e uma comunidade que oferece episódios completos e filmes dos melhores animes japoneses. O conteúdo do Crunchyroll é fornecido pelos líderes de mídia asiáticos, incluindo TV TOKYO, Shueisha, Creative Fuji Corporation, Pony Canyon, Yomiuri Telecasting Corporation, Toei Animation, Gonzo, Munhwa Broadcasting of America, entre outros.

Breve, os fãs brasileiros de animes também poderão assinar o Crunchyroll, graças a uma parceria firmada com o JBGroup, grupo do qual também faz parte a Editora JBC. A Japorama, agência de comunicação pertencente ao grupo, será a responsável pela promoção do serviço no Brasil, bem como por sua localização, através da tradução do sistema e das legendas dos animes para português do Brasil. O idioma será o primeiro além do inglês a fazer parte das legendas do Crunchyroll.

Crunchyroll conta ainda com um serviço exclusivo chamado“simulcast”, onde os animes são disponibilizados para exibição – já legendados – poucas horas depois de sua exibição no Japão. O“simulcast” também estará disponível para alguns títulos legendados em português.

Nos próximos meses, a Japorama irá realizar uma série de pesquisas de mercado junto aos fãs de anime, enquanto prossegue com os preparativos para a implantação do sistema. O cronograma de lançamento, assim como os títulos, serão divulgados posteriormente.

Press Release via JBC

Apesar de não trazer muitas informações relevantes, agora é oficial. O JBGroup, grupo do qual também faz parte a Editora JBC, irá trazer para o Brasil o serviço de streaming de animes e outras produções asiáticas Crunchyroll.

Diferente do que havíamos pensado, não é diretamente a JBC a responsável, mas agência de comunicação Japorama, do mesmo grupo do qual a editora faz parte. A tradução fica por conta dessa agência que promete fazer pesquisas com fãs para poder oferecer o serviço da melhor forma possível para o público brasileiro. Isso é ótimo, lançar algo no mercado sem pesquisar é burrice, só espero que sejam pesquisas sérias e não coisas como enquetes virtuais.

Ainda não há títulos definidos, é esperar para por mais notícias.

comentei aqui o que eu acredito ser necessário para isso dar certo no Brasil, o que você espera que seja oferecido agora que é oficial?