Chouyaku Hyakuninisshu: Uta Koi. – Primeiras impressões

Começando os post de Primeiras impressões dessa nova temporada de verão 2012, iniciamos por um anime que para muitos – principalmente os fãs de Chihayafuru – estava sendo bastante aguardado: Chouyaku Hyakuninisshu: Uta Koi.

Nas sinopses iniciais o que aparecia era que Uta Koi seria uma interpretação super liberal da antologia de poemas do período japonês Heian (de 794 a 1185), a Hyakuninisshu. Essa antologia que reúne 100 poemas de 100 poetas e poetisas diversos daquele período é um dos grandes marcos da literatura e da própria história japonesa por ser um registro de como vivia a aristocracia nipônica da época.

Dos 100 poemas, somos rapidamente avisados que a atenção do anime recai nos 43 que tratam sobre o amor, algo que o próprio nome da série já entrega: “Uta Koi”, traduzido rasteiramente como “poemas de amor”.

Continuar lendo

Tsuritama – Primeiras impressões

Há muitos anos atrás, ali por 2001/2002, um vizinho japonês do prédio onde eu morava estava se livrando de algumas coisas e deixou para ser recolhido pelo pessoal da limpeza do prédio uma pilha de revistas japonesas, entra elas algumas antologias de mangas onde todas as histórias falavam sobre pescaria. Apesar de não entender nada (no caso, nada mesmo, hoje em dia poderia arranhar alguma coisa) eu acabei pegando os mangas da pilha e guardei por um certo tempo. Aquilo me marcou pois foi a primeira grande amostra de como os quadrinhos japoneses conseguiam realmente chegar a todos os tipos de público, mesmo fãs de pescaria.

Basicamente 10 anos depois, na atual temporada de primavera, me deparo com um anime – Tsuritama – onde pescar é o eixo central da história e é aparentemente assim que os quatro protagonistas irão salvar a Terra a partir da minúscula ilha de Enoshima.

Continuar lendo

Hyouka – Primeiras impressões

Ah! O que seria da adolescência sem as paixões?

Por mais que Hyouka, nova animação do estúdio Kyoto Animation (Lucky Star, Haruhi Suzumiya, K-ON!), seja baseada em uma sério de cinco livros sobre mistérios em uma escola, o primeiro episódio da série, uma das últimas a sair, acabou nos deixando com a dúvida se o importante aqui são os mistérios ou o amor.

Mas vamos por partes. Houtarou Ereki possui um mote que dirige sua vida “Se eu não preciso fazer algo, não farei. Se eu tiver que fazer algo, que seja feito da forma mais rápida possível”. Assim, por mais que ele não tenha nada contra pessoas energéticas, Houtarou é justamente o oposto, alguém que busca o caminho mais curto, ou mesmo caminho algum, fazendo somente o necessário para simples falta de vontade mesmo. Como diria o bom e velho carteiro Jaiminho do icônico programa Chaves, é para evitar a fadiga. Continuar lendo

Kuroko no Basket – Primeiras Impressões

Esta temporada apresentou duas novas adaptações de mangas da famosa revista Shounen Jump para animação. Não vou mentir que a que mais me interessava era Medaka Box, seja pelo autor, Nisio Isin (o mesmo de Bakemonogatari), seja pelo estúdio Gainax. No entanto, após assistir os dois primeiros episódios das duas séries, Kuroko no Basket se mostrou a estréia mais forte.

A história é simples, há um certo tempo existiu uma equipe de basquete da escola Teikou conhecida como a “Geração de Milagres” por destruir seus adversários, contando com jogadores de altíssimas habilidades. Após o time se graduar o ensino fundamental, cada um dos cinco jogadores foi para uma escola diferente com fortíssimos times de basquetes. Mas algo pouco conhecido é que existia um sexto jogador da “Geração de Milagres”, um jogador tão bom quanto os outros, mas com uma habilidade diferente: não ser notado em quadra (e fora dela).

Continuar lendo

Sakamichi no Apollon – Primeiras Impressões

Recomenda-se clicar no vídeo no meio do post e deixar a música rolar enquanto se lê o post.

Vou ter que começar esse post citando diretamente a primeira linha do post do blog Random Curiosity sobre Sakamichi no Apollon:

How can a show with such ridiculously high expectations possibly exceed them?

Como pode um anime com expectativas tão altas conseguir ser melhor ainda?!

Muita gente diz que criar um hype excessivo em cima da uma obra só tem a atrapalhar por criar um patamar de qualidade inalcançável. Sakamichi no Apollon, novo e esperado trabalho do diretor Shinichiro Watanabe (Cowboy Bebop, Samurai Champloo, Macross Plus), manda uma resposta bem direta: Só tem medo do hype obras que não garantem por si próprias sua qualidade. Continuar lendo