Sora no Manimani, GA Geijutsu-ka Art Design Class e CANAAN – Primeiras impressões

Olá a todos novamente, quanto tempo! Depois de vários posts em um curto espaço de tempo, ficar uma semana sem postar parece um tempo bem longo. Eu até pensei em postar na quarta-feira, mas achei melhor deixar para o domingo, não saturar demais o blog. Hoje vou finalmente terminar minhas primeiras impressões sobre os animes que vi dessa temporada de verão, assim, no próximo post voltamos a falar sobre outras coisas.

Sora no Manimani

sora-no-mani2

Um dos motivos que fez assistir a esse anime foi que à primeira vista ele me lembrou Twin Spica, como já disse antes, era um anime que eu me arrependo de ainda não ter visto, assim, não poderia deixar o mesmo erro acontecer novamente. Mas se ambos tem como tema central o espaço, com astronautas em Twin Spica e Astronomia em Sora no Manimani, além de um traço simples, não é possível ir muito longe nesse paralelo. Diferença de Twin Spica que tem um tom mais melancólico, Sora na Manimani é uma comédia slice of life bem simples, mas agradável. A história é de dois amigos de infância, Mihoshi Akeno (“Hoshi” significa “estrela” btw) e Saku Ooyagi, que se reencontram sete anos depois. Saku lembra de Mihoshi com certa raiva por um incidente, enquanto Mihoshi sentia muitas saudades do seu amigo. Assim, ela vai fazer de tudo para se reaproximar do seu amigo, enquanto faz parte do clube de astronomia. Engraçado notar como clubes que ninguém quer participar (música, baisebol, astronomia) viram enredo para animes. Sora no Manimani, do Studio Comet, não é uma comédia frenética como sua irmã de estúdio, School Rumble, mas consegue fazer rir e esse primeiro episódio foi bem agradável de acompanhar. O único problema que eu vi foi a animação excessivamente digital. Não é feia, não é mal feita, só é estranho.

vlcsnap-174809

vlcsnap-176721

vlcsnap-175239


GA Geijutsu-ka Art Design Class

18-ga-art-design-class

GA Geijutsu-ka Art Design Class é um anime baseado em 2 volumes de um manga de mesmo nome no estilo 4koma (tirinhas de 4 quadros). As comparações aqui são inevitáveis, até por ambos serem adaptados de mangas em estilo 4koma, logo que o capítulo começa vem na cabeça de quem assistiu, GA lembra muito Lucky Star! Na verdade se eu tivesse que definir GA utilizando outros animes, diria que é uma fusão de Lucky Star com, com suas diálogos rápidos e sem grandes pretensões, mas que divertem muito e Sketchbook ~full color’S~, pelo grupo de alunos que gostam de artes.

Apesar disso, o primeiro episódio, apesar de engraçado e non-sense como era de se esperar, não consegue ter o carisma desses dois animes. Não que ele seja ruim, demora um pouco pra você “levar a sério” o traço extremamente kawaii e com o ritmo muito rápido que não lhe deixa nem pensar, mas quando você se acostuma, as risadas começam a fluir e tudo fica mais divertido. Eu até pensei em não continuar acompanhando, mas o episódio foi melhorando progressivamente e resolvi continuar com GA, afinal, um anime definido como a mistura de Lucky Star com Sketchbook ~full color’S~ não pode ser dispensando em 24 minutos.

vlcsnap-185096

vlcsnap-183812

vlcsnap-184330

CANAAN

canaan

Por último, mas definitivamente não menos importante, venho com CANAAN. Vou ser sincero com vocês, não vou me dar ao trabalho de tentar explicar sobre o que se trata a história desse anime por que eu já vi dois episódios e até agora não entendi muita coisa, vou ficar somente com o que eu achei desses episódios, que é o que realmente importa, sinopse se encontra em toda a internet. Feito pelo estúdio P.A. Works, que já mostrou com True Tears que sabe fazer uma animação bonita e fluida, CANAAN é um verdadeiro anime de ação, lembrando muito filmes como a Trilogia Bourne, com perseguições frenéticas. P.A. Works faz um trabalho estupendo nas sequências de ação, uma animação vale a pena ver. CANAAN, se não cair no problema que Darker than Black caiu de não explicar os seus mistérios, tem tudo pra virar um daqueles animes que vem à cabeça logo que você pensa em um gênero.

vlcsnap-181006

vlcsnap-179880

vlcsnap-182508

Top 5 – Os animes que mais me arrependo de ainda não ter visto

Como muitos que visitam o Gyabbo!, comecei a ver animes na época da extinta Rede Manchete, com Shurato, Yuyu Hakusho e principalmente, Saint Seiya. De lá pra cá, de acordo com a MyAnimeList, já foram 144 animes, entre séries, OVA’s, Movies e todas as outras possibilidades. Um número pequeno perto de tantas outras pessoas que já vi por lá. Ainda tenho muitos animes que pretendo assistir, no mesmo site coloquei 202 pretendidos. Destes porém, existem alguns que eu realmente quero assistir, por isso faço hoje um  TOP5 de animes que eu mais me arrependo de ainda não ter visto!

Pode parecer um pouco estranho esse nome, afinal, se são animes que eu sempre quis ver, por que não vi então? Mas a verdade é que eu não sei, alguns estão licenciados no Brasil e eu não baixo animes já licenciados. Outros, porém, poderia baixar facilmente, mas nunca o fiz. Talvez toda a espectativa que eu gerei sobre eles me impeça de assisti-los, quem sabe? Mas vamos lá:

Quinto lugar – Arjuna

Arjuna

Por quê? Quem gosta de animes a algum tempo com certeza se lembra do canal Locomotion. Pra quem nunca teve esse canal, a lenda de um canal onde se poderia assistir animes quase o dia inteiro com certeza fez a cabeça de muita gente, incluindo a minha aqui pela selva. Em 2005, viajei para o Rio de Janeiro, ficando na casa de uma prima onde tinha Directv. Mudando de canal em um momento de tédio, descobri que ela possuia o lendário Locomotion. É fácil imaginar minha alegria, por mais que eu não entendesse muita coisa já que pegava tudo pela metade, era algo incrível. Foi assim que vi um episódio de Arjuna, com uma bela animação, meio épico. No dia seguinte liguei a Tv na mesma hora pra ver novamente aquele anime desconhecido, mas a minha surpresa foi que passava o primeiro episódio. Assim Arjuna se tornou o primeiro anime em que vi primeiro o útimo e em seguida o primeiro episódio.

E por que não viu? Como falei antes, não baixo animes que estão licensiados no Brasil. Lembro que Arjuna chegou a passar no Animax, mas em uma época em que eu não tinha o canal. Até hoje torço por uma reprise que nunca vem.

Quarto Lugar – Neon Genesis Evangelion

Evangelion

Por quê? É. Não vi Evangelion, podem sair do Gyabbo! Dado como um divisor de águas da indústria, como obra máxima por muitos, a síntese de que desenho animado não é feito para crianças, um compêndio de Psicologia que Freud estudaria para entender melhor a humanidade, mas eu nunca vi. Em minha defesa, li o manga até onde a Conrad lançou e vi o filme The end of Evangelion há um bom tempo atrás. Eva é outra coisa, como o canal Locomotion, que povoou minhas fantasias de fã de anime de 13 anos, sempre encarei como um “must seen”, logo, um dia vou assistir.

E por que não viu? A verdade é que tentei acompanhar pelo Animax na época que estreiou, mas não consegui, assim como outros animes que me interessaram no canal, como R.O.D. ou Samurai 7. Na próxima reprise vou tentar novamente.

Terceiro lugar – Twin Spica

Twin Spica

Por quê? Twin Spica foi um clássico exemplo de um anime que eu não dava muita coisa. Um traço e uma animação fraca e uma protagonista com voz irritante que possui uma amigo imaginário, olhando assim é algo que eu passaria longe. Mas ao ver alguns episódios, percebi que na verdade era um ótimo anime. De maneira simples, conta a história de Asumi Kamogawa, uma garota que sonha em ir para o espaço, apesar das dificuldades que sua biofísico pode trazer. De forma simples, sem nada espetacular, me apaixonei.

E por que não viu? A primeira vez que vi Twin Spica foi quando o canal Animax estreiou no Tv a cabo Vivax. Lembro que passava juntamente com Planet Survival, outro anime simples e bom. Como peguei pela metade, decidi esperar por uma reprise. Quando ela veio, os horários não batiam com o meu e infelizmente não deu, mas na próxima vou tentar novamente por que parece valer muito a pena!

OBS: Tenho maior vontade de fazer um cosplay do Sr.Leão, amigo imaginário de Asumi.

Segundo lugar – FuriKuri (FLCL)

FLCL

Por quê? Furi Kuri é a coisa mais maluca que eu já vi em animes. Um dia vendo animes na casa de uma amiga, vimos um OVA de Rurouni Kenshin, um capítulo de Kodomo no Omocha e por último, o primeiro OVA de Furi Kuri. Beijos a lá Matrix, robôs saindo de galos entre outras maluquices nos fizeram rir demais, mas infelizmente nunca consegui ver os outros 5 ovas desse grande anime da Gainax.

E por que não viu? Sinceramente, não sei. São apenas 6 episódios, é extremamente famoso, não deve ser muito difícil de baixar, vai entender, Freud explica.

Primeiro lugar – Cowboy Bebop

Cowboy Bebop

Por quê? Assim como Evangelion, eu já assisti ao filme e li o manga de Cowbe, mas estranhamente não vi a série ainda. Só por ser dada como ótima por 11 em 10 fãs de anime já me faria querer assistir, mas uma história sobre um grupo de caçadores de recompensa espaciais é melhor ainda! Pra mim Cowbe é um clássico, com certeza é o anime que eu mais me arrependo de ainda não ter visto, dá até certa vergonha de admitir, mas é verdade.

E por que não viu? Normalmente eu não procuro baixar séries completas, pela minha conexão ser péssima, fica difícil baixar coisas maiores, por isso normalmente prefiro acompanhar as séries mais atuais, baixando episódio por episódio. Claro, isso não é uma desculpa satisfatória, mas quem sabe não é esse ano que assisto?

E é isso, podem me xingar, principalmente por clássicos como Evangelion e Cowboy Bebop, mas além disso, comentem as séries que por algum motivo vocês querem, mas nunca viram. E até domingo que vem!