Guest Post – Fotografando Cosplayers – Por Hugo F.

Após o ótimo retorno do primeiro post da leva de convidados mensais no blog Gyabbo! chega o momento de continuarmos expandindo os temas por aqui, dessa vez com um post do dono de um dos mais clássicos blogs de animes do Brasil – o Tsundere, hoje infelizmente, fechado -, Hugo Deathy, atualmente um dos mais respeitados  fotógrafos de cosplay no cenário nacional.

Olá a todos.

Bem, eu não faço ideia alguma de como começar esse texto ou sequer sobre o que falar sobre no mesmo. Mas vou tentar escrever um pouco e se no final de tudo vocês não entenderem muita coisa, saibam que a culpa é inteiramente minha.

Primeiro acho mais fácil me apresentar. Me chamo Hugo, tenho 29 anos, formado em Fotografia, mas nada disso importa. O que importa é que eu comecei a fotografar cosplay em final de 2008. Eu sempre fui fã de cosplays e animes e tudo mais, mas nunca fui muito fã de ir a eventos aqui no Brasil, gostava de ver as fotos de eventos de fora e achava bacana como uma foto conseguia capturar o espírito de uma cena de um anime (ou jogo).

Do meio para o final de 2008 eu comprei a minha primeira DSLR, que é a que me acompanha até hoje, e decidi arriscar se conseguiria pelo menos chegar perto das fotos que eu acompanhava na época.

Eu sempre fui muito, muito mesmo, introvertido, então chegar e me apresentar para cosplayers e tirar uma foto, era uma tarefa bem complicada. No começo eu ficava com medo de receber ou ‘não’ ou de que a pessoa achasse que eu era estranho, mas começando em evento você está mais seguro pra começar um papo sobre o anime que a pessoa está fazendo cosplay e tudo mais, o problema é que conforme você vai frequentando evento e querendo melhorar as fotos, você começa a ver que os locais nos quais os eventos são feitos aqui no Brasil servem pra tudo, menos pra fotografia, pequenos, escuros, com pessoas passando na frente, tudo isso acaba desmotivando. Não vou entrar no mérito de cosplay bom x cosplay ruim porque não vem ao caso.

Na época a minha grande vontade era realizar sessões de fotos, fora de evento, em lugares que combinassem com os personagens e que você pudesse ver na foto uma parte do ‘feeling’ que o anime tinha.

Acho que a parte mais importante, pra quem quer fotografar cosplayers, é ver imagem o tempo todo. Assistir o anime vai fazer você conhecer como é o personagem e a personalidade e como ele se comporta, mas não serve pra referência, acho que a parte mais importante são as imagens lançadas em revistas e ilustrações de outros artistas para os personagens. Não me entendam errado, ver o anime é bom e é muito válido, mas às vezes você é chamado pra uma sessão e não tem tempo de ver um determinado anime, então ter as ilustrações como referência acaba sendo a melhor opção.

                          

Passado essa parte, outro “problema” que muito fotógrafo de cosplay enfrenta, é a timidez de cosplayers. Você já viu cosplayer em evento? Eles gritam, pulam, falam alto, fazem coisas idiotas e se divertem. Agora chamem eles pra uma sessão externa, todos eles parecem bichos do mato (não todos, mas a maioria sim). Eles ficam com vergonha dos olhares das pessoas, não gostam de fazer poses absurdas, falam baixo e mal vêem a hora de poderem tirar o cosplay. Cabe aos fotógrafos conseguirem fazer os cosplayers relaxarem e se sentirem mais a vontade no local. Geralmente eu já vou falando besteira desde que eu encontro com o cosplayer, são raras as ocasiões que você não tem assunto, você pode falar desde o anime que a pessoa vai se vestir a qualquer outra coisa que você saiba que a pessoa tenha interesse, nesse caso um pouco de stalkerismo no facebook, deviantArt, twitter, tumblr da pessoa ajuda. Assim ela vê que pode conversar sobre algo com você e vai relaxando, e isso não só antes das fotos, durante é o primordial. Mande o cosplayer fazer algo bobo, fazer poses de careta ou finja que vai tirar uma foto e fale uma coisa bem idiota e fotografe a reação dele, isso tudo vai ajudando aos poucos ao cosplayer a sua presença e ignorar os outros a volta.

Sobre equipamento eu acho que isso vai da situação financeira de cada um e de quanto a pessoa pode, e quer, investir em algo que é difícil ter reconhecimento aqui. Se fosse pra indicar um equipamento pra começar, eu falaria a Nikon D90 ou a Canon 60D e uma lente 50mm f/1.8 fixa. Ambas são boas câmeras e a lente apesar de ter a desvantagem de ser fixa, acaba produzindo uma qualidade de imagem infinitamente melhor do que as lentes que já vem no kit de ambas. Mas isso, lógico, fica por sua conta. Eu uso uma Nikon D40 que é a mais básica das básicas das DSLRs e uma lente 35mm f/1.8, eu aprendi bastante com a lente de kit e só depois fui pra lente fixa.

                          

Por último talvez seja o assunto que gera mais polêmica nesse mundo que infelizmente quanto maior o seu e-ego, mais legal e bacana você é pros outros. E quanto mais você critica pós-produção, mais você usa. Edição, tratamento de imagem, pós-edição, chame como quiser, mas eu trato cosplay como fotografia de moda, a diferença é que você não está vendendo uma roupa mas você está mostrando o trabalho do cosplayer como artista e o seu como fotógrafo, então é importante ter uma edição na foto, seja pra remover algum objeto indesejável, seja pra melhorar e dar destaque a algo, independente do que digam, eu acho muito mais interessante ver uma foto que foi editada e trouxe certos elementos e terem muito mais destaque, do que uma foto legal, mas que poderia ser muito melhor com uma edição.

Acho que é isso, eu não queria me escrever demais pra não ficar chato nem nada. Mas se eu puder deixar um conselho aos que fotografam ou que querem começar, é não desistir no começo. Cosplayer é uma “raça” complicada, que lida com egos e briguinhas. Não se metam em lados nem nada isso só vai trazer coisas ruins, é difícil saber quem vale a pena fazer amizade e quem vale a pena só ser amigo pra foto, não desista, veja muita imagem independe do gênero, veja fotos de outros fotógrafos, procure aqueles que inspiram você e o mais importante é, você é que faz cosplayer X ou Y ganhar destaque, não adianta nada ter um cosplay bom se não tem uma foto épica pra demonstrar tudo.

                          

P.S: Cosplayers que lerem esse final, não fiquem ofendidos. Estou falando do ponto de vista de nós fotógrafos. Afinal, vocês preferem por uma foto de celular ou uma foto linda que remeta a cena de determinado anime?

Esse post foi publicado em Guest Post e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Guest Post – Fotografando Cosplayers – Por Hugo F.

  1. Asevedo disse:

    Gostei muito do post.
    Quando vou em eventos sempre tento tirar o máximo de fotos, muitas ficam bem ruins pela câmera (portátil, compacta, tipo saboneteira) e pela correria que é bater a foto e de gente passando. Fiquei mais motivado a procurar melhorar a técnica de fotografia e conseguir uma câmera boa, nem que seja usada.

  2. Eu frequento vários eventos do genero em Goiânia e ja até ajudei na organização de um neles eu costumo sempre tirar fotos com os cosplayers e pelo menos comigo eles costumam ser bem educados e prestativos, claro dentro do evento e com a turma deles por perto, a não ser nessas condições eu nunca mantive contato com nenhum deles, mas acho que é normal da maioria das pessoas se sentir incomodada ou constrangida posando para fotos com proficionais principalmente se for a primeira vez. Se for um cara fazendo o cosplay (que nao seja VIADO) posando pra um fotografO (masculino) aí danou tudo mesmo.

  3. Pingback: Anikenkai - Anime Kenkyuukai

Os comentários estão encerrados.