Marmalade Boy – #MêsDoShoujo

Marmalade Boy é um manga shoujo clássico, com uma premissa exótica e divertida, lançado e encerrado pela editora Panini no Brasil.

Wataru Yoshizumi é um dos grandes nomes do shoujo manga. Marmalade Boy é a obra de maior sucesso da mangaka, contando com oito volumes publicados pela editora Shuiesha e vários relançamentos com outras capas e volumes depois. O manga começou na revista Ribon em 1992. Uma adaptação para anime teve 76 episódios e foi produzida pela Toei Animation. Marmalade Boy ganhou uma continuação recentemente, intitulada Marmalade Boy Little.

Marmalade-Boy-2Na série, os pais da jovem Miki viajam em uma segunda lua de mel com o intuito de recuperar o casamento… E ao voltarem de viagem estão casados com outras pessoas! Eles “trocaram” de casal com os pais de Yuu – o pai de Miki com a mãe de Yuu e a mãe dela com o pai dele – e resolveram mudar todos para a mesma casa.

Miki, de início, não está nada satisfeita com a situação. Ela esperava o apoio de Yuu, mas ele aparenta tranquilidade e normalidade perante tudo o que aconteceu. Todavia, com o tempo ele começa a ganhar um espaço no coração da garota. Após o conflito inicial, os dois finalmente chegam a um entendimento, até o momento em que Yuu se apaixona por Miki e se declara para ela.

Marmalade-Boy-1A protagonista é uma menina comum. Boa em esportes, mediana nos estudos, péssima em inglês, a língua materna do país em que ela nasceu. Ela era apaixonada por um colega de escola que sem querer a rejeitou, mas, diferente dos padrões de triângulos amorosos, Miki seguiu em frente sem grandes percalços.

“Duro por fora, mas docinho por dentro”, Yuu é oficialmente o garoto marmelada que dá nome ao manga. A autora explica em um free-talk que o título de Marmalade Boy originalmente pertencia a Miki, mas que mudou o gênero da protagonista para ser mais identificável com o público. Isso explica porque Yuu não se encaixa tanto assim com a descrição; de tsundere ele tem pouco, pois é mais tranquilo e quieto do que “duro e doce”.

Marmalade-Boy-3Marmalade Boy é um shoujo de comédia e romance escolar, por tanto, o elenco de suporte é vital para o andamento do enredo. Os pais dos personagens principais são divertidos e funcionam bem como a causa dos conflitos que movem a trama tanto no início quanto no clímax da história. O passado dos quatro ganha mais importância à medida que Miki e Yuu vão se envolvendo, especialmente por nenhum deles aprovar um romance entre os filhos.

Enquanto isso, os amigos de Yuu e Miki também são simpáticos e possuem uma subtrama própria. Meiko, melhor amiga de Miki, tem um caso com um professor, o que acaba por gerar uma gama de conflitos próprios. Ginta é o garoto que rejeitou Miki, apesar de logo descobrirmos que ele também era apaixonado por ela. E então há Arimi, ex-namorada de Yuu, que ocupa a função de rival nos primeiros volumes, mas sem nunca cair no tédio de obstáculo forçado, pois Yuu é firme em sua falta de interesse por ela.

Marmalade-Boy-4Marmalade Boy se mantém divertido e leve mesmo nos momentos principais da história, escapando facilmente do risco de cair no melodrama. Não é uma obra séria como KareKano, por exemplo, mas é digno do título de clássico pela condução do romance e das personagens envolventes. O manga entretém do começo ao fim, segue em um bom ritmo e acaba na hora certa sem se estender desnecessariamente.

A arte é marcada pelo tempo, especialmente por causa dos penteados e das roupas das personagens. O traço da mangaka evoluiu bastante depois, contudo, ainda é agradável, combinando e fluindo bem com a história e com o período que ela retrata, não ficando presa aos anos 90. A editora Panini deu um belo tratamento nas capas brasileiras, deixando-as belas e atuais como mostram as imagens acima e abaixo.

Marmalade-Boy-5

A Panini também publicou PxP, Ultramaniac e Spicy Pink da mesma autora no Brasil. Recomendo todos os mangas de Wataru Yoshizumi e especialmente Marmalade Boy como ponto de partida para conhecê-la. A obra também é indicada para aqueles que querem ler mais shoujos, pois é um clássico dentro da demografia.

6 respostas em “Marmalade Boy – #MêsDoShoujo

  1. Excelente anime, aliás gosto de animes antigos como Kodocha, Hime-chan no Ribbon, Kimagure Orange Road entre outros.
    A trilha sonora de Marmalade Boy é muito boa também.

    Curtir

  2. Dentre todas as obras Shoujo/Romance que já assisti ou li, Marmalade Boy, em minha opinião, é a pior, infelizmente. Assisti forçadamente os 76 episódios produzidos pela Toei Animation devido a minha teimosia e vontade de ver como aquela coisa, extremamente irritante em sua incapacidade de fazer um enredo diversificado e criativo, terminaria.

    Mas, apesar disso, não me arrependo de tê-la acompanhado. Na verdade, fico feliz em ter tido a oportunidade de julgar um clássico tão renomado como Marmalade Boy é.

    Curtir

    • Infelizmente não posso comentar do anime, pois nunca o vi. Eu sei que a Wataru Yoshizumi reclamava muito da adaptação no freetalk, então não sei se foi boa ou não, mas é um fato que a autora não aprovou várias escolhas da equipe do anime.

      Curtir

  3. Amo marmalade boy!Não sabia que tinha ganhado uma continuação… #PartiuVer u.u Gostei muito do manga, acompanhei até o final u.u só não consegui terminar de ver o anime :/ meio cansativo…

    Curtir

  4. Pingback: Cherish - #MêsDoShoujo - Gyabbo!

Comente e participe da discussão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s