La storia della Arcana Famiglia – Primeiras impressões

Sei pronto per un nuovo testo?

La storia della Arcana Famiglia estava na minha lista como um dos animes da categoria “Prometem muito”, influenciado pelo fator máfia da história e pelo design original dos personagens ser bem “cool”. Dentro da uma temporada inicialmente fraca – e que até o momento não se mostrou muito diferente dessas previsões – esses pontos, junto de um enredo interessante já garantiam boas esperanças para essa série.

No entanto, após os dois primeiros episódios a mesa virou e o que era empolgação virou decepção.

Continuar lendo

Natsuyuki Rendezvous – Primeiras impressões

Em uma temporada considerada (e que vem se provando) fraca, se destacar com um pouco de qualidade não seria exatamente muito difícil. Mas Natsuyuki Rendezvous vai muito além e com seu primeiro episódio promete que pelo menos uma série da temporada de verão poderá entrar na briga entre os melhores títulos do ano.

Eu cheguei a comentar no post sobre a temporada de como eu estava encarando Natsuyuki como o sucessor de Sakamichi no Apollon como o drama romântico do bloco noitaminA. Fazer isso já era colocar um peso bem forte nas costas da série visto que Apollon teve uma qualidade bem acima da média, mas se pudéssemos julgar uma obra por um único episódio (o que obviamente não podemos se o intuito é dizer com certeza o que ela será), poderíamos dizer com segurança que Natsuyuki faz jus ao espaço que lhe foi dado.

OBS: Esse post possui um pequeno spoiler, leia por conta e risco. Não acho que spoiler de primeiro episódio em post de primeiras impressões seja um problema, mas fica o aviso.

Continuar lendo

Chouyaku Hyakuninisshu: Uta Koi. – Primeiras impressões

Começando os post de Primeiras impressões dessa nova temporada de verão 2012, iniciamos por um anime que para muitos – principalmente os fãs de Chihayafuru – estava sendo bastante aguardado: Chouyaku Hyakuninisshu: Uta Koi.

Nas sinopses iniciais o que aparecia era que Uta Koi seria uma interpretação super liberal da antologia de poemas do período japonês Heian (de 794 a 1185), a Hyakuninisshu. Essa antologia que reúne 100 poemas de 100 poetas e poetisas diversos daquele período é um dos grandes marcos da literatura e da própria história japonesa por ser um registro de como vivia a aristocracia nipônica da época.

Dos 100 poemas, somos rapidamente avisados que a atenção do anime recai nos 43 que tratam sobre o amor, algo que o próprio nome da série já entrega: “Uta Koi”, traduzido rasteiramente como “poemas de amor”.

Continuar lendo

Hotarubi no Mori e

Existem muitas falhas na minha “formação” como fã de animes, como você pode ler um pouco neste artigo antigo, e uma delas é ainda não ter assistido ao shoujo Natsume Yuujinchou de Yuki Midorikawa em suas quatro temporadas (algo gigantesco para um anime desse gênero).

Não foi por falta de incentivo ou por desmerecer a obra, mas por só ter atentado para ela temporadas depois da sua primeira. Talvez pensando justamente nisso (e em aproveitar o sucesso, claro) o estúdio Brain’s Base adaptou para o cinema outra obra da mesma autora com um atmosfera bem semelhante. Baseado em um one-shot lançado em 2003, Hotarubi no Mori e (2011) era o empurrão que eu precisava para ver Natsume, porém, mais do que isso, é um belíssimo conto folclórico em forma de animação japonesa.

Continuar lendo

Hyouka – Primeiras impressões

Ah! O que seria da adolescência sem as paixões?

Por mais que Hyouka, nova animação do estúdio Kyoto Animation (Lucky Star, Haruhi Suzumiya, K-ON!), seja baseada em uma sério de cinco livros sobre mistérios em uma escola, o primeiro episódio da série, uma das últimas a sair, acabou nos deixando com a dúvida se o importante aqui são os mistérios ou o amor.

Mas vamos por partes. Houtarou Ereki possui um mote que dirige sua vida “Se eu não preciso fazer algo, não farei. Se eu tiver que fazer algo, que seja feito da forma mais rápida possível”. Assim, por mais que ele não tenha nada contra pessoas energéticas, Houtarou é justamente o oposto, alguém que busca o caminho mais curto, ou mesmo caminho algum, fazendo somente o necessário para simples falta de vontade mesmo. Como diria o bom e velho carteiro Jaiminho do icônico programa Chaves, é para evitar a fadiga. Continuar lendo