Ano Hi Mita Hana no Namae wo Bokutachi wa Mada Shiranai – AnoHana – Conclusão

Esse post contém spoilers. Leia por conta e risco.

Nesta quinta-feira (23/06) foi ao ar o último episódio de Ano Hi Mita Hana no Namae wo Bokutachi wa Mada Shiranai, o mais recente drama do bloco noitaminA. Apesar de não ter o mesmo impacto que Madoka Magica trouxe, AnoHana conseguiu cativar os espectadores e gerar neles uma grande expectativa para o seu episódio final, todos apreensivos para entender melhor a morte de Menma e qual seria o desejo a ser atendido para que ela finalmente pudesse descansar eternamente (ou no caso da crença dela, ressucitar para poder voltar a ficar próxima dos seus amigos). Mas antes de comentarmos sobre seu final, é preciso voltar um pouco e revermos o que foi essa série.

Com roteiros de Mari Okada e direção de Tatsuyuki Nagai, AnoHana buscou o caminho aparentemente mais fácil de conseguir a atenção do público com um episódio inicial bem dramático, conseguindo levar muitas pessoas às lágrimas. Digo que é um caminho aparentemente mais fácil pois esse modo de narrar uma história obriga os produtores a manter o nível da série em um patamar bastante semelhante e a explicar coisas que de outra forma poderiam vir com o crescimento gradativo da história.

É assim que somos apresentados aos outros cinco personagens principais da série, os cinco adolescentes que quando crianças, formavam o grupo Super Peace Busters juntamente de Menma: Jintan, Poppo, Anaru, Yukiatsu e Tsuruko. Como comentei nas minhas primeiras impressões sobre esse anime, a ideia base é bem simples na verdade:

“Ano Hi Mita Hana no Namae wo Bokutachi wa Mada Shiranai”, traduzido livremente como “Nós ainda não sabemos o nome da flor que vimos naquele dia”, se interpretado com mais cuidado acaba entregando. Nenhum deles conseguiu verdadeiramente seguir em frente depois do que aconteceu. A flor, simbolicamente a morte de Menma, não conseguiu ser assimilada. A história, então não é sobre um fantasma que precisa ter seu último desejo realizado, mas sim sobre o processo de superação de um forte trauma que marcou a vida desses cinco amigos.

https://gyabbo.wordpress.com/2011/04/30/ano-hi-mita-hana-no-namae-wo-bokutachi-wa-mada-shiranai-anohana-primeiras-impressoes/

Sim, o título facilmente entrega o enredo, mas o roteiro é tão bem trabalhado que tudo parece muito mais complexo do que realmente é. Jintan, líder dos Super Peace Busters, após a morte da mãe e depois de Menma, por quem era apaixonado, se torna um hikikomori (sim pessoal, ele era um hikikomori), se fechando quase que completamente ao mundo externo. Poppo, e isso apesar de já estar claro desde o primeiro momento em que ele aparece no anime, mas só é explicado explicitamente no último episódio, por ter presenciado o corpo morto de Menma se culpa por não ter sido capaz de fazer nada, e da mesma forma que Jintan, mas ao contrário, sai viajando pelo mundo para tentar se afastar o máximo possível daquilo que sente, ainda que sempre acabe retornando para o mesmo lugar, a base dos Super Peace Busters. Yukiatsu, também apaixonado por Menma, vive com uma personalidade arrogante, mas não consegue superar o seu sofrimento, chegando a se vestir igual à garota. Anaru, por sua vez apaixonada por Jintan, carrega consigo a dor da culpa, se penalizando por algo que aconteceu um pouco antes da morte de Menma. Por fim, Tsuruko, apaixonada por Yukiatsu, sofre justamente por saber que não conseguirá ocupar no coração do rapaz o mesmo espaço que Menma ocupa, se resignando a permanecer ao seu lado inutilmente.

O ponto forte de AnoHana não está na sua história complexa, longe disso. Está sim no seu roteiro, na sua habilidade de sair do status quo. Uma coisa interessante que fui notar apenas quando escrevi essa post foi a mudança pela qual o Jintan passa: de um hikikomori convicto, cheio de medo de enfrentar o mundo lá fora, para voltar ao seu eu natural, o líder do seu grupo de amigos. Isso não retira dele toda uma gama de sentimentos como medo, sofrimento, desespero e outros, apenas faz com que seu personagem saia do que chamos de plano para algo esférico.

Isso se reflete com todos os outros personagens, cada um deles apresenta motivos internos que ao serem confrontados com aquilo que mais o tocam, acabam sendo obrigados a mudar. Não temos em AnoHana um anime sobre uma garota morta, muito antes ele é sobre adolescentes que se vêem fora da redoma que construíram ao seu redor para lidar com a vida.

Mas e o final? Depois de tanta apreensão do público o que falar sobre o último episódio de AnoHana? Pra ser sincero, eu achei fraco. Assim como o primeiro, a escolha foi pelo caminho mais fácil. Através de muito drama, muito choro e, lógico, revelações que tinham que sair, os produtores resolveram buscar a emoção do espectador, sendo mais fácil chorar por esses artifícios do que por méritos do próprio episódio.

Faço a ressalva que esse meu julgamento é feito menos de duas horas depois de assistir, certamente influnciado pelo expectativa criada durante essa última semana. Acredito que usando o mesmo roteiro, se o anime tivesse 12 episódios ao invés de 11, as coisas teriam se saído melhor. O grande desejo de Menma era algo que ela já sabia, tanto que ao ver a reação de Jintan por ela não ter ido para o céu após os fogos de artifício, o que ela consegue fazer é sorrir levemente. Menma retorna para cumprir uma promessa feita com a mãe de Jintan, preocupada com o fato do garoto não conseguir libertar suas emoções, algo que não foi capaz de fazer em vida. Mais do que isso, ao retornar, Menma se vê na necessidade de não só ajudar o garoto, mas todos os seus amigos que ficaram preso àquele acontecimento.

Novamente, não é o que é contado, acho essa ideia extremamente válida e até surpreendente. O problema é em como foi contado, às pressas e na base do sentimentalismo enquanto a série ficou marcada por um crescimento gradual.

Apesar disso, e olhando mais friamente, AnoHana consegue concluir bem, procurando não deixar as principais pontas do enredo soltas. O episódio final é marcado por ser o momento em que os personagens conseguem se livrar as amarras do seu passado e seguir em frente. Como comenta o próprio Jintan no prólogo, eles finalmente podem seguir seus rumos e se tornarem adultos.

Ano Hi Mita Hana no Namae wo Bokutachi wa Mada Shiranai é para mim a medida certa entre algo que se preocupa com as necessidades de uma indústria muitas vezes focadas em um só público e algo que busca uma qualidade muito além da visual. E aqui fica a minha dúvida se não existe uma mensagem forte para esse público ao se falar do desprendimento de uma vida infantil. AnoHana em seus 11 episódios fez pensar com seu roteiro bem escrito e emocionou a muitos quando seu drama certo. Talvez poderia ter tido um final melhor, mas ainda sim é uma ótima obra que fica marcada como outra produção de qualidade do bloco noitaminA.

Esse post foi publicado em Animes, Conclusões e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

26 respostas para Ano Hi Mita Hana no Namae wo Bokutachi wa Mada Shiranai – AnoHana – Conclusão

  1. reim disse:

    única coisa que nao gostei em ano hana: a tsuruko com o cabelo cortado 8D
    mas enfim, foi o melhor dessa temporada.

  2. Rah disse:

    Não concordo com a ideia de que o final foi ruim, mas fora isso, ótima review, como sempre ^^

  3. Fabio Shibuya disse:

    Talvez o maior pecado do anime tenha sido deixar todo o arrependimento e egoísmo dos protagonistas virarem determinação e altruísmo no final, pois a série ficou divida em duas partes, apresentação de todos, seguido da “trama”, que foi eles se unindo e se esforçando para realizar o tal desejo de Menma que todos chegaram a pensar que fosse o maldito fogo de artifício. O (não)choque ficou com a não ida dela depois daquilo, no fim apertaram toda a transformação e fechamento dos sentimentos de todos em meio episódio e deixaram para a última metade a despedida repleta de melodrama (pessoalmente eu gostei, digo, adorei, mas pensando mais friamente, ficou forçado e rápido demais). Mas concordo que não tenha sido ruim, esse talvez tenha sido uma das séries que mais me deixou na expectativa nesses últimos dois anos.

  4. Feique Man disse:

    Eu não iria assistir a Ano Hana, mas, depois de ouvir falarem tão bem do 1º episódio, eu fui praticamente coagido a assistir ao anime. Até o 9º episódio eu tinha altas expectativas a respeito dele: esperava alguma grande revelação ou um final surpreendente (nem sei o porquê). No entanto, o fim do 10º episódio abaixou todas as minhas expectativas e me deixou a sensação de que esse seria mais um anime de final corrido e pontas soltas.
    Que fique claro que não sou uma pessoa emotiva. Posso contar nos dedos os filmes que realmente me fizeram chorar, e o máximo que o último episódio me arrancou foi um riso de vergonha da cena onde todos choram porque a Menma não se foi. Está bem, eu derramei uma ou duas lagrimazinhas quando a Menma sumiu, mas não foi pela cena “emocionante” ou pelo Happy Ending, mas pelo contágio do choro das personagens que, apesar do excesso de dramaticidade, foi muito bem interpretado pelos seiyuu’s.
    Confesso que, no fim das contas, Ano Hana acabou sendo uma série muito melhor do que eu esperava, mas um pouquinho aquém do que eu gostaria.
    Obs.: Gostei do simbolismo das imagens com as 6 flores, antes vivas e agora mortas.

  5. Roberta disse:

    A primeira parte de AnoHana eu concordo que foi meio forçadinha, com um melodrama que não me agrada, por não soar mais natural. Sei lá, todos tinha uma personalidade e de repente todos ficam “bonzinhos” demais, livres de todo egoismo, inveja e super amigos. Como você disse, mais um episódio e isso ficaria muito melhor desenvolvido e soando natural. Mas a segunda parte eu achei perfeita. Principalmente o prologo com o Jintam recitando aqueles versos que soam como uma despedida, o corte com os laços que o prendem ao passado. Mas ao mesmo tempo, fica claro que as memorias mais preciosas vão estar com eles sempre. Ah, muito lindo e simples. Parabéns pela excelente crítica.

  6. Panina Manina disse:

    Não fui o único então que teve o mesmo sentimento por esse final.
    Assim como você acho que erraram no tom.

    Não tenho problema nenhum em chorar, choro até fácil, mas quando ficam te cutucando e repetindo “chora, chora, chora”, só consigo ficar irritado.

  7. Boon!Aye disse:

    Nossa…muito triste
    Amei tudo

  8. Honestamente, gostei muito do final. Não porque foi exatamente perfeito, mas por ter sido, de certa forma, melhor do que eu esperava; meu medo é que ficassem pontas soltas na finalização da história, e isso ao menos não aconteceu.

    Achei que a primeira metade do episódio me forçou demais a chorar; por outro lado, a segunda metade mostrou uma execução natural e mais coerente com o restante da série, e conseguiu tirar algumas lágrimas desta fonte seca que eu sou. ^^’

    Anyway, levando em conta o conjunto total AnoHana fica como o melhor anime da temporada e já o deixo na espera para concorrer a melhor do ano.

  9. Matheus :) disse:

    Eu gostei muito do final de AnoHana, mas concordo que a primeira parte poderia ter sido desenvolvida melhor se tivessem mais tempo. Achei que ficou forçada, quando todos choram e se confessam, mas mesmo assim, foi legal eles falarem dos ‘dramas’ que eles ainda estavam presos. A segunda parte compenssou o erro da primeira, e foi muito bem feita. Putz, a parte do esconde-esconde me pegou de jeito e não aguentei, chorei mesmo :X
    Gostei MUITO da série. Mas ficaria melhor se fossem 12 episódios :)

  10. Tiago disse:

    Gostei de toda série. Simples assim!
    Sem palavras difíceis só pra dizer que sou entendido.

  11. Saudações

    Tentarei ser o mais cético possível em minha breve análise: Ano Hana foi o melhor anime da temporada.

    O final, assim como para a maioria, não foi “aquele” final. Contudo, por mais tenha havido a questão do forçar o choro, acabei indo às lágrimas da mesma forma, tal como eu já estava me preparando.

    No contexto geral, o anime me agradou positivamente, com muitos méritos. Fazia tempo que eu não assistia a um anime de drama com tamanha magnitude e alguma imponência.

    Que fique bem claro que Ano Hana não é o melhor anime de drama, mas com certeza cravou seu nome entre os melhores.

    Ótima análise.

    Até mais!

  12. Vanessa Ap. disse:

    Hii Minaa!

    Ameeeei com todo o meu s2 esse anime! Nossa, todos os episódios foram absolutamente sem comentários, porém o último superou todos eles! Na verdade já era meio que esperado, mas eles conseguiram surpreender a gente de uma maneira inexplicável!!! *_*
    Fala sério! Sem dúvida um dos melhores que já assisti!!!

    Agora se alguém pudesse me ajudar eu ia ficar mto agradecida… alguém sabe o nome da música que toca no meio do último episódio? Ela começa assim que a mãe do Jintan e a Menma começam a conversar sobre a promessa… nossa perdi horas em frente ao PC procurando mas não encontrei nada!

    Onegai!!!! Queria mto essa música.. é tão linda e muito emocionante!!!

    Bomm fico por aquii! E espero ansiosa que alguém saiba!!!

    Kissus!! Jaa née! =*

  13. Maeki lolo disse:

    Ano Hana foi um dos melhores animes que eu ja vi, sempre tento olhar pelo lado dos personagens e realmente nao seira facil superar a morte de alguem tao importante no tipo de relaçao que eles tinham e na idade que tinham na epoca, mas eu nao consigo chorar.. Entao no ultimo episodio meu coraçao se encheu de tristeza e meus olhos de agua mas nenhuma gota escorreu pelo meu rosto…
    Mas eu realmente amei Ano hana

  14. Otome disse:

    Olá… terminei agora Ano Hana e admito… foi uns dos melhores animes da temporada… Agradeço a vocês… procurei coisas sobre uns animes em especial Angel Beats aqui… e ao ver

    Ano hi mita hana no namae wo bokutachi wa mada shiranai

    Foi mais por brincadeira… mais cliquei no link só para ver se ele tinha mais episódios que Palavras no titulo… Foi uma simples brincadeira e as imagens me fitaram… estava procurando um anime de drama bom… E as primeiras impressões me fizeram muito feliz… chorei mais em Angel Beats(ainda fica em 1 lugar no meu top) e em Hanbun no tsuki ga noboru sora mais esse tbm foi ótimo… A história não deixou em nenhum ponto duvidas… e digo mais… achei que ia acabar e eu não iria saber como ela morre… mais ao contrario… ficou muito bom… ótimo anime recomendo para todos ^^

  15. maucous disse:

    Olha, Anohana foi muito bem construído e “tecido”. Vc falou bem: não há pontas soltas, nem na arte, nem na história. Não foi coisa de amador. Em poucos episódios o autor consegue criar personagens muito reais, sem exageros ou clichês baratos. Obra de arte.

  16. Pingback: Usagi Drop – Conclusão |

  17. Paula Darlin disse:

    eu gostei muito muito desse anime porque de fato conseguiu me emocionar
    mas concordo sim com o post
    porém vejo alguns pontos de maneira diferente
    enfim mto bom

  18. Rafael disse:

    Eu adorei a serie foi um dos poucos animes que me arrancaram umas lagrimas e apesar de nao concordar muito com oq vc postou, foi um otimo post falando oq vc axou
    Mas eu axo q muita gente q comentou aki foi influenciado pelo seu post, aposto q tinham opinioes muito diferentes antes de ler pois tem muita gente concordando e falando a mesma coisa q a primeira metade foi muito forçado e talz.
    Mas essa é minha opiniao muito bom o post ou a critica

  19. Joao Carlos disse:

    Curti mto esse anime… Mas gostei tbém desse blog que acabei achando por que estava procurando o que significava o nome do Anime…

  20. Henryke disse:

    Concordo q no ultimo episódio aconteceu td mt rapido, mas não achei muito forçado. Dá pra ver no anime que as confissões de um personagem acabou puxando as confissões de outro e assim por diante, o que faz muito sentido… Na minha opinião, um anime ótimo, um dos melhores do ano, com alguns poucos “erros” perdoáveis.

  21. Pingback: Os melhores de 2011 |

  22. Pingback: Eu Recomendo Especial Parte 1 – Os melhores de 2011: Primavera e Verão | Chuva de nanquim

  23. abobora disse:

    O Final foi perfeito? Você queria oque? Que ela ressucitasse e fosse dah pro Jintan?
    O final foi perfeito. Chorei bastante, e tenho certeza que todos choraram nesse anime, ele é incrivel, impossivel não chorar.

  24. Pingback: Ano Natsu de Matteru – Conclusão |

  25. Pingback: Ichiban Brasil 3 – Resultados e considerações dos animes e mangas |

  26. monkeydluffy disse:

    Um dos melhores que já vi.Entrou pro meu top 5.

Os comentários estão encerrados.